Um Projeto: Fundação Estudar
economia verde

Economia verde: conheça oportunidades de trabalho e habilidades essenciais

Por Tatyane Mendes

De acordo com levantamento do Pew Research Center, grande parte das profissões emergentes do mercado de trabalho do futuro estão ligadas à economia verde ou novas tecnologias. Para se encaixar, os profissionais precisarão de habilidades específicas. Descubra quais são!

Mesmo antes dos ajustes impostos pelo coronavírus, empresas de todo mundo já repensavam seus processos buscando inovar por meio da sustentabilidade. Chamada de economia verde, essa vertente empresarial iniciou uma mudança em procedimentos, de forma a aumentar a produtividade e eficiência das organizações e, ao mesmo tempo, reduzir custos e evitar desperdícios, gerando assim um desenvolvimento sustentável.

O futuro está na economia verde

De forma geral, as mudanças no mercado de trabalho aumentam a demanda por determinadas habilidades, assim como geram novas oportunidades de emprego. Um levantamento da organização de pesquisa de opinião norte-americana Pew Research Center apontou que grande parte das profissões emergentes estão ligadas à economia verde ou a adoção de novas tecnologias. E esses trabalhos emergentes vão demandar cada vez mais competências analíticas, relacionadas à ciência, matemática e programação, segundo o estudo.

Os pesquisadores apontam que as oportunidades derivam tanto de diferentes linhas de atuação dentro de profissões já consolidadas enquanto de ocupações inéditas que merecem uma classificação própria. Como exemplo de atividades novas eles citam arquiteto de banco de dados e especialistas em enfermagem informatizada. Já bioestatísticos e analistas de inteligência são trabalhos remodelados para outros contextos.

 

 

Além disso, os dados também mostram que a economia verde está aumentando a demanda por habilidades mecânicas, principalmente aquelas voltadas para a manutenção e reparo de equipamentos que entregam as novas tecnologias. Isso se traduz em muitas oportunidades para as áreas de tecnologia, engenharia e produção, de acordo com o relatório da pesquisa, além de profissionais que atuem com ênfase no meio ambiente e uso sustentável de recursos.

Habilidades indispensáveis

Observando a diferença entre profissões consolidadas e as mais recentes, a necessidade por competências analíticas foi o ponto de maior destaque. Os dados mostram que atividades relativamente novas, como administradores da web e especialistas em data warehousing, têm uma grande necessidade de habilidades de programação, principalmente por conta da demanda por integração tecnológica de diferentes negócios. Isso gerou um aumento de 34% na necessidade de habilidades de programação em novas profissões ligadas à economia verde.

Também é possível notar um aumento na demanda de conhecimentos científicos em ocupações mais recentes, como engenheiro de energia e engenheiro de nanossistemas, com uma relevância 33% maior. As capacidades de avaliar sistemas, principalmente quando ligados à gestão da cadeia de suprimentos, e de analisar sistemas de logística também aumentaram sua importância em 23% em relação a profissões mais antigas.

E mesmo competências que já eram extremamente importantes em alguns setores estão tendo sua relevância aumentada. As habilidades matemáticas, por exemplo, subiram sua relevância em 19% para as novas profissões. Segundo o levantamento, os profissionais do futuro precisarão estar atentos a algumas outras habilidades fundamentais. Entre elas estão a escuta ativa, oratória, escrita, pensamento crítico e compreensão de texto, sendo a escuta ativa a aptidão mais requisitada por recrutadores. Habilidades sociais também compõem o topo das competências mais relevantes no mercado de trabalho do futuro.

O novo mercado verde

O crescente investimento na economia verde aumenta a demanda por trabalhadores em profissões que já existem ou alteram os requisitos necessários dessas atividades. Segundo o estudo do Pew Research Center existem 199 ocupações definidas como “empregos verdes”. Desse número, 71 se classificam como novas ou emergentes. Alguns exemplos são gerente de produção de biocombustíveis, engenheiro de sistemas de energia solar e analista de mudanças climáticas.

Para a economia verde, as habilidades mais importantes são as relacionadas à ciências e programação, seguida da matemática. Empregos verdes mais antigos têm uma probabilidade significativamente maior de exigir um alto grau de habilidades mecânicas, como reparo, manutenção de equipamentos, operação e controle, solução de problemas e seleção de equipamentos.

Leia também:  Focadas em sustentabilidade, cleantechs ganham espaço no mercado de startups

Essas habilidades podem ser extremamente importantes em algumas profissões, mas não são amplamente utilizadas no contexto geral no mercado. Embora seja uma habilidade em alta para empregos mais recentes, a programação também é de uso limitado no mercado de trabalho em geral.

Mesmo que trabalhos mais recentes e mais verdes priorizem as habilidades analíticas e restaurem a necessidade de habilidades mecânicas em alguns casos, eles compartilham uma característica essencial com ocupações mais antigas. Independentemente de qual grupo de profissões é examinado, a escuta ativa, a fala, o pensamento crítico e a compreensão da leitura aparecem no topo da lista de classificações de habilidades. Em outras palavras, a preparação em habilidades fundamentais continua sendo o lugar comum do sucesso no local de trabalho, de acordo com a pesquisa.

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo