Um Projeto: Fundação Estudar
trabalhar como voluntário

5 coisas que você precisa saber antes de trabalhar como voluntário

Por Suria Barbosa

Além do impacto social, atividades de voluntariado enriquecem o currículo e promovem desenvolvimento pessoal e profissional. Para aproveitar ao máximo a experiência, no entanto, é preciso levar alguns pontos em consideração.

Hoje é o Dia Nacional do Voluntariado, uma experiência que não só engaja com os problemas da sociedade, como traz benefícios para qualquer um que a pratica – inclusive, no campo profissional.

Ainda que seja uma atividade que definitivamente enriqueça o background, muitos dos profissionais não a colocam no currículo. É o que revelou uma pesquisa da Deloitte, de 2016. O motivo: subestimar o quanto é valorizada.

Na realidade, trabalhar como voluntário é muito bem visto pelas empresas. Tanto que algumas companhias, como Starbucks, Mondelez e C&A, estão incentivando – e até investindo para – que os seus funcionários se dediquem à experiência.

Se você quer ser um voluntariado, no entanto, existem alguns pontos importantes a serem levados em consideração. O site Fast Company compilou algumas dicas essenciais para que seu trabalho seja relevante e adequado ao que você quer e pode oferecer – confira!

O que saber antes de trabalhar como voluntário

#1 Saiba o que quer tirar da experiência

Obviamente, dar é o objetivo máximo do voluntariado, mas dá para tirar proveito da experiência também do outro lado. 

Talvez você queira aprender mais sobre uma causa e se conectar com pessoas. Ou, talvez, busque obter alguma experiência prática em um novo campo, como captação de recursos ou planejamento estratégico. Ou, ainda, está interessado em ajudar com um grande problema na sua comunidade.

Quando se trata de trabalhar como voluntário, essas diferentes motivações o levarão a diferentes tipos de oportunidades e organizações, por isso é importante ter claro o que você quer.

#2 Saiba o que você quer dar

Dependendo do tipo de ajuda que vai oferecer, deve buscar a oportunidade de formas diferentes. Por exemplo, se você quer experiência trabalhando em projetos maiores, você pode procurar lugares em que há chance de consultoria pro bono.

Se quiser ajudar logisticamente uma organização, dá para aparecer no local e conversar casualmente sobre o trabalho. Cada situação dá resultados diferentes e requer uma abordagem diferente, também.

Saber o que quer dar, assim como saber o que você deseja obter, permitirá que você determine se a oportunidade será ou não uma boa opção.

Leia também: ONU oferece plataforma para interessados em voluntariado

#3 Saiba o quanto consegue se comprometer

Seja honesto consigo mesmo sobre quanto tempo consegue tirar para trabalhar como voluntário. Muitas vezes, uma onda inicial de entusiasmo pode te levar a se comprometer mais do que é possível.

Em muitos casos, dá para começar devagar e pedir para se envolver mais ao longo do tempo. Se você ainda não sabe como encaixar o voluntariado no seu calendário, é melhor não começar com um compromisso grande e recuar depois, atrapalhando a organização.

#4 Saiba que oportunidades existem

Às vezes, a melhor maneira de encontrar uma oportunidade é simplesmente investigar e ver que tipos de oportunidades estão disponíveis.

Uma atividade criada pela Escola de Serviço Público da NYU Wagner incentiva os alunos que não têm muita certeza sobre o tipo de trabalho que desejam fazer a coletar várias descrições de trabalho e classificá-las por grau de interesse na função ou organização. Em relação ao voluntariado, um exercício semelhante pode ser benéfico. 

#5 Saiba o que sua rede de contatos pode te ensinar

Pergunte às pessoas sobre suas experiências de trabalho como voluntário.

Pesquise no LinkedIn quais de seus contatos estão se voluntariando. Por que se voluntariam? Onde? Com que frequência? O que faz valer a pena? Se possível, marque de acompanhar um colega que faz algo com o quê você se identifica.

Ao acessar sua rede de contatos, você conseguirá informações o bastante para saber o que precisa para se voluntariar.

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo