Um Projeto: Fundação Estudar
inovações que estão revolucionando o mercado financeiro

4 inovações que estão revolucionando o mercado financeiro

Por Colunista do Na Prática

O mercado financeiro é um dos setores que vem sendo completamente revolucionado pelas novas tecnologias nos últimos anos. O impacto é gigante, principalmente, na cadeia de processos. Conheça 4 inovações que são protagonistas dessa revolução.

A tecnologia tem mudado diversos setores e não é diferente no mercado financeiro. Com o passar dos anos, especialmente nos últimos 20 anos, podemos ver um grande crescente no uso de novas tecnologias para tornar cada vez mais eficiente a cadeia de processos, otimizando a eficácia das análises matemáticas. Entenda melhor as inovações que se destacam e podem revolucionar o ramo.

#1 Blockchain

O  blockchain, de uma maneira simplificada, é uma infraestrutura que permite negociações diretas entre pessoas, em um código aberto com uma validação e auditoria independentes, sem a necessidade de uma permissão prévia, tornando as transações distribuídas e seus respectivos registros imutáveis.

No mercado financeiro o blockchain pode ser utilizado de diversas maneiras, como por exemplo em transferências internacionais, sem intermediários e validações, reduzindo os custos e trazendo agilidade para a operação. Esse grande potencial de redução de custos tem chamado a atenção de grandes bancos, como o Itaú e o Santander, que já utilizam essa tecnologia em parte de suas operações financeiras.


Baixe e-book gratuito e entenda tudo sobre as fintechs, startups e novas empresas do setor financeiro!

#2 Computação Cognitiva

A computação cognitiva surge da junção da ciência cognitiva (estudo do cérebro humano e seu funcionamento) e da ciência da computação. O resultado dessa mistura é a C.C. (Computação Cognitiva) que busca simular os processos do pensamento humano em um modelo automatizado por uma máquina. É como fazer uma macro com o cérebro humano, só que de uma maneira mais complexa.

A aplicação da C.C. no mercado financeiro está no início da cadeia, quando o investidor precisa ser enquadrado em um perfil (Conservador, Moderado ou Agressivo). Atualmente, um analista/consultor é responsável por essa atividade, porém, com essa nova tecnologia, um computador pode realizar essa análise a partir das decisões que foram tomadas no passado. O computador aprende organicamente as decisões certas a serem tomadas para enquadrar os investidores, além de já ter a capacidade de indicar o investimento certo para cada um dos perfis definidos.

#3 Big Data Analytics

O real conceito de big data vem da coleta e armazenamento de dados, e a partir disso o uso do Analytics, que apura os dados e busca direcionar cada uma das informações para um determinado objetivo. Com o uso da tecnologia, as empresas puderam analisar a grande quantidade de “dados brutos” que elas coletavam. Esse grande avanço pode ser explicado como a mineração do ouro: onde antes só havia rocha, com a ferramenta certa pode se obter o preciso ouro, assim, onde só haviam dados, com a tecnologia certa pode se extrair informações preciosas sobre o negócio.

A implementação dessa tecnologia cria uma base de informações estratégicas que direcionam a empresa a uma assertiva oferta de serviços personalizados. As soluções especificas para problemas específicos que não eram encontrados antes. Entendendo o que os números dizem, as empresas podem observar melhor o que acontece no seu interior e quais são as reais demandas exteriores por parte de seus clientes.

Leia também: Quer fazer carreira no mercado financeiro? Há inovações que você precisa conhecer

#4 Rede Neural

A rede neural é a criação de uma inteligência artificial que tem a capacidade de avaliar grande quantidade de dados de uma maneira mais rápida e precisa. Esse tipo de tecnologia é também baseado no cérebro humano, processando dados individuais e interligados eficientemente.

No mercado financeiro a rede neural tem a função de analisar grande quantidade de dados de forma inteligente, ajudando na análise de crédito para pessoas a partir de seus dados financeiros e na análise de riscos, tanto para investimentos quanto para a própria liberação de crédito.

Existem milhares de novas tecnologias sendo criadas, essas quatro citadas acima são somente uma pequena parte do que está sendo utilizado não só no mercado financeiro, mas também em outros vários setores para que os processos sejam otimizados. Com essa melhor apuração de dados e tomada de decisões cada vez mais automatizadas, o ser humano por trás da máquina poderá deixar o trabalho manual de lado para gerar cada vez mais insights para o negócio.

 

 

Escrito por Bruno Chincoa, que faz parte do time de Inovação e Tecnologia do LAIOB.

Graduando em Ciências Econômicas pelo Mackenzie-SP, é o atual presidente da liga Empreendedora da universidade, o Mackempreende, possuindo experiencia na realização de eventos e competições. Tem paixão por planejamento, inovação e melhoria de processos, e procura se desenvolver dentro campo da tecnologia e inovação.

Criado em 2014, o LAIOB – Latin America Institute of Business nasceu com o objetivo de capacitar, qualificar e desenvolver profissionais da América Latina com programas acadêmicos nas principais universidades do Estados Unidos. 

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo