trainee

Os processos seletivos para programas de trainee não pararam durante a pandemia de Covid-19. Ao contrário, as empresas se adaptaram ao cenário de distanciamento social, com ferramentas online, e estão contratando mais do que nunca.

Dados da empresa especializada Seja Trainee, por exemplo, mostram que 170 processos seletivos dessa natureza aconteceram em 2021, contra 109 em 2020. A alta, de 40%, mostra uma tendência de crescimento que se manteve nos últimos tempos.

Se preparando para uma entrevista desafiadora?

Conte com quem mais entende do assunto com o curso Processos Seletivos Na Prática

Mas, no fim das contas, vale a pena participar de um programa de trainee? Como eles funcionam? Os salários são bons?

São muitas questões.

Mas não se preocupe. O Na Prática preparou um conteúdo completo que vai te ajudar a entender melhor essa modalidade de trabalho.

Clique abaixo no que deseja ler primeiro e confira a seguir.

Afinal: o que é um programa de trainee?

De modo geral, um programa de trainee é uma modalidade de trabalho voltada para recém-formados ou pessoas prestes a se formar em cursos de graduação.

Nessa modalidade, as lideranças treinam os jovens em diversos setores da empresa e, ao final, a organização os aloca onde fizer mais sentido.

Aprenda mais sobre isso com o conceito de Job Rotation

Existem programas de trainee em empresas de diversos setores e as vagas são voltadas para profissionais de todas as áreas do conhecimento. Em geral, na verdade, o curso feito pelo trainee não impacta a decisão da empresa por contratá-lo ou não.

Portanto, podemos dizer que as empresas realizam programas de trainee para encontrar talentos que as ajudem em desafios de diversos setores.

6 modalidades de programas de trainee

Normalmente, os principais programas de trainee são:

  • Corporativo: para funções relacionadas a negócios
  • Especialista: para funções técnicas
  • Executivo: focado em profissionais experientes
  • Gerência de Loja ou Produto: comum em grandes lojas de departamento
  • Comercial: para funções de marketing e vendas
  • Big Four: para funções de consultoria e auditoria

Vale apena ser um trainee? Especialista responde

Com o objetivo de entender quais são os maiores benefícios de programas de trainee, o Na Prática conversou com Luís Abdalla, fundador da Seja Trainee, que listou os 6 principais pontos que podem interessar:

#1. Formação

Programas de trainee servem como uma experiência profissional, mas também ajudam na formação de novos profissionais. Alguns podem promover uma formação mais completa em áreas técnicas, em trainees industriais, por exemplo, e outros em aspectos comportamentais, em programas que visam formar líderes.

Leia: Soft e hard skills: quais competências e habilidades importam no recrutamento

#2. Job Rotation

Enquanto trainee, uma pessoa dificilmente será alocada em apenas um função dentro das empresas. Isso ocorre devido ao Job Rotation, no qual os profissionais passam temporadas em diferentes setores, para ajudar em diferentes projetos, e para descobrirem onde mais se adaptam.

#3. Projeto Cross

Durante as iniciativas mais tradicionais, os trainees costumam tocar projetos que realmente impactam a empresa de modo geral. Trata-se do projeto cross, no qual o trainee é instigado a pensar e entregar um resultado com expectativas para problemas transversais da companhia.

#4. Mentores

Imagine se você pudesse ter acesso diário aos ensinamentos de membros do corpo diretivo de uma empresa? Seria ótimo, não é? Então. Esse é um dos benefícios de se fazer um programa de trainee – na maioria dos casos. Você terá mentores à sua disposição para tirar dúvidas, aprender e notar exemplos.

#5. Visibilidade

É comum que, nos programas mais tradicionais, os trainees tenham visibilidade e carta branca para se posicionar em reuniões e projetos. Mais do que isso, é natural que todos sintam-se à vontade para dar suas opiniões e elas são respeitadas.

#6. Networking

Ao ser trainee, você terá contato com um conjunto diverso de pessoas de diferentes formações, vivências e visões de mundo. Essas pessoas, em geral, vão seguir caminhos distintos também e, por isso, poderão ser parte da sua rede em momentos chaves no futuro. Será uma grande oportunidade para conhecer pessoas.

Faixa salarial em diversas áreas

Os salários pagos a trainees variam de acordo com a empresa, com a área de atuação e com o tipo de programa em curso. Para ajudar a dar um panorama de como esses pagamentos funcionam, a Seja Trainee criou uma tabela na qual você pode consultar salários e benefícios de diversas organizações e áreas.

Para acessar a tabela, clique aqui

A mesma empresa, com base no levantamento, listou as áreas que pagam melhor, em média, a profissionais em nível de trainee. Confira a lista:

  • Agronegócio – média salarial: R$ 4.800
  • Automotivo – média salarial: R$ 5.900
  • Bancos e instituições – média salarial: R$ 6.100
  • Bens de consumo – média salarial: R$ 6.650
  • Construção e infraestrutura – média salarial: R$ 6.000
  • Consultoria – média salarial: R$ 4.000
  • Educação – média salarial: R$ 5.800
  • Energia e Gás – média salarial: R$ 5.600
  • Farma e Saúde – média salarial: R$ 5.500
  • Indústrias diversas – média salarial: R$ 5.400
  • Logística – média salarial: R$ 5.300
  • Mineração – média salarial: R$ 5.200
  • Serviços – média salarial: R$ 4.700
  • Tecnologia e e-commerce – média salarial: R$ 4.300
  • Varejo – média salarial: R$ 4.000

Vagas de trainee abertas

Mensalmente, o Na Prática seleciona os melhores programas de trainee com processos seletivo abertos. São programas que contratam jovens de diversas áreas do conhecimento e para diversos setores da economia.

Vale salvar o conteúdo e acompanhá-lo todos os meses. Na versão em vídeo, através do canal do Na Prática, você também recebe as novidades.

Clique aqui e acesse a seleção de vagas de trainee deste mês

Como funcionam os processos seletivos (em geral)

As grandes empresas, como as listadas no tópico anterior, têm processos seletivos muito semelhantes e com várias etapas. A seguir, conheça um pouco mais sobre cada uma delas e acesse guias sobre cada uma das etapas.

#1. Inscrições

Durante as inscrições, é preciso enviar todos os dados corretamente para e empresa. Lembre-se de não enviar itens a mais nem itens a menos e, em nenhuma circunstância, revele informações falsas sobre a sua trajetória.

Além disso, fique atento/a às datas e não deixe passar. Não será possível enviar seus dados fora dos prazos

Modelo de currículo dedicado exclusivamente a processos seletivos de trainee

#2. Testes online

Após as inscrições, é comum que os processos seletivos tenham uma etapa online. Nessa fase, as empresas propõem testes de lógica para filtrar seus candidatos e eliminar uma parcela considerável de interessados

Para esses testes, não tem jeito: o jeito é estudar, fazer simulados e compreender o que vai te esperar na hora de se submeter à avaliação principal.

Além disso, vale se apropriar de boas práticas como acompanhar a resolução de problemas de lógica, para compreender seus fundamentos, e realizar os testes em locais silenciosos e sem distrações.

Leia o guia completo do Na Prática sobre testes de lógica clicando aqui

#3. Apresentação pessoal

O momento de falar pessoalmente com os recrutadores (ainda que de modo virtual) é essencial para obter sucesso em processos seletivos. É nesse momento que as pessoas poderão entender quem você é, como você se expressa e quais pontos considera mais relevantes sobre si mesmo.

Não deixe de se preparar para esse momento e estudar o que as empresas costumam perguntar neste momento. Trata-se de um momento em que você precisará resumir bem o que pensa, saber sintetizar sua trajetória e seus objetivos, porque essa é uma habilidade muito bem vista.

Saiba mais sobre se apresentar em público com o nosso guia 

#4. Dinâmica de Grupo

As dinâmicas de grupo costumam ser comuns em processos seletivos de trainee para que os recrutadores possam ter noção sobre aspectos determinantes dos candidatos. Trabalho em equipe, espírito de liderança e criatividade são costumeiramente testados nessa fase.

Além disso, as dinâmicos de grupo ajudam a empresa a conhecer mais sobre as soft skills dos participantes e a forma como eles se relacionam com outras pessoas.

Acesse o guia do Na Prática sobre dinâmicas de grupo (com 5 dicas para ir bem)

#5. Entrevista final

Cada uma das empresas possui um momento final próprio. Algumas montam painéis de negócios, algumas possuem entrevistas coletivas, outras têm conversas com membros da diretoria da empresa e por aí vai.

Aqui, nesta etapa, os candidatos precisam estar cientes do que querem, da sua trajetória, das suas qualificações e de como são, sim, as melhores opções para a vaga.

Acesse o nosso guia para entrevistas e saiba tudo que é mais importante nessa hora

Os melhores conteúdos para impulsionar seu desenvolvimento pessoal e na carreira.

Junte-se a mais de 1 milhão de jovens!
Casdastro realizado, fique ligado para os conteúdos exclusivos!
Seu cadastro não foi realizado, tente novamente!

O que você achou desse post? Deixe um comentário ou marque seu amigo: