Um Projeto: Fundação Estudar
Janine Rodrigues

Conheça 12 profissionais negros reconhecidos por inovar na educação brasileira

Por Tatyane Mendes

Este ano, a revista Forbes selecionou profissionais negros que têm se destacado por inovar na educação brasileira e fomentar o crescimento do setor. No Dia da Consciência Negra, conheça quem são eles.

De acordo com o estudo Anuário de Competitividade Mundial 2020, o Brasil é o país com o pior nível de educação do mundo, entre as 63 nações pesquisadas. No âmbito público, os investimentos na área diminuíram cerca de 56% em quatro anos. Contudo, a iniciativa privada tem enxergado diversas oportunidades para fortalecer o setor, promovendo o empreendedorismo na educação e também o aumento das edtechs do país. Nesse contexto, o Na Prática traz uma lista da Forbes com 12 profissionais negros brasileiros que estão desenvolvendo trabalhos de impacto no segmento e sendo protagonistas da educação.

Quem são os protagonistas da educação

Com uma predominância de profissionais que atuam em startups e edtechs, os protagonistas da educação são jovens com um objetivo em comum: facilitar e melhorar a relação dos brasileiros com o processo de ensino-aprendizagem. Com backgrounds diversos que vão desde engenharia até a comunicação, os profissionais encontraram um propósito em comum relacionado à uma causa de grande impacto. Conheça brevemente os 12 selecionados pela Forbes:

#1 Aline França, especialista em marketing e comunicação da ChatClass 

Com dez anos de experiência, Aline já trabalhou em diversas áreas da comunicação, se especializando em branding, criação de conteúdo e redes sociais. Pós-graduada em Comunicação e Mídias Digitais na ESPM, ela trabalhou por anos no Itaú até decidir assumir um novo desafio na plataforma ChatClass, voltada para o ensino de inglês no Whatsapp. Sua função é coordenar a comunicação da Olimpíada de Inglês no Brasil.

Divulgação

#2 André Antunes Vieira, diretor de tecnologia e desenvolvedor da MeSalva!

Formado em engenharia elétrica, André sempre teve um grande conexão com o tema educação por causa de sua família. Como trabalhador autônomo, ele começou a prestar serviços para a plataforma de ensino online MeSalva! até entrar para o quadro de funcionários da empresa. Hoje, André coordena o time de tecnologia da organização, atua como desenvolvedor e contribui para as tomadas de decisão do negócio.

#3 Camila Silva, gerente de marketing e growth da Faculdade Descomplica

Segunda comunicóloga dos protagonistas da educação, Camila começou sua vida profissional trabalhando com redes sociais. Ela se interessou pelo mundo online e experimentou várias abordagens diferentes dentro das mídias digitais. Especializada em marketing e em conteúdo criativo, Camila entrou na Descomplica para ajudar o negócio crescer. Hoje, a empresa é considerada a maior plataforma online de educação do Brasil e a jovem foi promovida ao cargo de gerência pelos resultados entregues.

Leia também: Luana Génot: “Existe uma opressão coletiva e histórica em pessoas negras e precisamos levantar nossas vozes”

#4 Carine Alcantara, analista de inovação da Provi

Engenheira de produção, Carine se especializou em criar e testar processos com foco em otimização e escalabilidade. Entendendo que a educação era uma ferramenta poderosa para mudar realidades, ela se identificou com a proposta da startup de financiamento educacional Provi e entrou como analista de inovação. Além de cuidar da inovação de novos produtos, Carine fundou o projeto PID, que tem como objetivo de promover a diversidade dentro da empresa.

#5 Caroline Andrade, diretora de sucesso do cliente e suporte da Jovens Gênios

Protagonista da educação pouco convencional, Caroline deixou a faculdade de engenharia química após não se identificar com o curso e começou a estagiar na edutech Jovens Gênios. Lá, ela encontrou sua paixão e se desenvolveu até ocupar a posição de diretora de sucesso do cliente. Hoje, Caroline coordena a maior equipe da organização e gerencia a experiência de mais de 10 mil usuários da plataforma.

#6 Isaac Batista, instrutor de tecnologia da Trybe

Recém-formado em licenciatura de informática, Isaac trabalhou como desenvolvedor web até ser convidado a se tornar instrutor de informática na escola de programação Trybe. Mesmo sendo considerado novato no mercado, ele conseguiu se destacar no modelo da startup em que os alunos só pagam as aulas quando conseguirem um emprego. Para Isaac, essa abordagem é inovadora por potencializar o processo de ensino-aprendizagem.

#7 Jan Klever, designer na Quero Educação

Formado em publicidade, Jan é apaixonado por design e tecnologia desde jovem. O interesse fez com que ele recebesse a oportunidade de trabalhar como designer de produto na Quero Educação, dona do maior marketplace de educação do Brasil. Atualmente, ele ajuda o time de design como Design System Ops, colaborando com a criação e interação de projetos de diferentes equipes da empresa. 

#8 Janine Rodrigues, diretora da Piraporiando

Formada em gestão socioambiental, Janine se desenvolveu como educadora até fundar a editora e produtora cultural Piraporiando – Educação para a diversidade. Ela se tornou umas das protagonistas da educação sendo reconhecida com diversos prêmios. Entre os destaques estão um reconhecimento pela Fundação Cultural Palmares por seu trabalho para uma educação antirracista e o título para sua empresa de uma das edtechs de maior impacto no cenário da educação inclusiva.

 

#9 Juliana Bueno, educadora da Camino School

Professora de Cultura Popular Brasileira, Juliana se formou em pedagogia e utilizou da sua trajetória pessoal para lecionar sob uma perspectiva diferente. Ela entrou na edutech Camino School para ensinar sobre a pluralidade cultural do Brasil e as influências africanas. Como uma das protagonistas da educação, ela também coordena um projeto voltado para cumprir os requisitos da inclusão do currículo de História e Cultura Afro-Brasileira na educação básica.

Leia também: Conheça 8 iniciativas de empreendedorismo negro para você apoiar

#10 Larissa Lopes, analista de implantação da Escola em Movimento

Com afinidade por tecnologia, Larissa se formou em engenharia da computação e começou a trabalhar com informática e sistemas. Ele entrou para a equipe do aplicativo Escola em Movimento para atuar na implantação de sistemas que atendam as necessidades das instituições e dos usuários, por meio da automação e de técnicas ágeis. Dessa forma, ela contribuiu para que as instituições de ensino possam se comunicar melhor com sua equipe, estudantes pais e responsáveis.

#11 Lucas Dantas de Souza, gerente de produtos sênior da Sanar

Formado em jornalismo, Lucas teve diversas experiências profissionais até se encontrar no marketing digital. Ele entrou para a equipe da edtech Sanar, onde usa suas habilidades para desenvolver produtos que ajudem a criar uma comunicação mais assertiva entre estudantes de medicina e médicos. Dessa forma, ele busca democratizar o acesso à informação de qualidade, de maneira clara e acessível.

#12 Thâmillys Marques de Oliveira, educadora tech da Mundo4D

Fechando a lista de protagonistas da educação, Thâmillys dá aulas de tecnologia com o objetivo de disseminar a educação 4.0 em sala de aula. Ela se especializou em temas em alta no mercado de trabalho como gamificação, robótica e internet das coisas, mas sempre com um foco no ensino. Além de lecionar, Thâmillys também procura maneiras de fomentar a inovação tecnológica na educação e ampliar o acesso à tecnologia.

Mês da Consciência Negra: conheça a trajetória de impacto de 6 talentos negros!

 

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo