Um Projeto: Fundação Estudar
jovem empreendedor em mesa de trabalho

Quais são os maiores erros cometidos pelos empreendedores que estão começando?

Por Rafael Carvalho

Com a ajuda de empreendedores, criamos uma lista das falhas que você pode e deve evitar no início de sua startup

Começar qualquer negócio é uma tarefa que oferece desafios múltiplos para os empreendedores. No caso das startups, que possuem características peculiares, alguns erros são recorrentes e acabam prejudicando o desenvolvimento das ações. As tentativas e fracassos fazem parte do jogo. Mas, segundo aqueles que já possuem uma maior bagagem, é preciso humildade para “errar rápido” e não repetir as mesmas falhas.

É o que pensa o sócio fundador da O Panda Criativo (plataforma para criar, promover e gerir iniciativas que usam a criatividade como ferramenta para transformar a sociedade), Fabio Seixas. “Erros são naturais e devem ser identificados o mais rápido possível. Ter humildade para reconhecer e agilidade para resolver são peças fundamentais para diminuir as possibilidades de fracasso”, afirma o empreendedor.

Segundo ele, os testes são cruciais antes do começo das atividades. “Existem ferramentas muito válidas para testar ideias e aprimora-las antes de começar. Mas a verdade é que, uma vez que o negócio está aberto, a principal ferramenta que temos é trabalhar. Não é porque a ideia é boa que as coisas vão acontecer sozinhas. A peça principal disso tudo é o próprio empreendedor”, ressalta Seixas.

O empreendedor mineiro Gustavo Caetano, fundador da SambaTech (startup que oferece soluções em vídeos pela internet), sabe que os erros são parte do processo de inovação em uma startup. “Errar é aceito, mas errar várias vezes é burrice. Evitamos o burro motivado, aquele que gosta de errar. As pessoas não tem medo de errar na Samba. Isso faz parte do processo. Só não pode errar a mesma coisa ou demorar para corrigir o erro”, afirma Caetano.

Com a ajuda do empreendedor Leandro Alvarenga, um dos responsáveis por levar o projeto internacional CreativeMornings para Belo Horizonte (encontros mensais e gratuitos onde é possível ter contato com novos modelos de negócio e novas formas de pensamento), elaboramos uma lista com cinco erros iniciais que podem ser evitados nas startups e algumas dicas para driblá-los.

1. Seguir cegamente um plano de negócios

O plano de negócios é uma ferramenta fundamental para a criação de uma empresa. Por outro lado, a busca por segurança e previsibilidade faz com que o novo empreendedor fique relutante em fugir daquilo que está escrito. Um negócio é sempre mais complexo do que conseguimos prever e por isso é preciso estar aberto para mudanças durante o trajeto.

Leia também: Dez livros que todo empreendedor deveria ler

2. Acreditar que deve trabalhar o tempo todo

Estar sempre pronto para responder às necessidades da empresa é essencial. Mas se o empreendedor passa a abrir mão do tempo livre, o stress começa a impactar a tomada de decisões e falta tempo para conhecer pessoas que podem ajudar no crescimento do negócio. Por isso, não abandone as atividades que te dão prazer e o contato com universos distintos da empresa.

3. Quantidade ao invés de qualidade

Na busca por um crescimento rápido, as empresas frequentemente abrem mão da qualidade dos produtos que a impulsionaram no início. O contrário deve acontecer: os produtos e serviços iniciais são frequentemente portfólio para conquista de novos negócios. Portanto, devem ser priorizados e a qualidade dos mesmos nunca pode cair.

4. Não escutar opiniões alheias

É sempre importante colocar a própria ideia em discussão e entrar em contato com opiniões divergentes e possibilidades antes ignoradas. O segredo pode ser importante em alguns casos, mas na maioria das vezes vale a pena abrir mão dele para receber feedback sobre ideias e serviços. O que vale é entender as necessidades reais dos clientes, não as que você pensa que eles têm.

5. Não há necessidade de preparo para empreender

Esta talvez seja a maior falácia propagada no universo das startups, levando muitos a deixar de lado oportunidades importantes em troca de uma ideia promissora. A formação, seja ela formal ou informal, é essencial. O estudo é fundamental para a maioria e existem diversos cursos disponíveis para cada tipo de negócio. A internet democratizou a informação e vale observar os caminhos daqueles que se prepararam e alcançaram seus objetivos.

Conheça o Imersão Empreendedorismo, programa de preparação de carreira do Na Prática


O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo