Um Projeto: Fundação Estudar
renata moraes empreendedora do impulso beta

O sonho grande de ter mais mulheres brasileiras na liderança

Por Rafael Carvalho

A empreendedora Renata Moraes, do Impulso Beta, compartilha dicas para as mulheres que querem impulsionar suas carreiras e chegar ao topo nas empresas

Dar um impulso na carreira de mulheres no Brasil todo, nos mais diversos setores. Essa é a ideia por trás da startup ImpulsoBeta, fundada pela empreendedora Renata Moraes. O projeto surgiu em 2014, quando Renata estava terminando o MBA no Insper e começou a pensar em construir algo que pudesse ajudar as mulheres a chegar mais longe em suas carreiras. “Estava muito inspirada em algumas iniciativas e empresas fora do Brasil e sentia que havia necessidade de ferramentas por parte das mulheres e das empresas preocupadas com diversidade de gênero. Vi que naquele momento existia uma real oportunidade, eu me sentia preparada e queria muito me lançar a esse desafio”, conta.

A oportunidade de mercado, como é dito no jargão dos empreendedores, estava ali. Nunca se falou tanto sobre a importância de ter mais mulheres na liderança das empresas. Numa linha de raciocínio apoiada por nomes como Sheryl Sandberg, do Facebook, e Christine Lagarde, do FMI, argumenta-se que a igualdade de gênero é uma questão não só de direitos como também de economia – em uma pesquisa recente, a McKinsey revelou que a igualdade feminina no mundo do trabalho somaria novos EUA e China ao PIB global.

“O Brasil ainda é um país com muitas desigualdades entre homens e mulheres no mercado de trabalho. Mesmo as mulheres sendo já maioria na universidade e tendo participação quase igual no mercado de trabalho, são minoria absoluta nas posições de liderança de todos os setores”, ela explica. Já podemos considerar como fato: o problema existe, e precisa ser resolvido. Se, por um lado, políticas públicas e corporativas são parte da solução, Renata também acredita no protagonismo feminino e mudança de atitude como forma de acelerar a carreira de mulheres rumo ao topo. É aí que entra a Impulso Beta.  

Ao mesmo tempo, não é como se o “comichão” do empreendedorismo não estivesse começando a falar alto a Renata. Filha de empreendedores e formada em Jornalismo pela USP, ela não havia se encontrado no ambiente das redações. Depois te ter começado a carreira na revista de maior circulação do país, mudou de área e foi trabalhar na Fundação Estudar – na época uma empresa de cinco pessoas, onde ela fez de tudo um pouco. “Foi na Estudar que me descobri, de fato, empreendedora. Tive a oportunidade de criar vários produtos do zero e me sentir empreendendo num ambiente protegido”, conta.  

Seu próximo passo foi, de fato, rumo ao empreendedorismo, criando a ImpulsoBeta. “Nossa missão é contribuir para que as mulheres atinjam seus objetivos profissionais e impulsionar negócios por meio do talento feminino. Acreditamos que a igualdade de gênero no mercado de trabalho é bom para as mulheres, as famílias, as empresas e a sociedade com um todo”, ela explica. Atualmente, a empresa aposta em cursos e workshops presenciais e online voltados para mulheres que querem acelerar suas carreiras, além de uma plataforma online de liderança feminina lançada em 8 de março. O Na Prática, inclusive, fez uma parceria com a ImpulsoBeta para oferecer desconto a suas leitoras no curso de liderança feminina. É possível realizar a inscrição aqui!

impulso beta
Curso presencial de liderança feminina [ImpulsoBeta]

A seguir, Renata compartilha com exclusividade dicas para as mulheres que querem impulsionar suas carreiras rumo à liderança. Confira:

1. Rompa crenças limitantes de que realização pessoal e profissional só podem andar juntas se reduzirem suas ambições de carreira. 

2. Escolha bons parceiros para a vida: se for se casar, certifique-se que a pessoa torce pelo seu sucesso e valoriza tanto sua carreira quando a sua própria.

3. Escolha uma empresa que acredita em mulheres: as mudanças no mercado ainda são lentas, mas há empresas comprometidas em encontrar soluções para incluir mulheres e outras que estão satisfeitas com o status quo. Para as empreendedoras, isso pode ser aplicado em relação aos clientes.

4. Não espere que seu trabalho fale por você. Sim, você tem que trabalhar duro. Mas tem que saber promover suas realizações, buscar visibilidade e construir relacionamentos que abram oportunidades. Ninguém fará isso por você.

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo