Um Projeto: Fundação Estudar
demonstrar inteligência emocional nas entrevistas

7 formas de demonstrar inteligência emocional nas entrevistas de emprego

Por Suria Barbosa

Mostrar que você pode aprender com seus erros é uma das maneiras de evidenciar a habilidade aos recrutadores. Entenda como – e conheça as outras formas de demonstrar inteligência emocional durante essa fase dos processos seletivos.

Habilidades técnicas e conhecimentos consolidados são fatores importantes para conseguir um emprego. Outras características, no entanto, contribuem muito para que um candidato receba uma avaliação positiva dos profissionais de recursos humanos. Uma delas é a inteligência emocional. Em pesquisa da CareerBuilder feita com mais de 2,6 mil gerentes de contratação e responsáveis de RH, 71% desses profissionais disseram valorizar mais a inteligência emocional de um funcionário do que o QI. Os trabalhadores que dominam essa habilidade também têm chances maiores de serem promovidos, segundo 75% dos entrevistados pelo estudo.

No futuro, a inteligência emocional também será uma característica importante para que os profissionais possam se adaptar às novas formas de trabalho. O Fórum Econômico Mundial, no relatório “O Futuro dos Empregos”, classifica a inteligência emocional como uma das principais habilidades profissionais exigidas para 2020. Dada a importância da característica, é fundamental que o trabalhador consiga não apenas desenvolvê-la, mas também evidenciá-la durante uma entrevista de emprego. Pensando nisso, o site Fast Company listou sete formas de demonstrar essa habilidade em uma conversa com um recrutador.

Qual seu nível de inteligência emocional? Faça este teste e descubra!

#1 Ouça ativamente

Prestar atenção no que você vai responder é importante, mas concentre toda a sua atenção na pergunta que está sendo feita. É preciso resistir ao desejo de responder imediatamente. Os entrevistadores preferem uma resposta cuidadosa do que uma imediata – a segunda pode indicar que você está oferecendo algo ensaiado. Se você ficar na dúvida sobre o que foi questionado, não hesite em perguntar ao recrutador.

#2 Mostre emoções

O nervosismo pode te forçar a demonstrar uma postura rigidamente controlada, mas evidenciar emoções é uma atitude importante porque abre espaço para criar uma conexão entre você e o entrevistador. Sorrir de forma natural é sempre positivo – mas fuja dos sorrisos amarelos. Demonstrar entusiasmo, caso seja real, também é uma atitude bem vista. O importante é não forçar nenhuma emoção, já que isso pode gerar desconfiança dos recrutadores e diminuir suas chances de conseguir o emprego.

#3 Compartilhe o crédito por suas conquistas

Já percebeu como atletas, após uma vitória, sempre dão créditos aos seus companheiros de equipe ao invés de aceitarem elogios individuais? Siga o exemplo deles. Quando perguntado sobre algum projeto ou conquista dos quais você tenha orgulho, compartilhe o crédito com as outras pessoas envolvidas na ocasião. Deixar claro que você tem orgulho de ser um membro desse grupo dá mais credibilidade para você ser visto como parte de uma equipe.

#4 Mostre como você está tentando melhorar

Ao revelar alguma fraqueza, deixe claro que você está trabalhando ativamente para melhorar a questão e dê exemplos de como poderá progredir no futuro. Claro que todos têm fraquezas e os recrutadores sabem que, em uma entrevista de emprego, o funcionário não quer evidenciá-las. Porém, se a fragilidade não for nada grave, a honestidade e a abertura do candidato em relação a ela pode contribuir para que ele ganhe confiança e respeito dos recrutadores.

Conquiste a vaga dos seus sonhos com o curso online Processos Seletivos Na Prática!

#5 Não tenha medo de falar sobre conflitos

A capacidade de se adaptar a mudanças ou situações desagradáveis e trabalhar de forma harmoniosa com colegas de trabalho e clientes é uma característica importante. Porém, em vez de apenas mencionar esses tópicos durante uma entrevista de emprego, a dica é ir além: dê exemplos de quando você precisou usar essas habilidades. Contar algum conflito que você teve dentro da equipe ou com um cliente, por exemplo, evidencia suas habilidades sociais de lidar com esse tipo de situação.

#6 Mostre que você pode aprender com seus erros

Se o entrevistador perguntar sobre alguma situação em que as coisas deram errado, a pior coisa que você pode fazer é culpar outras pessoas. Relate o que aconteceu, mas evite apontar culpados. Demonstrar emoções através da linguagem corporal é um comportamento aceitável para responder esse tipo de questão. O que o entrevistador quer saber de fato é como você reagiu e se fez alguma coisa para melhorar a situação. Aceitar a responsabilidade, portanto, é demonstrar que você pode aprender com os seus erros.

#7 Pergunte sobre cultura e valores

Recrutadores normalmente perguntam, ao final da entrevista, se o candidato tem alguma dúvida. Aproveite esse momento para demonstrar a sua inteligência emocional. Pergunte sobre a cultura e os valores da organização. Isso mostra que você não está interessado apenas em um emprego, mas quer enxergar como se encaixaria na empresa.

 

Esta matéria foi originalmente publicada na Época Negócios

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo