Um Projeto: Fundação Estudar
Mulher dormindo na mesa do escritório

Como você está começando a semana? Veja 4 jeitos de encontrar motivação no seu trabalho

Por Redação, do Na Prática

Desmotivar-se de vez em quando é normal e encarar sua situação com uma nova perspectiva pode ajudá-lo; saiba como

Antes de qualquer coisa, é preciso que se saiba: ninguém está 100% motivado, 100% do tempo. Seres humanos são influenciados por uma miríade de fatores e é natural que, de vez em quando, você sinta que precisa encontrar motivação novamente.

O alicerce de todas as ações que podem te ajudar a encontrar (ou reencontrar) essa motivação é o autoconhecimento, que proporciona uma compreensão mais profunda sobre você mesmo e de onde vem os seus impulsos, estímulos e vontades.

Existem diversas formas de promover o autoconhecimento, desde sessões de psicoterapia a cursos, seminários, retiros e workshops. A Fundação Estudar, por meio de seu braço de carreira – o Estudar Na Prática – oferece desde 2016 um curso online de autoconhecimento para quem quer se iniciar no tema.

O investimento é de R$199, mas quem utilizar o cupom NAPRATICA_0617 pode realizá-lo gratuitamente (mas vale se apressar, porque a oferta é por tempo limitado). 

Quando você começa a entender esse processo, é possível ressignificar suas experiências e se motivar – e a boa notícia é que não é preciso esperar a conclusão do curso para começar a botar algumas mudanças em prática. A seguir, listamos insights simples de especialistas em comportamento que podem te ajudar desde já:  

1. Conquiste pequenas vitórias

Teresa Amabile, professora da Harvard Business School e autora de O princípio do progresso: Como usar pequenas vitórias para estimular satisfação, empenho e criatividade no trabalho, diz que progresso é o maior motor da motivação.

“De todos os eventos positivos que influenciam a vida de trabalho interna, o mais poderoso é progredir num trabalho significativo. De todos os eventos negativos, o mais poderoso é o oposto do progresso: obstáculos”, escreveu ela.

Facilitar esse progresso é, portanto, o melhor jeito de se motivar. E quando ele acontece em pequenos passos consistentemente, surge uma sensação de movimento contínuo que pode fazer toda a diferença entre um dia ótimo e um dia terrível.

“Pequenas vitórias tem um efeito positivo forte surpreendente”, continuou ela.

2. Enfatize seu progresso

Para extrair o máximo de motivação possível do progresso, enfatize-o para si mesmo. Reflita sobre quão longe você chegou e o bom trabalho que fez. (Você pode fazer isso por colegas desmotivados também!)

Pensando no que já conquistou em retrospecto, fica mais fácil encarar novas tarefas e acreditar que você é capaz de fazê-las.

3. Recompense-se

Quando fizer algo da sua lista, recompense-se de alguma maneira – isso é um motivador muito forte.

Dê uma volta, passe cinco minutos no sol, coma algo gostoso, veja suas mensagens no celular, ouça uma música… O que quiser dentro dos limites do bom senso, especialmente se você for voltar a trabalhar logo!

Caso apenas pequenas recompensas não bastem, você pode testar algo mais radical, como dar R$ 100 para um amigo e dizer que, se até o fim do dia sua tarefa não estiver pronta, você não recebe o dinheiro de volta. Ficou sério de repente, certo?

Inscreva-se no curso por e-mail: 5 reflexões essenciais antes de decidir sua carreira

4. Foque no significado

Para Dan Pink, autor de Drive: The Surprising Truth About What Motivates Us que gravou uma TED Talk viral sobre motivação, propósito também é um motivador forte. “Estou fazendo algo a serviço de uma causa maior ou, pelo menos, fazendo uma contribuição para o mundo?”, questiona.

Ele diz que é possível transferir esse pensamento mesmo para tarefas mundanas ao colocar uma nova moldura em volta das suas experiências. Assim, embora a tarefa em si seja a mesma, seu sentimento em relação a ela não é – especialmente se a nova moldura envolver ajudar os outros.

Imagine que você trabalha como zelador numa escola. Mas e se pensasse que é mais do que isso? Que você trabalha para deixar um ambiente de transformação mais seguro e confortável para a próxima geração? Melhora, certo?

Agora imagine que você tem que entregar uma planilha enorme até o último dia do mês para um projeto que não acha interessante em uma seguradora. Mas quem pode ser impactado, direta ou indiretamente, por essa planilha e esse projeto? Como suas vidas podem mudar para melhor, mesmo que minimamente, se você fizer o trabalho? Já fica mais interessante.

A grande lição é simples e poderosa: tudo pode ser visto sob uma nova perspectiva.

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo