Um Projeto: Fundação Estudar

4 profissões diferentes dentro do serviço público

Por Tatyane Mendes

É normal pensar em servidores públicos e vir na cabeça aquela imagem de pessoas engravatadas andando pelo Congresso ou sentadas o dia todo na frente de um computador. Contudo, o serviço público oferece muitas possibilidades para áreas importantes mas que, às vezes, passam despercebidas.

Conheça alguns cargos menos convencionais (mas igualmente relevantes)!

#1 Cuidados alimentares

A nutricionista Kelen Pedrollo trabalha há 14 anos na saúde pública. Ela é responsável técnica pelo programa de alimentação escolar do Distrito Federal e cuida de toda a parte de gestão e coordenação. “Nosso trabalho envolve desde o planejamento de cardápios até a distribuição de merendas. Temos que sempre estar olhando para a otimização de processos e mostrar à sociedade de que forma estamos usando o dinheiro público”, explica.

Focada em promover a alimentação saudável entre o público estudantil, Kelen percebe que sua atuação é essencial para o bem-estar da sociedade. “Tudo no serviço público é entrelaçado. Mesmo no meu caso, que trabalho com nutrição, meu trabalho permeia a questão civil, pública e política. Não deixa de ser uma profissão de responsabilidade e de suma importância para que a sociedade funcione. Todos precisam ter segurança alimentar e nutricional, para se empoderar e contribuir cada vez mais de forma efetiva na sociedade como um todo”, defende.

Leia também: Orientação política interfere na carreira no setor público?

#2 Cozinhando para presidentes

Também na área de alimentação, Marcello Lopes atuou durante dois anos como chef executivo da aeronave presidencial, nos mandatos de Dilma Rousseff e Michel Temer. Terceirizado, ele era responsável por preparar todas as refeições para os passageiros de dois aviões.

“Era um ritmo de trabalho intenso porque o Presidente do Brasil viaja muito e sempre vai um avião a mais com equipe médica, de segurança e polícia. O tempo todo eu tinha que ficar de stand by, esperando ser chamado, e às vezes as viagens surgiam de última hora”, revela o profissional, que deixou o serviço público para abrir o próprio restaurante, o Blend Boucherie.

Marcello opina que a profissão não é muito reconhecida, mas essencial. “Precisamos entender que estamos trabalhando para alguém muito importante, a pessoa mais importante do Brasil. Ficamos ali meio esquecidos mas somos relevantes porque estamos alimentando pessoas poderosas, que dependem disso para viver”, aponta.

#3 Registrando a história do país

Atuando junto a elite política, também está Alan Santos, fotógrafo da presidência. Ele precisa acompanhar o presidente Jair Bolsonaro em todas as visitas, viagens e compromissos oficiais. Alan afirma que se sente parte da história e que seu trabalho é muito valorizado pelos pares.

“É um trabalho com muita responsabilidade. Dentro do serviço público você lida com chefes de Estado, então os registros são importantíssimos para a história do Brasil e para a pessoa que está exercendo o cargo, além de mostrar para a população o que acontece do dia a dia. Participar disso é legal, porque você vê as coisas acontecendo. Apesar disso, é uma mão de obra difícil de encontrar no setor público”, analisa.

#4 Gestão com foco em produtividade

O serviço público também precisa de bons gestores e esse é o trabalho de Raul Calaça, com foco na tecnologia da informação e gestão de contratos.  Ele cuida do planejamento de segurança e políticas de acesso a redes, fazendo auditoria com conhecimentos de governança e compliance.

“Usamos vários indicadores para que o Estado possa ter informações em tempo real e ser mais dinâmico, além de diminuir custos, fazer um sistema mais confiável e otimizar o serviço público”, esclarece.

Comprometido com a função, Raul fica no trabalho o tempo necessário para cumprir as tarefas visando fazer o bem. “É extremamente importante ter gestores comprometidos com melhorias no serviço público para garantir acesso mais fácil e ágil ao cidadão. O que um bom gestor faz é aumentar a produtividade do órgão”, finaliza.

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo