Um Projeto: Fundação Estudar

Liderança Na Prática 16h: o curso que forma líderes nos quatro cantos do país

Por Ana Pinho

Da criação de startups a produção de uma prótese mecânica em 3D, o Liderança Na Prática 16h estimula conquistas de jovens e está presente em todas as regiões do Brasil; existem mais de 100 edições marcadas até o fim do ano com inscrições abertas

O curso Liderança Na Prática 16h, realizado em todas as regiões do Brasil e focado em jovens, é fruto de muitos anos de estudo sobre o que há em comum em trajetórias inspiradoras e de sucesso. O resultado é uma introdução ao modelo de liderança, criado pela Fundação Estudar, que estimula uma mentalidade mais protagonista nos participantes!

Os valores que são ensinados ao longo dos dois dias do curso ajudam no desenvolvimento de uma visão transformadora, tornando dias comuns em nova oportunidade de fazer acontecer, atingir seus objetivos de carreira e ter mais sucesso.

O Liderança Na Prática 16h é um dos cursos oferecidos pelo Estudar Na Prática, braço de carreira da Fundação Estudar que já impactou 23 mil jovens em mais de 120 cidades brasileiras – e nove a cada 10 participantes recomendam a experiência.

Tem interesse? Saiba mais sobre o curso e as experiências dos participantes ao longo desta matéria! Verifique algumas das edições abertas abaixo, e para ver toda a lista acesse a página do curso.

Como funciona

Numa comunidade ribeirinha amazonense, alguns chegavam de barco. Os mais próximos tinham viajado cinco horas, outros estavam no trajeto há dois dias. O objetivo era participar de um curso de formação de lideranças que durava um fim de semana, onde seria possível discutir e aprender sobre como criar impacto através da liderança.

De Cascavel, município no oeste paranaense, a Cariri, no interior do Ceará, passando por cidades em diversos outros estados brasileiros, o Liderança Na Prática 16h está presente em todas as regiões do Brasil.

Versão compacta do Liderança Na Prática 32h, curso completo de formação de lideranças promovido pelo Estudar Na Prática, o Liderança Na Prática 16h começou em 2013 com a missão de chegar a um número cada vez maior de brasileiros e expandir o alcance das ideias para além dos grandes centros.

Semelhante ao modelo de propagação adotado pelo TED com as conferências TEDx, o curso começou com a vontade de participantes do Liderança Na Prática 32h de levar além o conteúdo do evento e até hoje acontece com a ajuda de multiplicadores e partners voluntários.

A metodologia empregada no curso é resultado de 25 anos de experiência da Fundação Estudar na formação de líderes que estão gerando grandes transformações no país – em especial egressos do tradicional programa de bolsas, iniciativa mais antiga da organização.

O objetivo principal do curso é dar aos participantes ferramentas para que possam aumentar sua capacidade de execução e colocar seus objetivo de carreira em prática.

No entanto, em suas empreitadas país adentro, o curso também tem como consequência o empoderamento de comunidades locais (em toda edição, uma liderança local é convidada) e a criação de redes de jovens engajados e que se apoiam mutuamente em todo território nacional. Grupos de WhatsApp e páginas no Facebook continuam ativas e movimentadas mesmo anos depois de uma edição do curso ter acontecido.   

Nos últimos três anos, foram mais de 300 edições em cidades brasileiras e algumas no exterior – comunidades brasileiras nos Estados Unidos, na Inglaterra, na Austrália e na Coreia do Norte já foram beneficiadas, e mais de 9000 jovens foram impactados. 

 

SAIBA MAIS SOBRE AS DATAS,
CIDADES E COMO PARTICIPAR DO LIDERANÇA NA PRÁTICA 16H

 

O salto

O curso se divide em dois dias de oito horas cada, sempre aos finais de semana e espaçados ao longo de quatro semanas.

O primeiro encontro começa com uma reflexão sobre objetivos e sonhos. Quando este aspecto fica mais claro, inicia-se a fase do protagonismo, em que o participante toma para si a responsabilidade de conquistar seu sonho grande.

Entre um sábado e outro, ele tem a chance de dar o “salto”, que é colocar em prática algo descoberto, provocado ou sonhado durante as discussões. “É um trabalho de atitude para a pessoa correr atrás do que realmente quer e não há ambiente mais propício para isso”, explica Tito.

E os resultados são concretos. A mineira Inaê Leandro, por exemplo, decidiu investir de verdade em sua carreira de escritora durante o Liderança Na Prática 16h que fez em Ouro Preto.

Escreveu os capítulos iniciais de seu primeiro livro no ônibus de volta para casa – um trajeto de seis horas até Campo Belo – decidida a trazer a obra pronta no segundo módulo. Deu tempo.

“Sei que ter metas não é fácil, mas sem elas as coisas não acontecem. Conquistar sonhos não é simples. São os objetivos que você estabelece que te impulsionam a ir além, a trazer esses sonhos mais para perto”, fala. Hoje, Inaê prepara seu terceiro livro.

LABx-Teresina-Projeto-Mão-Amiga-940x529Filipe Gabriel e a prótese criada no Liderança Na Prática 16h Teresina [reprodução] 

O projeto Mão Amiga, uma prótese de mão feita com uma impressora 3D, também foi impulsionado pelo salto com data marcada.

Ao participar do encontro em Teresina, Filipe Gabriel Costa propôs aos outros nove participantes a ideia de salto coletivo que pudesse beneficiar, a princípio, um jovem de Esperantina com uma das mãos amputadas, mas também outros deficientes.

Em pouco mais de duas semanas, os universitários desenvolveram o projeto e imprimiram a mão 3D.

Entre outros saltos, já houve a criação de mais de uma startup: em Criciúma, criou-se uma para facilitar a gestão do lixo e que teve o serviço adotado pela própria prefeitura, e em Ribeirão Preto o grupo de jovens criou um app de economia compartilhada que conseguiu investimento semanas após o fim do Liderança Na Prática 16h.

Protagonismo 

“Quando participei do Liderança Na Prática 16h tive um choque cultural muito forte”, diz Thiago Câmara, estudante de engenharia civil que prepara suas duas primeiras edições como multiplicador em Aracaju, onde estuda, e Ilhéus, sua terra natal. “Minha mente se abriu e passei a enxergar o mundo de outra forma. Essa mudança me fez querer levar transformação para minha cidade e impactar a vida de centenas de jovens assim como a minha foi impactada.”

Após participar do curso na capital sergipana em 2015, ele criou a primeira empresa júnior em vinte anos de sua universidade. “Descobri muitas organizações e transformações em diversas áreas e uma delas foi o Movimento Empresa Júnior”, lembra. “Aprofundei-me nos conceitos, procurei um pessoal engajado e me tornei presidente da CrieAtive Consultoria Jr., que já foi aprovada pela universidade. Orgulho-me ao saber que estarei deixando um legado e uma oportunidade para muitos jovens.”

Labx em Aracaju
[Liderança Na Prática 16h em Aracaju / acervo pessoal]

Raphael Aleixo, que participou do Liderança Na Prática 16h em 2015, já organizou duas edições e planeja outra em Mossoró, no Rio Grande do Norte. “Queria trazer impacto para o Ceará e o curso foi a maneira mais concreta de alcançar a maior quantidade de pessoas e ajudá-las a mudar suas realidades. A decisão mudou minha vida”, diz ele.

Entre março e abril de 2016, ele foi multiplicador em Quixadá, no sertão cearense. Ainda não tinha experiência na organização e precisou prospectar participantes, reservar salas para os encontros e divulgar a oportunidade.

 

SAIBA MAIS SOBRE AS DATAS,
CIDADES E COMO PARTICIPAR DO LIDERANÇA NA PRÁTICA 16H

 

“Nem eu nem o outro multiplicador tínhamos muito conhecimento sobre a cidade – ele tinha alguns amigos, eu conhecia um professor da faculdade federal da região –, então tiramos um dia inteiro para viajar para lá”, lembra. Em vinte e quatro horas, conseguiram encontrar um local, dar entrevista à rádio local e fechar parcerias com centros acadêmicos.

“Tive a certeza de que tínhamos feito um bom trabalho no primeiro módulo a partir dos resultados de saltos coletivos e individuais que a turma trouxe”, conta. “Foi muito gratificantes ver o brilho nos olhos em cada desafio conquistado. Mesmo que fosse pequeno, a mudança já tinha ocorrido e eles já percebiam que poderiam ser o protagonista das suas trajetórias.”

Impacto do Liderança Na Prática 16h

César Filho encontrou o Liderança Na Prática 16h através da indicação de uma amiga. Estudante de Biologia com ênfase em Biotecnologia no Espírito Santo, vivia fazendo projetos pontuais ao seu redor, como fóruns de discussão para jovens e distribuição gratuita de livros em pontos de ônibus.

Sentia-se capaz de fazer coisas maiores, mas queria saber como. “Foi um divisor de águas na minha vida”, lembra-se ele, que fez o curso em Juiz de Fora em 2013. “O conteúdo e as facilitadoras me inspiraram muito. Você é o responsável pelo sucesso e pode criar uma mudança duradoura no Brasil.”

Após o curso surgiu seu empreendimento atual, o WeCancer. Enlutado com a morte da mãe devido ao câncer, ele havia criado uma rede social específica com o objetivo de tornar a comunicação mais eficiente entre pacientes, médicos e familiares. O projeto ficou em segundo lugar num desafio de startups em Vitória e César recebeu um convite de uma aceleradora para levar a ideia adiante. Em 2015, relançou o WeCancer em sua forma atual, como um aplicativo que cria perfis para pacientes oncológicos que podem ser consultados por médicos e familiares.

Labx em Natal
[Liderança Na Prática 16h em Natal / acervo pessoal]

Encorajado a participar de um grande evento para startups nos EUA, César – que a essa altura já estava fazendo o Liderança Na Prática 32h – se inspirou nos colegas e teve a ideia de bancar sua ida vendendo brigadeiros. Arrecadou mais de R$ 9 mil e conseguiu o que faltava com um patrocinador.

“Usei a regra do Liderança Na Prática 32h que diz que você está a seis pessoas de qualquer pessoa”, ri. “Fiz um vídeo de apresentação, meus amigos e eu traçamos uma rota de pessoas para chegar até um empresário e ele pagou minha viagem.”

Desenvolvimento

Não são só os participantes que se desenvolvem ao participar. Depois de tomar parte no Liderança Na Prática 32h, a engenheira paranaense Elaine Latocheski deixou de lado um plano de carreira anterior e viu na multiplicação do Liderança Na Prática 16h uma chance de desenvolver seu propósito e criar prática com gestão de projetos.

A experiência (contada neste outro texto) foi tão gratificante que ela se tornou mentora do curso, ajudando outros a gerirem diferentes edições.

“Fiquei muito empolgada com o Liderança Na Prática 16h porque é uma chance de transmitir um conteúdo em que acredito muito para outras pessoas, e a mentoria também tem esse lado de compartilhar conhecimento e desenvolver pessoas”, conta. “Multiplicar e depois mentorar foi uma consequência natural desse processo de chegar a uma carreira que me faça feliz.”

O bom é que não param de surgir interessados em ajudar. No Espírito Santo, por exemplo, o número de edições pulou de duas para 10 em um ano, motivadas por uma ex-participante. Na Bahia, já há cursos em todas as cidades-chave.

Palti Talmai, que organizou seu primeiro curso em Juazeiro do Norte com Raphael e prepara outro em Iguatu, diz que a experiência é transformadora.

“Não existe preço que pague ver o brilho nos olhos da galera do Liderança Na Prática 16h já imaginando como poderá impactar a região colocando em prática os conceitos vistos na formação”, resume ele, que sonha em desenvolver o empreendedorismo nas escolas públicas no interior do Ceará.

“É um privilégio ter acesso a esse conteúdo e essa rede”, finaliza César. “Seja grato e se joga.”

Liderança Na Prática 16h
Inscreva-se!

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo