Um Projeto: Fundação Estudar
o que um estatístico ensinaria

O que todo profissional deveria saber sobre dados, segundo estatístico

Por Suria Barbosa

Hoje a análise de dados é tão relevante para o mercado que vale a pena conhecer pelo menos um pouco sobre o tema independentemente da área em que se atua.

Se você acompanha o Na Prática, não é novidade que a habilidade de lidar com dados é muito importante para o mercado de trabalho exatamente porque a disponibilidade deles cresce. Isso porque a tecnologia facilita a extração de informações sobre consumidores, tendências, sobre os mais diversos aspectos de qualquer negócio. Consequentemente, complexificam-se as análises. No entanto, o esforço é muito válido para as organizações: com base nelas, as decisões podem ser mais assertivas.

Em tal contexto, é interessante para profissionais de quaisquer setores e áreas conhecer pelo menos o básico sobre Big Data – que é o nome da área do conhecimento dedicada a extrair informações de conjuntos de dados. Pensando nisso, perguntamos para um estatístico: o que todo mundo precisa saber sobre dados?

Rafael Dias, gerente de Analytics da ClearSale, empresa especializada em soluções antifraude para o mercado, respondeu. Hoje ele atua como líder de uma equipe que trabalha avaliando dados, construindo indicadores e métricas e dando sugestões para tomada de decisão para clientes internos e externos da ClearSale. Confira suas dicas sobre o tema!

O que um estatístico ensinaria sobre dados para todos os profissionais

É um conhecimento poderoso para as organizações

De acordo com Rafael, analisar dados e saber interpretá-los pode mudar o rumo das organizações – e isso será uma constante mesmo com a automação.

“Com o poder do processamento, muitas tarefas e rotinas estão sendo automatizadas e possuem cada vez mais inteligência artificial, porém o trabalho humano é e sempre será essencial para ensinar a máquina a trabalhar.”

Ser bom em exatas ajuda

Ter bons conhecimentos de exatas facilita o trabalho com dados. A notícia não é tão ruim para quem não se dá bem com números, já que esta é uma competência completamente possível de desenvolver. A dica do estatístico aqui é começar com cursos rápidos, até mesmo online. Plataformas digitais como Udemy, Coursera e LearnCafe oferecem opções para iniciantes, inclusive gratuitas.

“Se a pessoa achar que deve aprofundar, existem diversas especializações disponíveis na área de dados”, conclui o estatístico.

(Mas) a habilidade matemática não é tudo

De outro lado, ter conhecimentos de exatas e saber manipular dados não é o suficiente para fazer todo o trabalho, segundo o gerente da ClearSale. “É preciso entender o negócio, contexto para realizar entregas boas e que façam sentido. Muitas vezes, o bom senso é mais importante do que as técnicas e metodologias super elaboradas.”

Leia também: 8 livros sobre tecnologia (para quem quer entender as principais tendências!)

Uma parte importante do trabalho é preliminar

“Os dados nem sempre estão disponíveis de uma maneira organizada e clara, por isso é essencial trabalhar na estruturação deles e construção de premissas bem consistentes”, explica Rafael.

Algo que pode passar despercebido para quem não é da área. A grande – e crescente – quantidade de dados disponíveis torna a análise mais complexa. Por conta disso, há um trabalho preliminar de “preparação”, que é extremamente relevante e que fundamenta as análises que virão.

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo