Um Projeto: Fundação Estudar
Participantes de programa Labx participam de discussão em círculo

‘Quando você conecta propósito e carreira, não dá para voltar atrás’, diz mentora do LABx

Por Rafael Carvalho

Depois de participar dos programas de formação de liderança do Na Prática, Elaine Latocheski tem certeza que está mais perto de seu sonho e quer ampliar seu impacto

Quando já estava na reta final da graduação em Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia, na Universidade Federal do Paraná (UFPR), a estudante Elaine Latocheski ficou sabendo que o Laboratório, programa de formação de lideranças do Na Prática, iria acontecer em Curitiba, cidade onde morava.

Na época, a ideia de se inscrever no programa veio de uma vontade de incrementar o currículo e desenvolver habilidades de liderança. Contudo, o impacto do Laboratório em sua carreira ia se provar bem maior do que ela imaginava.

Leia também: Confira as datas dos próximos programas de carreira do Na Prática 

“Antes do Laboratório eu tinha uma ideia de carreira que já parecia bastante programada, todos os meus amigos seguiam os mesmos passos em uma trajetória de pesquisa, e eu achava que era meio óbvio eu seguir também”, conta. Com as reflexões induzidas pelo Laboratório, ela conseguiu enxergar que seu futuro podia ser diferente.

“Durante os quatro dias do programa nós falamos muito de propósito e de autoconhecimento, e comecei a entender qual era o meu propósito, e que na verdade o caminho profissional que eu imaginava até então não era para mim”, explica. “Comecei a olhar para todas as experiências que eu tinha tido, que eu achava que eram coisas aleatórias, eu passei a enxergar uma conexão entre elas, e percebi que isso dizia muito sobre a carreira que faria mais sentido para mim.”

Elaine Latocheski [acervo pessoal]

Impacto Segundo Elaine, o Laboratório foi um divisor de águas em sua vida. “Eu liguei todos os pontos da minha trajetória, todos os meus hobbies, os projetos que eu tinha gostado mais durante o curso, e de repente tudo fez sentido. Foi quando eu mudei mesmo, e minha vida deu uma virada”, explica.

Para ela, seu propósito está bastante relacionado ao compartilhamento de conhecimento e de experiências com outras pessoas. Com isso em mente, ela mudou de rumo, abandonou uma oferta de emprego na área de pesquisa e decidiu mergulhar fundo naquilo que acreditava. Esse também foi o começo de um longo e intenso envolvimento com a proposta de impacto do Na Prática – braço de carreira da Fundação Estudar.

É que depois de ter realizado o programa, ela tornou-se multiplicadora LABx, uma oportunidade oferecida aos participantes do Laboratório de levar o impacto recebido para mais jovens e lugares. O multiplicador é responsável pela organização e facilitação do LABx, uma extensão do Laboratório realizada em cidades que o programa ainda não chega. É a chance de colocar em prática alguns valores que foram aprendidos no Laboratório, como execução, impacto no ambiente, sonho grande e protagonismo.

Para Elaine, ter sido uma multiplicadora também proporcionou o desenvolvimento de diversas habilidades, como execução de um projeto, capacidade de entregar resultados e bater metas, apresentação em público e facilitação de conteúdo. “Foi minha primeira experiência prática com gestão de projetos, uma coisa que eu nunca tinha aprendido durante toda minha graduação”, ela conta.

O LABx é organizado em duplas, e a conexão de Elaine com seu parceiro rendeu também a organização de outro evento independente, o Startup Weekend.

Treinamento LABx [acervo pessoal]

Leia também: Saiba mais sobre o programa de formação de lideranças LABx

Jornada Como parte da jornada de desenvolvimento de líderes transformadores promovida pelos programas de liderança do Na Prática, o passo seguinte de Elaine foi inscrever-se para ser mentora do LABx. Como alguém que já realizou a multiplicação, o mentor provou que consegue colocar em prática os conhecimentos e competências necessários para executar o LABx e agora está pronto para mentorar novos multiplicadores.

“Para mim, a mentoria é a cereja do bolo de todo esse processo”, brinca Elaine. “Fiquei muito empolgada com o LABx porque é uma chance de transmitir um conteúdo que eu acredito muito para outras pessoas, e a mentoria também tem esse lado de compartilhar conhecimento e desenvolver pessoas, porque eu estou ajudando os multiplicadores em todo o processo”, explica.

Como mentora, ela é responsável por gerir simultaneamente diferentes edições do LABx, lidando com equipes de multiplicadores que chegam a somar dez pessoas. Por isso, considera que as habilidades desenvolvidas agora são diferentes da multiplicação. Além da gestão de projetos em si, Elaine explica que o mentor também aprende muito sobre gestão de pessoas, já que lida com isso durante toda a mentoria.

Leia também: Conheça o Catálise, programa para quem busca autodescoberta e desenvolvimento

“Passar por todas as fases só fez eu me conhecer muito mais, entender muito mais o meu propósito e realmente ver que é isso mesmo que eu quero para a minha carreira. A minha última experiência como mentora veio pra firmar isso, que eu quero mesmo poder continuar partilhando o conhecimento que eu adquiro, impactando indiretamente todos os participantes de todas essas edições do programa”, ela explica.

Hoje, Elaine tem certeza de que está mais próxima de seu sonho. “Eu quebrei muitos paradigmas quando eu comecei a fazer o Laboratório, larguei uma carreira que já estava bem definida, só que por outro lado eu ganhei muito mais, ganhei rede, amigos, conexões e conhecimento, coisas que me colocam mais próxima da carreira que eu sonho. Multiplicar o LABx e depois ser mentora do programa foi uma consequência natural desse processo de chegar a uma carreira que me faça feliz”, explica.

Para ela, esse é um caminho sem volta: “Uma vez que você entende que é possível conectar propósito e carreira e que isso vai te deixar feliz, você não consegue voltar atrás e seguir os mesmos passos que você seguiria”.

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo