Trainee Cremer: como participar e o que o CEO espera dos candidatos?

O jovem CEO Leonardo Byrro fala sobre o trabalho na empresa e o que busca nos candidatos para o trainee Cremer

Valéria Bretas, de , em 02.08.2015
leonardo byrro trainee da cremer em frente à prateleira de produtos [divulgação]

Aberta a temporada de trainees, os recém-formados devem ficar ligados em como ganhar destaque na acirrada disputa dentro das empresas.

Nessa hora, o histórico acadêmico e as experiências profissionais deixam de ser o fator principal e o desejo de enfrentar desafios, realizar e causar grande impacto na companhia é o que garante espaço e relevância na concorrida seleção.

EXAME.com conversou Leonardo Byrro, presidente da maior empresa de materiais descartáveis e de consumo para cuidado com a saúde do Brasil, sobre o programa de trainee Cremer e o que é necessário para impressionar. Confira o que ele disse:

Mais de 20 mil inscritos No último ano, o programa recebeu mais de 20.000 inscritos – quase sete vezes mais candidatos do que no ano anterior. O diferencial? Muitos dos trainees já assumem cargos de gerência depois de dois anos de casa.

Ainda sobre o crescente interesse dos jovens na empresa, Leonardo Byrro destaca também que os produtos da Cremer já estão em mais de 85% de todos os hospitais públicos e privados do Brasil.

Carente de profissionais, a indústria segue em transformação, de acordo com ele. “Nós conseguimos montar uma equipe de pessoas que querem causar impacto e fazer essa indústria ser cada vez melhor, com muitos desafios e oportunidades”, diz o presidente.

.

O que ele espera de um candidato à trainee Cremer? O que atrai muito, diz, é enxergar no candidato a vontade de querer realizar algo grande dentro da companhia e buscar desafios em projetos que sejam absolutamente relevantes.

Sentir-se despreparado para o processo não significa falta de aptidão, segundo Byrro. “Aqui eu carrego a seguinte filosofia: você nunca vai estar preparado – se você estiver, é porque é a pessoa errada para aquele desafio” diz.

Fator Sorte Às vezes, muita gente boa não consegue estar no lugar certo e na hora certa e, por esse motivo, não consegue passar em um programa ou garantir um emprego. Nesse caso, segundo ele, é preciso correr riscos, não ter medo de enfrentar desafios e procurar um ambiente que permita o crescimento por meio do talento e, assim, ter a tal sorte de que ele fala.

“Eu também recomendo ter disciplina. Esse foi um aprendizado muito grande e que me ajudou a estar pronto ao me deparar com novas oportunidades profissionais”, afirma o presidente que também já passou por esta etapa em sua vida – há doze anos foi um dos aprovados no trainee da Ambev.

A juventude valorizada não diz respeito apenas à idade, mas também ao “espírito”, diz Byrro. Não são só jovens que trazem resultado – e sim, todas as pessoas abertas ao novo, segundo ele.

“A combinação que mais valorizamos nos últimos anos é: a possibilidade de vir gente mais nova que deseja crescer rápido, com responsabilidade, e com um “quê” de empreendedorismo. Esses fatores são explosivos para gerar resultado alinhado à estratégia do negócio”, diz.

Hierarquia “Eu não digo para as pessoas aqui para onde elas vão – eu pergunto para onde elas querem ir e aonde elas acham que devem ir. Nesse caso, procuro fazer as perguntas corretas e suportar o caminho que elas julgam corretas”, afirma.

Byrro procura fazer com que as pessoas sintam que ele está próximo, mesmo que isso não aconteça com tanta frequência, já que é impossível dizer, o tempo todo, o que cada um deve fazer. “As pessoas precisam sentir que eu estou junto e em parceria com elas. Essa é uma cultura que eu intensifiquei nos últimos anos: pouca hierarquia, mas com muita responsabilidade”, diz.

Leia também: Veja o trabalho de um gerente de planejamento na Cremer

O programa Com inscrições abertas até o dia 6 de setembro, o programa de trainee Cremer divide-se em duas etapas distribuídas em doze meses de duração. Nos dois primeiros meses, o trainee conhece a dinâmica dos processos internos da companhia passando por diferentes departamentos da Cremer. Nos outros dez, os aprovados são direcionados em áreas específicas para realização de projetos.

As áreas de atuação dos trainees são: compras, finanças, logística, marketing, novos negócios, operações e produção, planejamento, recursos humanos e vendas.

“O meu papel é trazer talentos para dentro da companhia. Eu provoco e dou a oportunidade para as pessoas crescerem e se desenvolverem”, afirma Byrro. Saiba mais sobre o processo seletivo aqui.

Este artigo foi originalmente publicado em EXAME.com

Tags