As metas SMART fazem parte de uma metodologia que visa auxiliar na criação de objetivos a serem alcançados. Isso significa que é possível adotar a técnica tanto em planejamentos pessoais quanto profissionais e corporativos.

Essa ferramenta costuma ser associada a Peter Ducker, considerado um dos fundadores da Administração Moderna e sua “administração por objetivos”. Afinal, entre os seus fundamentos está o melhor entendimento das próprias metas e quando elas precisam ser cumpridas.

Inclusive, as letras que compõem a palavra SMART (esperto, em inglês) fazem referência a cinco critérios: Específico (S), Mensurável (M), Atingível (A), Relevante (R) e Temporal (T).

 

 

Plano de ação: como fazer um mapa para conquistar seus objetivos

Como aplicar as metas SMART?

Não há muito mistério na aplicação das metas SMART. Na prática, é como se um objetivo devesse, antes de ser trabalhado, passar por um checklist composto por cada um dos cinco critérios. A reunião desses fatores visa crivar ideias fantasiosas – que muitas vezes pode se dever a um prazo apertado, indisponibilidade financeira, entre outros – de objetivos verdadeiramente alcançáveis.

Conforme já foi mencionado, cada uma sigla tem um significado. Porém, a seguir, explicaremos como cada critério funciona e deve ser aplicado.

  • S

Neste ponto, a ideia é simples: a meta deve ser específica. Por exemplo, o objetivo de simplesmente aumentar as vendas é muito vago. Por outro lado, estabelecer uma meta de 25% de crescimento nas vendas online parece algo factível. O importante, neste caso, é ser bastante claro e minucioso.

  • M

É preciso desde já estabelecer indicadores tangíveis para ser possível mensurar os resultados. Será o setor financeiro que acompanhará o faturamento das vendas online ou será possível adotar outras métricas em simultâneo? Por isso, é importante saber onde exatamente se deseja chegar e ter meios de acompanhar o desempenho até lá.

  • A

Chegamos a mais um critério importante dentro de um planejamento: a meta é atingível? É preciso levar em conta o histórico ou ter autoconhecimento – se forem metas pessoais. Voltemos ao nosso exemplo. Se o objetivo é aumentar em 25% as vendas online, é preciso levar em conta que não basta apenas expor os produtos em um site. Como serão feitas as companhas de marketing? Inclusive, quem será responsável por isso?

O poder do hábito: 10 lições para incluir hábitos positivos e mudar antigos

  • R

É preciso entender que metas devem ter relevância, caso contrário serão apenas tarefas. E por quê? Pois quanto mais importante for um objetivo, mais motivação haverá para o seu alcance. Aumentar as vendas por aumentar não engaja as pessoas. Agora, trabalhar pelo aumento do faturamento, pensando que isso também pode gerar novas oportunidades internas e participação nos lucros fazem mais sentido.

  • T

O último critério, mas não menos importante, é a temporalidade. Ou seja, em quanto tempo é possível chegar ao resultado? O objetivo é aumentar 25% das vendas no período de um ano ou seis meses? Além disso, a depender do objetivo, o tempo pode ser imposto de maneira externa. Por exemplo, se a meta é fechar com nota máxima em um curso ou matéria, a temporalidade não foi determinada por você.

Como parar de procrastinar definitivamente: técnicas, ferramentas, aplicativos e livros

Possíveis revisões

Por fim, com o passar do tempo, alguns autores acrescentaram novas letras e critérios ao tradicional SMART, e que também podem te ajudar a pensar melhor na hora de especificar os seus objetivos.

Existe, por exemplo, o SMARRT, que ganha um novo “R”, para “Realist” (Realista), referindo-se à necessidade de se estabelecer metas que de fato estejam dentro da realidade – não é necessário inventar a roda para inovar, não é mesmo?

Temos também o SMARTER, que tem um “E” (Evaluated) e um “R” (Reviewed) a mais, para reforçar que nossos objetivos também devem ser sempre avaliados e revistos.

Como saber se você está no caminho certo?

Ter metas SMART é essencial na hora pensar no planejamento profissional. Para saber se ele está indo no caminho certo, as seguintes questões devem ser respondidas:

1. Ter uma meta muito específica para saber exatamente o que você quer alcançar

O que exatamente você quer atingir?

2. Saber quais são os indicadores que irão mostrar quando você conseguir conquistar os objetivos definidos.

Como você vai medir a sua conquista? O que irá provar que você está avançando?

3. Garantir que a sua meta é alcançável

Quais são os fatos e os dados que mostram que é possível atingir esse objetivo?

4. Ter claro qual é o propósito por trás das suas escolhas

Por que essa meta é relevante para você? Como ela vai impactar positivamente a sua vida, a vida das pessoas ao seu redor e da sociedade?

5. Definir um prazo para cada objetivo

Qual é o tempo que você vai estipular para atingir essa meta?

Autoconhecimento: tudo que você precisa saber para se entender e tomar melhores decisões

Os melhores conteúdos para impulsionar seu desenvolvimento pessoal e na carreira.

Junte-se a mais de 1 milhão de jovens!
Casdastro realizado, fique ligado para os conteúdos exclusivos!
Seu cadastro não foi realizado, tente novamente!

O que você achou desse post? Deixe um comentário ou marque seu amigo: