Um Projeto: Fundação Estudar
networking entre profissionais de terno

Networking: você sabe como criar uma boa rede de contatos e interagir com ela?

Por Rafael Carvalho

Por mais poderosas que as redes possam ser, poucas pessoas sabem como trabalhá-las da melhor forma possível; descubra como fazer um bom networking

Sabe aquela história de que todo mundo está a apenas seis pessoas de distância de qualquer outra numa rede de networking que envolve o mundo inteiro? A teoria surgiu em um estudo de psicologia de 1967, chamado The small world problem (ou “O problema do mundo pequeno”, em tradução livre), e desde então já inspirou até peças de teatro e comédias no cinema.

A crença é que são necessários no máximo seis laços de amizade ou conexão para que duas pessoas quaisquer no mundo estejam ligadas, sejam elas o presidente Barack Obama ou um artista de rua anônimo em São Paulo. 

Se o número exato é esse ou não, pouco importa! O que importa para você é que uma rede de contatos rica e bem alimentada pode aumentar suas oportunidades de sucesso profissional. Neste outro texto, explicamos melhor como participar de redes e comunidades pode trazer benefícios para a sua carreira. 

Inscreva-se no curso por e-mail: Como acabar com a autossabotagem na carreira

Por meio da convivência e do apoio de pessoas com propósitos e objetivos similares, é possível melhorar projetos, fazer contatos e criar coisas totalmente novas. Assim, é importante saber dominar e desenvolver o poder do bom networking.

O que é networking

Network é um termo que vem do inglês (“net” é rede e “work” é trabalho) e significa rede de relacionamentos ou rede de contatos. Trata-se de uma rede de pessoas que trocam informações e conhecimentos entre si, e que pode ser muito mais poderosa do que você pensa. Já tentou ver qual seria a sua conexão, por exemplo, com o CEO de alguma empresa?

Entre no LinkedIn e faça esse teste… Você pode se surpreender!

Abaixo, fizemos o teste com o jornalista Rafael Carvalho, do Na Prática, e Abilio Diniz:

linkedin rede abilio diniz 

Em um mundo em que o seu currículo ou sua opinião chegam ao outro lado do mundo com apenas um clique, também é importante saber se relacionar da maneira certa. E isso significa ir além das pessoas conhecidas ou mais próximas.

Cada conversa é uma oportunidade para expandir a sua rede de relacionamentos. Mas não espere que as oportunidades apareçam, crie-as. Participe de eventos, meet ups, fóruns de discussão e demais situações que proporcionam a interação com novas pessoas…

Ainda assim, tome cuidado: quantidade não significa qualidade! Não é porque você tem mais de cinco mil amigos em suas redes sociais que você está com fazendo um networking apropriado.

Contatos sem relacionamento são apenas isso: contatos. Sendo assim, não significa muita coisa ter o email do presidente de uma grande companhia se ele não vai sequer ler sua mensagem quando recebê-la.

seis graus de separacao networking
Ilustração da Teoria dos Seis Graus de Separação

Como fazer networking

Por mais potente que essa rede possa ser, pouca gente sabe como trabalhá-la da melhor forma possível. Imagine que você participará de um evento de relacionamento em breve. Como se preparar? Basta levar um bolo de cartões para distribuir por lá, certo? Não é bem assim…

O verdadeiro networking está baseado em relações de troca, onde você não pode pensar apenas no benefícios que ganha, mas também no que você tem a oferecer.

Para entender como fazer um bom networking, confira algumas dicas no vídeo a seguir, realizado pelo Na Prática em parceria com a EXAME.com:

Assim, um networking eficaz não envolve apenas falar, mas também ouvir. Por isso, você não precisa ser um grande tagarela para conquistar o outro, basta fazer as perguntas certas e demonstrar interesse genuíno nas respostas. 

Ativando os contatos

Ao final dos eventos de networking, também não esqueça de ativas os seus contatos. Essa é uma das dicas que você pode conferir nesse outro artigo: ative os seus contatos! Isso quer dizer falar com a pessoa novamente após o evento em que se conheceram.

Durante o evento, você estará em contato com muitas pessoas em pouco tempo, podendo não se lembrar de algumas. É comum no dia seguinte você ter o cartão de alguém que não se lembra quem é. O mesmo vale para seus contatos: nem todos possuem grande memória.

Não adianta se apresentar, conhecer novas pessoas e trocar cartão sem que depois seja aberto um diálogo fora do evento. Separe os contatos que você acha interessante e envie um e-mail ou adicione em alguma rede social. Não foque em quantidade e sim em relevância. Apenas um bom contato feito no evento e ativado posteriormente pode ajudar muito seu negócio e carreira.

Leia também: Como otimizar o networking em eventos corporativos

Mantenha seus contatos informados

Adriana Lynch, que pertence à rede Líderes Estudar de jovens de alto impacto, se mudou para os EUA e criou por lá sua própria empresa de marketing. Uma das coisas mais importantes que precisa fazer é arregaçar as mangas para encontrar novos clientes e oportunidades, o que a tornou expert em networking ativo.

“Tenho relacionamentos próximos com quem já trabalhei, especialmente meus chefes”, disse ela. “Continue atualizando as pessoas com quem você trabalhou bem e que reconhecem seu trabalho – elas vão te buscar.”

Para buscar novos trabalhos, ela usa bastante o LinkedIn de uma maneira estruturada. Quando viu uma empresa que a interessava e onde achava que tinha espaço para seus serviços, por exemplo, seguiu a página no LinkedIn por alguns meses e aprendeu mais sobre ela.

Em seguida, “me aproximei falando do trabalho fenomenal que estavam fazendo, perguntando como poderia ajudar.” Deu certo: a empresa se impressionou com o conhecimento e gostou da abordagem e do portifólio que Adriana trazia.

“Já deu muito conselho de graça – digamos que é uma amostra do produto”, explicou. “Não se trata de fazer um network massivo, mas de qualidade. Dedique tempo para construir relacionamentos, porque ninguém vai comprar um projeto baseado num cartão que pegou num evento.”

Estratégias de networking para crescer na carreira

Dorie Clark foi repórter, porta-voz de uma campanha presidencial, diretora-executiva de uma ONG e professora de instituições como Harvard Business School e Wharton School of Business, além de ter escrito dois bestsellers sobre negócios.

Com tantas guinadas na carreira, ela, que hoje é consultora de estratégias de marketing e professora da Duke University, precisou desenvolver alguns estrategemas para manter seus conhecidos sempre a par do que está fazendo.

Seu segredo para uma carreira de sucesso é justamente esse: manter os outros constantemente atualizados, sem assumir que eles saibam onde ela está.

“Temos que garantir que os ostros estejam conscientes do que estamos fazendo e para onde estamos indo para que possam nos conectar com as oportunidades certas”, escreveu.

A boa notícia é que as estratégias que ela traçou são simples de entender – e de seguir!

1. Tenha uma resposta pronta (e boa) para a pergunta: O que você está fazendo hoje?
Se alguém perguntar o que você anda fazendo, não dê respostas vagas. É melhor ter uma anedota pronta sobre seu trabalho atual para que a pessoa entenda o que é o trabalho e como sua carreira avançou.

2. Tenha um companheiro de networking
Identifique um colega parecido com você e sejam ‘colegas de networking’. O que isso significa? Já que muitos se sentem envergonhados com autopromoção, a outra pessoa a fará por você e vice-versa. “Isso tira a pressão de você, mas assegura que outros ouvirão sobre suas conquistas”, escreve Clark.

3. Comece a criar conteúdo
Não é qualquer conteúdo, mas aquele relacionado ao seu campo de trabalho atual. Pouco a pouco, conforme você compartilha suas ideias publicamente (no LinkedIn, por exemplo), as pessoas poderão entender sozinhas quão bem você domina o assunto e aumentar o respeito pelo seu trabalho.

Mantenha o networking sempre aquecido

1. Trocar contatos durante eventos em que comparecer (o famoso cartão de visitas ainda é importante).

2. Publicar nas redes sociais os seus projetos e ideias.

3. Aproximar pessoas com mesmos interesses (um simples email com destinatários copiados pode ser útil).

4. Curtir e comentar posts de pessoas não tão próximas (isso as lembrará que você tem interesse nos projetos delas).

5. Manter seus perfis atualizados nas redes sociais.

Amplie seu networking

1. Diga sim aos convites, mesmo que você não saiba exatamente como irá aproveitar aquele evento, palestra, reunião ou simples conversa no happy hour.

2. Se você quer algo, comunique, divulgue a todos que você conhece e encontre. Fale sobre seus planos com entusiasmo e pergunte por feedbacks.

3. Esteja presente e com frequência. Não seja o tipo de pessoa que só aparece quando precisa de alguma coisa. Seja alguém que as pessoas vão lembrar quando surgirem oportunidades.

4. Respeite os seus concorrentes. Não fale mal deles (eles são grandes observadores) e lembre-se: esse mundo dá voltas (logo, você pode precisar de um deles em breve).

5. Anote os contatos de pessoas que conhecer e procure se comunicar com elas com certa frequência (não apenas quando precisar delas).

6. Abasteça suas redes sociais (principalmente Facebook e LinkedIn). Os que são apenas observadores raramente são lembrados.

É tímido? Saiba o que fazer

1. Selecione bem com quem quer conversar para evitar desgastes.

2. Peça que intermediários lhe apresentem ao contato: isso alivia a pressão.

3. Faça contatos iniciais online.

4. Chegue mais cedo: quando não há tanta gente ainda, é menos intimidante abordar alguém!

5. Pense nas perguntas certas para cada pessoa que você quer conhecer antes da hora – assim, você não precisa gastar tempo falando de amenidades.

Inscreva-se no curso por e-mail: Como acabar com a autossabotagem na carreira

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo