Um Projeto: Fundação Estudar
currículo para primeiro emprego

Como fazer um currículo para o primeiro emprego

Por Suria Barbosa

Está em busca de colocação no mercado pela primeira vez? Entenda tudo sobre como estruturar um currículo para conseguir seu primeiro emprego, mesmo sem muitas – ou qualquer – experiência profissional prévia.

Quando se trata de fazer um currículo para o primeiro emprego, muitos candidatos ficam com dúvida de como torna-lo atrativo mesmo com pouca – ou nenhuma – experiência. Por isso, trouxemos dicas hoje de como fazer um bom currículo mesmo que você esteja procurando a primeira oportunidade profissional da sua carreira.

Estrutura de um currículo para primeiro emprego

A estrutura de um currículo para primeiro emprego não precisa ser muito diferente. Para entender ela com mais detalhe, confira a matéria completa do Na Prática sobre o assunto. Mas, em suma, basta colocar sua formação formação antes das experiências e dar destaque às vivências diversas que te ajudaram a evoluir e se desenvolver.

Seção 1 – dados pessoais

É o bastante colocar nome, endereço, telefone e e-mail. Se quiser complementar, acrescente também o link da sua página no LinkedIn.

Aprenda a se destacar em recrutamentos e conquiste a sua vaga dos sonhos com o curso Processos Seletivos Na Prática!

Seção 2 – objetivo profissional

Em seguida, descreva o objetivo profissional. Essa é uma seção em que você já pode se diferenciar para o início da carreira. Poucas pessoas a utilizam, de fato, e é um espaço em que você pode mostrar como, mesmo sem experiência, está com energia e vontade de entrar no mercado.

Coloque o cargo ou tipo de vaga que pretende e a área. Foque nas posições iniciais, como de estagiário, se estiver na faculdade, jovem aprendiz, se estiver no Ensino Médio, assistente, analista. Pesquise a mais adequada para você e detalhe-a.

Não tem problema não saber ou não ter isso definido nessa fase: deixe o cargo pretendido de fora. Coloque algo como “recém-formado com interesse na área criativa de Publicidade procura oportunidade inicial na empresa X”. Importante adequar o objetivo profissional para cada vaga que você vai tentar, personalizando a frase com o nome da companhia.

Seção 3 – formação

Depois, em vez de destacar as experiências, como em um currículo tradicional (e não para primeiro emprego), escreva sobre sua formação. Inclua nesta seção apenas ensino formal, qualificações com certificado, etc.

Seção 4 – experiências

As outras você pode incluir na próxima seção, que é a de experiências.

Aqui, quem está no início da carreira pode dar uma ênfase diferenciada. Já que não tem muitas ou nenhuma vivência profissional no mercado, o truque é destacar outras experiências que te ajudaram a se desenvolver.

Então além de um estágio, conta um “bico”, trabalho freelancer. Além disso, trabalhos voluntários, que não só podem ser uma prova de algumas habilidades desenvolvidas, como costumam ser muito bem vistos pelas empresas. De início já mostra que você é capaz de se dedicar, mesmo sem ser remunerado, por uma causa em que realmente acredita.

Leia também: Como conseguir o primeiro emprego sem experiência

Outra forma de enriquecer seu currículo é apostar na própria formação. Aulas, palestras, oficinas, cursos online… Qualquer forma de qualificação pode servir a seu favor e deixar claro que você está interessado em progredir pessoal e profissionalmente.

Também vale falar sobre projetos acadêmicos feitos na faculdade. Mesmo que você não tenha feito iniciação científica, fale sobre trabalhos que exigiram grandes doses de dedicação e competências como liderança e resiliência.

Mas, atenção: apenas mencione essas experiências com poucos detalhes, deixe para falar sobre as habilidades adquiridas ou desenvolvidas na entrevista de emprego. Nunca minta nessa ou nas outras seções – se o recrutador notar, você provavelmente será excluído do processo seletivo. Mesmo se não notar é um risco construir sua carreira em bases não sólidas. Em vez disso, vá atrás de ter realmente experiências enriquecedoras.

Seção 5 – referências

Por fim, no seu currículo para primeiro emprego, coloque uma seção de referências em que você lista algumas pessoas que podem atestar sobre suas habilidades e proatividade, por exemplo. Cabe professores, colegas de trabalho voluntário. Coloque nome, cargo, telefone e e-mail de cada uma.

Baixe um modelo de currículo para estágio!

Ou, se preferir, um modelo de currículo para trainee!

 

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo