Um Projeto: Fundação Estudar
André Esteves

As características que André Esteves, do banco BTG Pactual, busca em um jovem profissional

Por Rafael Carvalho

O BTG Pactual está com vagas abertas para analista de operations e o presidente do banco dá dicas para os candidatos se destacarem

O BTG Pactual, o principal banco de investimentos da América Latina, está com diversas posições abertas para analistas em operations, em São Paulo e no Rio de Janeiro. André Esteves tem preferências claras sobre o perfil de candidato a uma vaga no banco que fundou e preside. “Queremos rapazes e moças que queiram virar os donos deste lugar”, disse um dos homens mais ricos do Brasil. Quem ficou interessado, é só se inscrever aqui.

Em bate-papo promovido pelo Na Prática, Esteves deu conselhos de carreira para jovens profissionais que ambicionam um lugar no mercado de finanças.

O banqueiro contou que nunca teve um mentor fixo, com quem se comunicasse nos fins de semana ou fizesse “reuniões toda quinta-feira à noite”, mas que contou durante toda a carreira com as lições de sócios e clientes mais experientes.

Sua experiência pessoal se traduz, hoje, em conselho. “Todo jovem deveria aprender com a experiência das gerações anteriores”, afirmou Esteves no bate-papo.

Leia também: Entenda a indústria de private equity no Brasil

Veja abaixo algumas das características procuradas num jovem profissional pelo presidente do BTG Pactual:

Personalidade construtiva Para começar, André Esteves não quer trabalhar com pessimistas. “Queremos pessoas com alto astral, que acreditam que as coisas podem dar certo”, afirmou o banqueiro. Otimismo e entusiasmo são características imprescindíveis para “fazer a viagem”, segundo ele. “Se você acha que tudo vai dar errado, não vai nem ligar o carro”, disse Esteves.

Ambição Esteves contou que uma das perguntas feitas no processo seletivo do BTG Pactual é se o candidato quer ser funcionário ou dono do banco. A resposta esperada é a segunda. “Somos, promovemos e contratamos empreendedores”, disse ele.

Ser ambicioso é fundamental para Esteves, que se tornou o mais jovem bilionário brasileiro em 2006, aos 37 anos. “Se você for um ótimo executor mas não tiver muitas aspirações, terá apenas um ‘pequeno bom negócio’ para o resto da vida”, disse.

Leia também: Como se destacar na carreira de analista financeiro?

Aptidão para o trabalho e “juízo” Capacidade técnica e vocação também são parte do perfil procurado pelo banqueiro. “Não adianta ser ambicioso se você não souber como executar seus projetos”, afirmou Esteves. Ter “juízo” é outra expectativa do fundador do BTG Pactual para os jovens. Demonstrar bom senso e capacidade de planejamento conta muitos pontos para ele.

Ética e capacidade de trabalhar em equipe Saber lidar com gente e agir com ética também são requisitos básicos de um candidato a uma vaga no BTG Pactual, segundo o banqueiro. “Queremos pessoas que saibam trabalhar em time e ajudem umas as outras no dia a dia”, disse Esteves.

Capacidade para lidar com riscos e erros Para ele, erro ruim é erro antigo. Os “erros novos” são completamente aceitáveis, e até desejáveis para quem está começando. “Nós queremos que o jovem erre, justamente pelas lições que isso pode trazer a ele”, declarou.

Para gerir os riscos inevitáveis no mundo dos negócios, a capacidade de aprender com os erros é fundamental. Isso porque, para Esteves, a experiência com os equívocos é o melhor treinamento para lidar com o futuro incerto.

Veja a seguir o trecho em que Esteves fala sobre o que procura num jovem profissional. A íntegra do bate-papo está disponível aqui.

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo