Um Projeto: Fundação Estudar

Plano de carreira: 7 passos para elaborar o seu e começar 2018 menos confuso

Por Redação, do Na Prática

Onde você quer chegar com a sua carreira? Todos nós temos objetivos e construir um plano pode deixar muito mais fácil (e organizado) atingi-los

Qual seu plano de carreira? Conseguir aquele emprego desejado, ser promovido, se tornar um líder… Todos esses são objetivos que exigem preparo para serem alcançados.

O investimento vale a pena. Quando você organiza seus objetivos, consegue visualizá-los com mais clareza e se sente mais motivado e comprometido para atingi-los.

De maneira geral, o plano de carreira também ajuda a definir de forma realista onde você quer estar profissionalmente em alguns anos e possibilita que você analise se as suas ações presentes se conectam com seu objetivo futuro.

Assim, você aumenta suas chances de sucesso e evita arrependimentos com tempo perdido na realização de atividades sem significado.

Aqui, você descobre que criar um plano de carreira não é algo de outro mundo.

E para facilitar a jornada, o NaPrática.org também disponibiliza um plano de ação para download, uma boa ferramenta para acompanhar seu plano de carreira e mantê-lo focado em suas metas pessoas.

Leia também: 4 passos para ter clareza sobre seus objetivos na carreira

7 passos para um plano de carreira

Basicamente, o plano de carreira deverá ser elaborado para levá-lo do seu estado atual (como você está hoje profissionalmente) ao estado desejado (como gostaria de estar dentro de um período determinado de tempo).

O objetivo pode ser de médio ou longo prazo, adaptado e remodelado com o passar do tempo. Para começar, basta ter papel e caneta e seguir os 7 passos delineados abaixo:

Passo 1: Não tenha medo de sair da zona de conforto

Estar aberto a correr riscos e se lançar a novas experiências é essencial para refletir sobre o que você realmente quer fazer.

No caso de Adam Steltzner, um dos principais engenheiros da NASA, sair da zona de conforto significou se inscrever, sem muitas expectativas e apenas pela curiosidade, num curso de astronomia local.

A escolha mudou sua vida e moldou sua crença de como é possível encontrar seu norte de uma maneira muito simples: “Se você está pensando nisso ou se sentindo estagnado, olhe para dentro e veja de onde vem sua alegria, o que acende sua curiosidade e siga isso.”

Veja algumas perguntas para começar a reflexão:

  • O que me faz vivo?
  • O que está no meu piloto automático?
  • O que levo nos meus bolsos?
  • Quem admiro e ainda não conheço pessoalmente?
  • Quem sou eu, sem falar de trabalho em nenhuma parte da resposta?
  • Qual o meu propósito?

Caso precise de mais insumos, neste texto você encontra algumas perguntas que podem te ajudar a encontrar o seu propósito e neste outro um relato sobre o impacto que essas reflexões podem ter na carreira.

E no vídeo abaixo, você aprende a fazer sua mandala ikigai, uma ferramenta capaz de te ajudar a encontrar o trabalho ideal e unir vocação, propósito e impacto no mundo:

Passo 2: Reflita sobre seu Estado Atual

Entender o seu estado atual é a análise inicial para o seu plano de carreira.

Para avaliar todos os pontos de sua vida profissional hoje, seguem algumas reflexões básicas:

  • Qual sua ocupação atual?
  • Está feliz e satisfeito com ela?
  • O que você mais gosta de fazer durante o dia a dia de trabalho?
  • O que menos gosta de fazer durante o dia a dia de trabalho?

Deixe as ideias fluírem e anote tudo o que vier à sua cabeça. Muitas vezes, tudo parece confuso dentro da mente, e anotar ajuda a ter mais clareza.

No vídeo abaixo, saiba como fazer seu mapa da felicidade e entender o que te faz feliz:

Passo 3: Defina seu estado desejado

Você já parou para pensar quem deseja ser profissionalmente daqui a dois, cinco ou dez anos?

Essa reflexão é importante para alcançar a felicidade e plenitude nesse setor da sua vida.

Quando você define seu objetivo, é capaz de guiar melhor sua carreira e aproveitar as oportunidades. Por fim, toma as rédeas da sua vida profissional e não fica à mercê dos acontecimentos.

Passo 4: Valide seu estado desejado

Mas não adianta apenas definir qual é seu estado desejado. Para se sentir efetivamente motivado e chegar até ele, você precisará compreender o que está por trás dessa vontade.

Algumas questões podem ajudá-lo nessa reflexão:

  • Por que valerá a pena alcançar tal objetivo?
  • Por que isso é importante para você?

As respostas devem estar totalmente alinhadas aos seus valores e ao que você quer para sua vida. Somente assim será possível manter o foco durante toda a execução do seu plano de carreira.

Passo 5: Trace metas

Agora você já tem seu ponto de largada e o de chegada: só faltam os degraus que ligarão um ao outro.

Para defini-los, faça o seguinte:

  • Identifique a distância que o separa do seu estado desejado
  • Divida essa distância em espaços menores
  • Mapeie o que você precisa aprender, adquirir ou mudar para chegar lá

Passo 6: Invista em autoconhecimento e conhecimento de mercado

Identificar o que precisa aprender, adquirir ou mudar fica muito mais fácil quando você investe em autoconhecimento.

É muito importante descobrir quem você é, quais são seus pontos fortes e fracos, o que você que faz bem e o que precisa melhorar para desenvolver as habilidades e competências que permitirão que seu objetivo seja alcançado.

É possível fazer isso tanto de forma autônoma – o NaPrática.org tem uma matéria especial com tudo que você precisa saber para começar a jornada de autoconhecimento – quanto de forma estruturada, através de cursos como o Autoconhecimento Na Prática, que acontece em várias cidades brasileiras, e Autoconhecimento Na Prática Online.

Também é importante conhecer de fato sua área de interesse e aquilo que você precisa saber para atuar naquele mercado.

Para tanto, você pode:

  • Fazer uma pesquisa aprofundada sobre o setor e entender quem são as grandes empresas e grandes modelos, quais são as tendências, desafios e oportunidades
  • Conversar com profissionais da área que podem lhe oferecer conselhos úteis e atualizados
  • Conectar-se com o meio através de cursos, projetos e eventos

Para quem se interessa por carreiras em Gestão Empresarial, Empreendedorismo Tecnologia, Mercado Financeiro, Gestão Pública, Educação e Terceiro Setor, uma boa oportunidade são os cursos temáticos Carreira Na Prática, que acontecem Brasil afora e facilitam o processo de decisão de carreira ao aproximar jovens do dia a dia do mercado.

Passo 7: Estipule prazos para cumprir cada meta

Agora que você tem metas, elas devem ser organizadas no plano de carreira de modo a permitir que você alcance determinado objetivo em um período bem definido. Isso exige que cada etapa seja cumprida dentro de um prazo.

Ao estipular tais prazos, você deve considerar realisticamente as dificuldades e os obstáculos que enfrentará. Uma ótima ferramenta para ajudá-lo nesse momento é o plano de ação, que você pode baixar gratuitamente aqui.

Ao seguir todos esses passos, você faz do seu plano de careira um verdadeiro mapa para chegar ao destino profissional desejado!

Leia também: O que você precisa saber antes de decidir sua carreira

Por que fazer um plano de carreira importa?

Depois de ler todos os passos, talvez você esteja se questionando: mas para que se dar a todo esse trabalho? Na verdade, o momento é de comemoração: um campo tão aberto para um número tão grande de pessoas é novidade.

Durante muito tempo, a maior parte das pessoas entrava no mercado de trabalho e se movimentava simplesmente de acordo com as oportunidades que surgiam.

Suas decisões de carreira não eram pensadas dentro de uma estratégia individual e elas costumavam seguir um panorama tradicional que levava à estabilidade: passavam dez, vinte, cinquenta anos numa mesma empresa, trilhando um caminho traçado por outros e praticamente inalterável.

De certa forma, os profissionais também eram mais reativos em relação à carreira: algo externo acontecia e eles reagiam.

A intenção aqui não é denegrir a atitude profissional da geração anterior, que trabalhou em um contexto socioeconômico muito diferente do atual, mas sim constatar que existe hoje muito mais espaço para ser protagonista da própria carreira.

paula bellizia ceo da microsoft brasil em conferencia ene da fundacao estudar[Paula Bellizia, CEO da Microsoft no Brasil, na Conferência Na Prática / Foto: Fundação Estudar]

Na mesma medida em que ficou mais competitivo, o mercado também ficou mais diversificado e dinâmico.

Construir carreira atualmente significa escrever sua própria história profissional. A CEO da Microsoft Brasil Paula Bellizia resumiu o momento em uma palestra para jovens talentos na Conferência Na Prática, evento de carreiras da Fundação Estudar: “Quem manda na sua carreira é você”.

Quando ela mesma ainda era executiva na Whirpool, gigante do ramo de eletrodomésticos, tinha o objetivo de mudar de indústria e ir para bens de consumo.

“Uma pessoa me disse que eu nunca iria alcançar o meu objetivo. Fiquei muito brava e, naquele mesmo dia, construí um plano para fazer exatamente isso”, contou Bellizia, que hoje lidera uma empresa exatamente na área em que pretendia.

Assumindo o papel de protagonista da sua carreira, suas chances de ser bem-sucedido e realizado são bem maiores – e um bom plano de carreira pode te ajudar nesse processo com direcionamento e responsabilidade.

Leia também: Se você não planejar sua carreira, vai deixar outra pessoa fazer isso por você

Recursos úteis para construir seu plano de carreira

Precisa de ajuda para traçar seu plano de carreira?

Existem diversos cursos, métodos e ferramentas que podem ajudá-lo a montar um plano de carreira eficaz, que reflita mais profundamente sobre suas motivações e resulte em metas mais assertivas.

Confira a seleção do NaPrática.org abaixo e aproveite!

– Autoconhecimento Na Prática

Um curso que estimula o autoconhecimento e autodesenvolvimento dos participantes visando a construção de uma carreira com propósito.

Por meio de metodologias baseada em coaching em pares, discussões em grupo e outras, a técnica ajuda a conhecer melhor a sua história e descobrir aquilo que lhe é significativo, de modo a nortear as suas escolhas profissionais. Saiba mais aqui.

– Roda da Vida

Essa técnica é muito utilizada em sessões de coaching e ajuda a criar um panorama pessoal de dado momento de sua vida. Você consegue analisar problemas, elencar prioridades e traçar planos futuros para a vida pessoal e profissional. Saiba mais aqui.

– Plano de Desenvolvimento Individual (PDI)

O Plano de Desenvolvimento Individual serve como um apoio ao que diz respeito ao desenvolvimento de novas competências. Trata-se de um plano que sistematiza ações a serem tomadas para que você esteja em constante crescimento. Saiba mais aqui.

– Pontos fortes e pontos fracos

Levantar seus pontos fortes e fracos é essencial para traçar as metas do plano de carreira. Por meio dessa análise, será possível verificar quais são as competências, habilidades e conhecimentos que você precisa desenvolver. Saiba mais aqui.

 

– Plano de ação

Aprenda como criar um Plano de Ação para os seus principais objetivos, desdobrando ações a longo prazo em pequenos passos que devem ser avaliados periodicamente. Saiba mais aqui e baixe um modelo abaixo!


Plano de ação

– Pensamento sistêmico

Quando um líder tem uma visão sistêmica do contexto em que está inserido, consegue evitar efeitos colaterais indesejáveis de suas atitudes e obtém resultados mais sustentáveis a longo prazo. Aprenda a enxergar “conexões invisíveis”. Saiba mais aqui.

Inscreva-se no curso por e-mail: 5 Reflexões Essenciais Antes De Decidir Sua Carreira

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo