Um Projeto: Fundação Estudar
Trabalhar em equipe

5 dicas que vão te fazer trabalhar melhor em equipe

Por Suria Barbosa

Saber trabalhar em equipe é um trunfo para alcançar sucesso profissional, já que é uma necessidade em todas as fases de carreira. Especialista da Fundação Estudar dá dicas para trabalhar bem em grupo - e conseguir ótimos resultados.

Trabalhar em equipe é uma necessidade que acompanha os profissionais desde a fase inicial de carreira. Quando atingem cargos mais altos, as habilidades desenvolvidas nas atividades em grupo ainda podem ajudar na capacidade de liderar pessoas.

No entanto, sendo um contexto que envolve lidar com outros, é imprevisível. Há possibilidade de desavenças, desequilíbrio no cumprimento das tarefas, má comunicação e até de gerar rupturas entre os membros.

Para evitar estas consequências e fazer com que se tire o melhor do trabalho em grupo, a coordenadora de gestão de rede de voluntários da Fundação Estudar, Julietty Quinupe, listou cinco dicas. Cumpri-las garante que as relações internas do time sejam harmônicas. Os efeitos se intensificam se todos os membros se esforçarem para colocá-las em prática. 

Leia mais: O que é a inteligência emocional e como ela pode te ajudar a ser um profissional melhor

#1 Ter visão sistêmica

Procurar visualizar todas partes do processo e as etapas necessárias – ou seja, ver além das próprias atividades -, é a melhor forma de entender como cada um é importante para alcançar o resultado final.

A visão sistêmica “te dá a capacidade de enxergar melhorias gerais, pontos de ajuda e soluções mais estruturadas, facilitando o trabalho em equipe”, explica Julietty.  

#2 Confiar e ser confiável

Segundo a coordenadora de gestão, a confiança é indispensável para um bom desempenho de uma equipe que tem um objetivo comum. E ela deve ser mútua, então se esforce para passar confiança para os outros.

Um dos principais impulsionadores da confiança é demonstrar vulnerabilidade, diz Julietty. Ela é necessária “para que as pessoas se conheçam de verdade”, completa. Então, não tenha vergonha de demonstrar seus erros e defeitos – quando o momento for favorável para isso.

#3 Entender a importância das opiniões divergentes

“Não adianta querer se dar bem com todos fingindo ou omitindo o que enxerga, o que acredita e como considera que as coisas poderiam ser feitas”, explica a especialista.

Uma pessoa que sabe trabalhar em equipe entende que o conflito de opiniões pode gerar melhores resultados. Isso porque garante discussões mais profundas e leva a soluções e decisões mais embasadas, de acordo com Julietty.

É importante promover discussões entre os membros da equipe, que não envolvam desrespeito de qualquer ordem, para que todos sintam-se confortáveis em expor seu ponto de vista. Além disso, cada um deve procurar aceitar as posições divergentes.

#4 Sentir-se responsável pelos resultados

Julietty explica que trabalhar em equipe “significa ser responsável por um resultado coletivo”. Segundo ela, muitas pessoas não percebem esse ponto. “Acreditamos que basta fazer nossa parte, ou mesmo que não somos responsáveis por cobrar entregas dos outros e a qualidade delas”, diz.

Quando, pelo contrário, em um time eficiente, todos sabem que para evoluírem e atingirem (ou superarem) as expectativas, é preciso também dar e receber feedback. “Se você não for responsável pelo desenvolvimento do outro, o trabalho em equipe será apenas algo dividido em partes e não gerará aprendizados profundos”, conta.

Baixe um guia e saiba como pedir (e usar!) feedback

#5 Conhecer cada membro do time

Para Julietty, “conseguir identificar como cada pessoa do time funciona, como produz e pensa” é essencial para arquitetar cada etapa e momento em conjunto de forma com que todos consigam contribuir de acordo com suas particularidades.

Conhecer o time ainda “traz a capacidade de aproveitar as competências de forma mais profunda e em momentos específicos”. Assim, também colabora para fomentar sentimento de pertencimento e necessidade nos membros.

A coordenadora de gestão de voluntários sugere, ainda, estruturar as oportunidades de trabalho em conjunto. Levar em consideração objetivos da reunião, materiais necessários, personalidades e assuntos prioritários.

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo