Um Projeto: Fundação Estudar
Relação de qualificação e salário

Pesquisa da Catho revela que qualificação profissional pode aumentar o salário em até 118%

Por Suria Barbosa

No início deste ano, o site de empregos Catho investigou o impacto que os cursos de especialização - de graduação a doutorado - têm no salário dos profissionais brasileiros, em diversos níveis hierárquicos.

Em sua 54ª edição, a Pesquisa Salarial do site de empregos Catho confirmou que o investimento em desenvolvimento profissional pode impactar diretamente na remuneração dos brasileiros.

Realizado em janeiro de 2018, o estudo abordou a relação de qualificação e salário. O estudo compreendeu graduação, pós-graduação, MBA, mestrado e doutorado e seu impacto em diversos níveis hierárquicos de carreira.

Leia também: Por que gastar tempo aprendendo é o melhor investimento

Como resultado, a empresa descobriu que há diferenças significativas entre a valorização que cada tipo de formação tem em cada etapa profissional.

A Pesquisa Salarial é realizada a cada seis meses. Nesta edição, 2 milhões de profissionais, de mais de 25 mil empresas (em 4.063 cidades de todo país) responderam. Confira as descobertas.

Relação de qualificação e salário

  • Para diretores e gerentes:

Ter uma pós-graduação ou MBA pode aumentar o salário em 47,2%. Enquanto, surpreendentemente, o mestrado e doutorado tem impacto menor nesse nível hierárquico: apenas 2,8% de acréscimo.

  • Para coordenadores e supervisores:

Ter uma pós-graduação ou MBA pode aumentar o salário em 53,7%. Aqui, o impacto é mais equilibrado, com o mestrado e doutorado aumentando o salário em até 47,4%.

  • Para profissionais graduados:

Ter uma pós-graduação ou MBA pode aumentar o salário em 47,5%. E, à semelhança do nível de diretores e gerentes, aqui o mestrado e doutorado podem aumentar o salário em 3,6%.

Leia também: Como pedir um aumento de salário (e falar sobre carreira com seu chefe)

  • Para analistas:

Ter mestrado e doutorado pode aumentar o salário até 118%. Enquanto ter pós ou MBA aumentaria em 14,7% da remuneração dos analistas. A discrepância se dá porque a posição de analista muitas vezes é a de entrada na empresa (como full time).

  • Para profissionais técnicos:

Ter graduação aumenta em 12,4% a remuneração dos profissionais técnicos. Ter pós-graduação ou MBA, por sua vez, resulta em acréscimo de 10%.

  • Para assistentes e auxiliares:

Ter graduação aumenta em 25,2% a remuneração dos assistentes e auxiliares.

  • Para profissionais operacionais: 

Ter graduação aumenta em 25,3% a remuneração dos profissionais operacionais.

O desenvolvimento, incluindo a qualificação profissional, são importantes componentes de uma carreira bem-sucedida. Apesar de a Pesquisa Salarial da Catho comprovar a relação com dados sobre a remuneração, os efeitos se estendem muito além dela.

 

Dica do Na Prática:

Conhecer de perto as etapas de um processo seletivo e entender como acontece cada uma delas aumenta as suas chances de contratação. Se você ainda não se sente 100% confiante, não se preocupe, a Fundação Estudar reuniu as maiores referências no assunto em um curso online para te ajudar neste desafio. Inscreva-se agora pagando somente R$ 79 com o cupom PROCSEL_20 clicando aqui.

 

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo