Um Projeto: Fundação Estudar
etapas de um processo seletivo

Para que serve cada uma das etapas de um processo seletivo?

Por Suria Barbosa

Envio de currículo, testes, entrevista, dinâmica... Afinal, por que essas etapas são tão comuns nos mais diversos processos seletivos? E o que os recrutadores buscam analisar em cada uma delas?

Um estudo da Robert Half, empresa de recrutamento especializado fundada em 1948, mostrou que o tempo de duração de um processo seletivo é um dos principais fatores de incômodo dos candidatos. E, por vezes, um fato decisivo: 84% dos respondentes já acabou aceitando sua segunda opção porque o empregador de sua preferência demorou muito para responder. A maioria dos candidatos (65%) considera que o recrutamento deve durar entre uma e duas semanas, segundo a pesquisa.

Parte dessa demora vem do fato de que muitas companhias escolhem realizar recrutamentos com diversas fases, como testes, entrevistas e dinâmica. Assim, uma das principais frustrações dos candidatos, também apontadas pela Robert Half, é a falta de comunicação sobre essas fases.

Entenda por que cada uma dessas etapas existe – ou: o que o recrutador busca saber com elas.

Etapas de um processo seletivo: qual a finalidade de cada uma delas?

Envio de currículo

O currículo é o documento mais pedido na hora de procurar um emprego. O motivo é simples: em pouco espaço, condensa as informações básicas sobre o background do candidato. No início das seleções, ajuda o recrutador (automatizadamente ou não) a excluir grande número de candidatos de uma vez.

Testes

A quantidade e o teor dos testes variam de acordo com o que é fundamental para a empresa ou para a vaga a ser preenchida. O de fit cultural, por exemplo, garante que o profissional tem valores alinhados com os da cultura da companhia.

Essa que costuma ser a primeira das etapas de um processo seletivo também tem uma função essencial para os recrutadores – principalmente, quando há muitas candidaturas para a oportunidade -: de eliminar vários profissionais de uma vez, afunilando a seleção.

Como eles variam de um recrutamento a outro, vale a pena pesquisar especificamente sobre o teste que você vai prestar. Aqui no Na Prática você encontra conteúdo sobre o de lógica e de inglês.

Entrevista

Na entrevista, o recrutador consegue analisar uma série de fatores importantes. Entre sua linguagem corporal, forma de falar e conteúdo que traz, ele percebe aspectos como:

  • grau de autoconhecimento (e capacidade de autorreflexão)
  • valorização das conquistas
  • curiosidade intelectual
  • nível de resiliência
  • inteligência emocional

Resolução de case

Presente em alguns processos seletivos específicos, por exemplo os das consultorias estratégicas, e protagonista de iniciativas como concursos, está a etapa de resolução de cases. Aqui, a proposta é que o participante decifre problemas reais de instituições também reais.

Muito a ver com o tipo de setor em que essa etapa costuma aparecer, a ideia é que os recrutadores analisem a capacidade de análise lógica, de quebra e de resolução de problemas.

Dinâmica de grupo

Como o nome evidencia, a dinâmica de grupo mostra para os avaliadores habilidades interpessoais e de trabalhar em equipe – o que, para muitas companhias e funções, é um fator muito importante. Além disso, oferece mais insights sobre o comportamento do candidato e seu fit cultural.

 

 

 

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo