Um Projeto: Fundação Estudar
Homem abotoando terno

STAR: como usar a técnica para se destacar em uma entrevista de emprego

Por Tradução do LinkedIn

A recrutadora Dayna L. Azzopardi ensina como colocar a técnica STAR em prática para apresentar suas experiências e histórico profissional

Existem muitas maneiras de se preparar para uma entrevista de emprego, mas uma delas é constantemente citada por recrutadores que atuam em diversos mercados, de grandes corporações à organizações sem fins lucrativos.

Trata-se da estrutura STAR, que ajuda a contar a sua história (e as suas conquistas) fazendo você pensar a partir das seguintes etapas: situação, tarefa, ações e resultados. A metodologia também é utilizada nos processos seletivos da Fundação Estudar, tanto para seu programa de bolsas como nos processos seletivos para seus cursos presenciais.

A seguir, a recrutadora americana Dayna Azzopardi explicou em detalhes como esta técnica funciona: 

Como recrutadora, é também o meu trabalho preparar os candidatos para a entrevista. Não é que não temos confiança neles, mas a verdade é que quem desempenhar melhor na entrevista vai acabar conseguindo o emprego! É um fato.

Abaixo explico melhor a técnica STAR, que sempre sugiro às pessoas quando eles pedem dicas sobre entrevistas. O método STAR ajuda você a realmente aprender e conhecer o seu currículo e ter exemplos para ele sem desligamento. Preparação é metade da batalha.

Entrevistadores fazem perguntas em estio STAR por algumas razões:

1. Querem saber se você de fato já teve experiências que comprovam que consegue lidar com essa função

Por exemplo, se você não consegue se lembrar de nenhuma história com um cliente difícil e está fazendo uma entrevista para um emprego de relacionamento com clientes, então o recrutador pode cortá-lo da lista.

2. Querem entender como você pensa

Pode ser como você aborda e resolve problemas, por exemplo, ou como você aplica certas habilidades exigidas. Uma experiência passada permite que o entrevistador veja como essas habilidades foram aplicadas.

A estrutura STAR regular faz com que a comparação entre as respostas de todos os candidatos seja muito mais fácil para o entrevistador. Essa abordagem os auxilia a descobrir se as habilidades descritas em seu currículo são reais e não um monte de exageros.

Mas como funciona?

Como você pode responder cada pedaço de uma entrevista em estilo STAR de forma eficaz? Vamos por partes:

1. Situação

Descreva a situação em que você estava ou a tarefa que precisava cumprir. É preciso descrever um evento ou situação específico, não uma descrição generalizada do que fez no passado. Garanta que está dando detalhes suficientes para que o entrevistador entenda direito. Essa situação pode vir de um trabalho anterior, uma experiência voluntária ou qualquer evento relevante.

Essa é a história: quem, o quê, onde e quando. A resposta típica é algo do tipo: “Quando eu estava trabalhando como designer de UX na XYZ International, houve uma situação em que precisar desenhar uma nova página online em menos de cinco horas.” Isso mostra os tipos de situação que você enfrentou, assim como as limitações.

2. Tarefa

A parte de tarefa vem da questão anterior. Qual era seu papel nessa situação, exatamente? Qual era sua função? Como transformou a situação em uma oportunidade?

Para responder de maneira eficaz, comece com algo assim: “No projeto, fiquei responsável por desenhar a interface da nova página. Vi que era uma oportunidade para criar um conteúdo que chamasse a atenção, o que não ajudaria apenas a organização mas ajudaria também nossos clientes a verem valor em nosso produto.”

Essa resposta mostra exatamente qual era seu papel na tarefa, assim como seus planos para resolver o problema.

3. Ações

Este pedaço pode exigir que você responda as seguintes questões: quais foram os passos para resolver esse desafio? Como pensou em relação aos problemas? Como superou obstáculos e seguiu em frente para conseguir resultados? Há algo único em suas ações ou método que vale mencionar?

Frequentemente, a parte mais difícil desse processo é descrever as ações que você tomou. Explicar a sequência de ações e seu pensamento a cada passo pode ser desafiador. No entanto, é essencial fazer isso direito.

Descreve a ação que tomou e mantenha o foco em você. Mesmo se estiver falando sobre um projeto ou esforço em grupo, descreva o que você fez – não os esforços do time. Não fale o que você poderia fazer, mas o que fez.

Se continuarmos com o exemplo do designer de UX, você pode explicar suas ações passo a passo em um alto nível de detalhes, que mantém a credibilidade da história. Isso ajuda a criar uma imagem da tarefa para o entrevistador e esclarecer suas contribuições.

4. Resultados

Finalmente, essa porção da técnica STAR é usada para resumir os resultados tangíveis de seu trabalho. As coisas ficaram melhores do que era antes por conta de seu trabalho, por exemplo? Que lições você aprendeu?

Seus esforços podem ter trazido 10% mais visitantes e resultado em mais clientes, ou seu design pode ter sido referenciado em artigos e blogs. Seja como for, você precisa mostrar o que resultou de seu trabalho.

Um alto nível de detalhamento também é necessário nesse pedaço. Você precisa o maior numero possível de métricas e outros itens específicos para provar que teve um impacto.

Baixe: O checklist para fazer seu LinkedIn bombar

Se suas respostas forem algo como “cometemos menos erros” ou “projetos ficaram prontos mais rapidamente”, isso pode não ser suficiente. Porcentagens, comparações antes e depois e mesmo feedback de clientes são úteis para comprovar o valor de seu trabalho.

Se você for passar por uma entrevista de emprego com a abordagem STAR, pense nas questões que provavelmente aparecerão para alguém nessa posição e foque seu tempo e energia para se preparar para elas.

Você vai descobrir que criar uma imagem mais nítida ajuda na hora de conseguir um emprego.

Artigo originalmente publicado no LinkedIn.

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo