Um Projeto: Fundação Estudar
como é trabalhar na Turim e o perfil dos profissionais

Trabalhar em gestão de patrimônio: quais são as responsabilidades e perfil dos profissionais que o setor busca

Por Suria Barbosa

Sócia e COO da Turim, empresa brasileira de Wealth Management pioneira no ramo de Multi-Family Offices, explica as principais atividades e áreas da companhia, além de detalhar a cultura e características que são necessárias e valorizadas nos jovens talentos.

Dentro do setor de gestão do patrimônio (ou Wealth Management), principalmente no ramo de Family Offices, o escopo de atuação pode ser extenso, porque são muitos os serviços que se encaixam na categoria. Como consequência, quem trabalha no setor vivencia forte aprendizado. É o que acontece na Turim, empresa Multi-Family Office que se dedica à assessoria patrimonial e de planejamento financeiro de famílias.

Na prática, a companhia, que participou da Conferência Na Prática Mercado Financeiro deste ano, também atende demandas mais específicas que sejam relacionadas, de alguma forma, ao patrimônio. Por exemplo, cuida da sucessão, auxilia na educação financeira familiar, trata dos rendimentos, do controle dos gastos, apoia em questões fiscais, jurídicas, imobiliárias e até em projetos filantrópicos – entre outros. Inclusive, há um setor exatamente dedicado a essas questões em particular, chamado de Planejamento Avançado.

Leia também: Quer trabalhar no mercado financeiro? Veja como se destacar nos processos seletivos

Não há receita: o atendimento é customizado de acordo com as características e metas de cada cliente. “Nossa preocupação vai em vários âmbitos, desde a gestão da liquidez de investimentos, até o cumprimento de objetivos específicos das famílias”, resume Ana Carolina Carvalho, COO e sócia da Turim.

Ainda segundo ela, o mercado para esse tipo de serviço já é muito amplo, mas tem crescido ao longo dos anos. “Principalmente porque é o formato ideal para famílias que tenham patrimônio elevado, de ter um prestador independente, que vá assessorar e conduzir todas as demandas sem querer se beneficiar”, explica.

Cultura da Turim

A Turim tem uma cultura baseada em partnership. De acordo com Ana Carolina, isso significa que a empresa espera que os colaboradores assumam responsabilidade, tomem iniciativa e trabalhem bem em time, em direção a objetivos comuns. “Queremos que enxerguem [a Turim] como seu próprio negócio, que queiram crescer e fazer a empresa crescer”, afirma ela.

Cuidando do patrimônio de famílias, a principal preocupação é a longo prazo. “Não estamos preocupados em bater meta do semestre, do ano”, diz a COO. O objetivo é manter a qualidade do serviço, enquanto a organização cresce, levando em conta valores como imparcialidade, profissionalismo e independência.

Na gestora de patrimônio, prevalece o princípio de “colocar o cliente em primeiro lugar”, o que a sócia afirma ser um dos aspectos mais fortes da cultura, que inclui uma transparência total sobre valores cobrados e todos os outros dados envolvidos no negócio.

Leia também: Como é investir em tecnologia no ramo de Wealth Management

Por estar inserida em um ramo que presta atendimento familiar, alguns fatores são imprescindíveis para a Turim. Além de ser uma empresa “low profile”, valoriza discrição e respeito à confidencialidade, por exemplo – “não é nem questão cultural, é obrigação”, diz Ana Carolina.

No geral, o ambiente da companhia de Wealth Management é marcado por baixa rotatividade de pessoal. Há um esforço de formar os profissionais para que se ajustem completamente ao tipo de serviço e à cultura da companhia – e permaneçam.

A própria trajetória e ascensão de Ana Carolina é um exemplo do incentivo ao desenvolvimento e da meritocracia, outro valor marcante da cultura. Começando como estagiária, também foi analista de investimentos antes de se tornar sócia e COO. “Isso é bom para a empresa e para o cliente também, dá a sensação de que ele está sempre assistido, de que seu histórico não foi perdido”, explica ela.

Perfil profissional

Além do conhecimento técnico de temas relevantes, nos profissionais que atuam no Multi-Family Office, são valorizadas características como proatividade, determinação, criatividade e, principalmente “uma preocupação grande em servir”. Para Ana Carolina, isso é indispensável porque o foco da companhia é atender diretamente o cliente, em diversas demandas. “Tem que querer trazer soluções e entender tudo que se passa, não é só uma questão de fazer o trabalho, mas ter uma preocupação com aquela família”, afirma.

A fim de acompanhar o desenvolvimento dos profissionais e seu desempenho, a companhia conta com avaliações semestrais. Nos feedbacks, são levados em conta os aspectos específicos de trabalho, o que o funcionário atingiu, o quanto evoluiu, qual seu potencial, como atua em time, se contribuiu para um bom ambiente e seu fit cultural – fatores relevantes para a atuação no ramo e na Turim.

As principais áreas do Multi-Family Office

Área Comercial

É a área que capta os clientes e mantém o relacionamento, acompanhando e auxiliando na educação sobre os investimentos. Os profissionais do Comercial sabem tudo sobre os serviços prestados aos clientes.

Por conta das responsabilidades da área – como realizar atendimento e comparecer à reuniões – e da proximidade com o cliente, é preciso ser comunicativo e didático. Também é necessário ter capacidade analítica e entendimento geral sobre as atividades da Turim, para explicar o que for preciso aos clientes.

Área de Gestão de Recursos

O setor de Gestão de Recursos da companhia é o responsável pelas decisões relacionadas aos investimentos.

Segundo a COO, a área é caracterizada por um “forte mix entre trabalho quantitativo e qualitativo”, já que há atividades mais ligadas a números e outras mais analíticas – como a de investir de forma direta em ativos ou de avaliar os gestores quando se trata de investimentos em fundos. Por isso, exige profissionais com perfil generalista e versátil.

Área de Risco

Monitora o risco das carteiras, se estão seguindo o mandato do cliente, ou se estão de acordo com seu perfil.

É um setor que exige profissionais que gostem e tenham habilidade em matemática, já que inclui muitos cálculos e métricas, além de uso avançado de ferramentas como o Excel.

Área de Planejamento Avançado

É a equipe focada nas demandas particulares. Entre as principais responsabilidades do Planejamento Avançado, estão fazer o planejamento sucessório, coordenar a contabilidade das empresas offshore dos clientes, auxiliar na aquisição e venda de life style assets (como helicópteros, obras de arte e aviões, por exemplo) e, na parte de private equity, realizar análise e acompanhamento de projetos e investimentos específicos.

A área de Planejamento Avançado da Turim é multidisciplinar, formada por profissionais com diferentes backgrounds e expertise. É preciso ter experiência em finanças corporativas, direito societário, gestão de patrimônio da família, fundos e empresas de investimentos, nas áreas contábil e fiscal.

Área de Compliance

Compliance é o setor responsável por avaliar se os processos da empresa estão adequados às regulações vigentes. Como a Turim atua internacionalmente, isso exige um trabalho de atenção sobre as normas locais e também globais.

Para exercer funções na área, é necessário ter bom entendimento das regulamentações, das leis e da política da empresa para aplicação prática no dia a dia.

O perfil é de profissionais organizados – já que há muito controle e checagem -, com forte capacidade interpretativa e vastos conhecimentos sobre o negócio.

Área de Backoffice/Administrativo

É a maior área da Turim, em volume de funcionários, e se divide em dois. Uma delas é a Operacional, que acompanha as ordens e checa se estão de acordo com o definido pela área de Gestão. Para atuar no Operacional, é preciso ser atento, focado e organizado, segundo a COO.

A outra parte do Backoffice consiste no setor de Consolidação que gera relatórios para os clientes sobre todo seu patrimônio consolidado, “transformando dados dispersos em informações inteligentes”. O objetivo é passar uma imagem detalhada e analítica sobre quanto o cliente tem, quanto aplicou e rendeu, quanto gastou, etc. Os profissionais que atuam em Consolidação precisam ter habilidade de cálculo e serem bastante atentos aos detalhes.

Área de TI

O setor de tecnologia da informação da Turim tem uma estrutura bem desenvolvida e “robusta”, capaz de trabalhos estruturais e estratégicos. Um exemplo é o sistema utilizado pela empresa, que foi criado internamente.

Além disso, uma das principais preocupações que a área tem é de promover segurança da informação – ou cybersecurity –, aspecto bem valorizado na companhia.

Para trabalhar no TI, é necessário ter um perfil com as habilidades técnicas desenvolvidas por meio de formação condizente com o setor.

Útima semana: inscrições abertas para o Prêmio Turim

A Turim, em parceria com a Fundação Estudar, lançou a primeira edição do Prêmio Turim, que busca aproximar jovens talentos aos conceitos de Wealth Management e de Multi-Family Office.

Na competição, os participantes apresentarão cases em duas etapas: a primeira, online e a final, presencial. Todos os finalistas poderão concorrer a uma vaga de estágio na empresa.

Além disso, os vencedores ganham 5 mil reais, uma viagem internacional para Londres, para visitar o escritório da Multi-Family Office e almoço com sócios da companhia. O segundo lugar recebe 3 mil reais e participa do almoço, ao qual o terceiro lugar também será convidado.

Confira mais informações sobre o Prêmio Turim e inscreva-se por aqui!

Podem participar estudantes que cursem a partir do 5º período de uma graduação (não há restrições de cursos), inscritos em duplas ou individualmente.

As inscrições para a competição estão abertas até o dia 12 de agosto.

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo