Um Projeto: Fundação Estudar

O que são ruídos na comunicação e como evitá-los?

Por Tatyane Mendes

Ter uma boa comunicação é importante em vários contextos, principalmente no profissional. Parte de ser um bom comunicador é saber identificar e consertar possíveis falhas na comunicação, conhecidas como ruídos. Entenda mais sobre o conceito e como evitar desentendimentos.

Mesmo quem não está familiarizado com a expressão ‘ruídos na comunicação’, provavelmente já experimentou os efeitos desse processo. Essas falhas impactam em vários âmbitos da vida e são responsáveis por cerca de 60% dos problemas no ambiente de trabalho, segundo Peter Drucker, considerado o pai da administração moderna. A comunicação é uma parte importante de relações de sucesso, seja entre pessoas ou empresas, por isso é preciso saber identificar e remediar os ruídos. Aprenda como!

O que são ruídos na comunicação?

Quem nunca brincou de telefone sem fio? Quase sempre a frase ou palavra começava de um jeito e terminava de outro completamente diferente. Esse é o efeito dos ruídos na comunicação. A expressão se refere a qualquer interferência indesejada que atrapalhe a transmissão de uma informação. A principal consequência é atrapalhar a compreensão entre dois interlocutores, desviando ou danificando a mensagem que deveria ser transmitida.

Existem alguns fatores que contribuem para o aparecimento de ruídos na comunicação. O primeiro é um ambiente adverso, onde haja um excesso de barulho, de pessoas em movimento ou elementos que comprometam a atenção durante a comunicação. Isso também vale para ambientes virtuais, nos quais muitas vezes é difícil interpretar as nunces de tom e intenção que foram transmitidos.

Leia também: E-book: O que você precisa saber sobre comunicação para usá-la a seu favor e crescer na carreira

O segundo é o momento em que a mensagem esta sendo passada, que pode não ser o mais favorável para que a outra pessoa compreenda completamente a mensagem. O terceiro é uma linguagem inadequada, que pode ir desde diferenças no idioma até o uso de termos muito técnicos ou desconhecidos por alguma das partes. O último fator é a exposição descuidada, que significa trazer assuntos que não sejam interessantes para o outro, perdendo sua atenção e tirando o foco de tópicos relevantes.

Como consequência, essas falhas na comunicação podem causar desinformação, aumentar a ocorrência de erros e conflitos, gerar situações desconfortáveis, prejudicar a produtividade, impedir que oportunidades sejam aproveitadas, trazer perdas financeiras, causar problemas de gestão e atrapalhar o crescimento e desenvolvimento de colaboradores e da empresa.

Como evitar os ruídos?

Conhecer e entender quais são os fatores que contribuem para o aparecimento de ruídos na comunicação é um dos primeiros passos para impedir que eles ocorram. A partir disso, existem algumas atitudes podem auxiliar ainda mais a comunicação efetiva e minimizar a chance de falhas.

#1 Defina quem vai receber a mensagem

Muitas vezes empresas e profissionais erram ao querer alcançar o máximo de pessoas possíveis. Mas a comunicação só será bem-sucedida se o outro lado for receptivo à mensagem. E entender quem será o receptor também ajuda a escolher qual será o melhor tipo de abordagem para transmitir aquela informação.

#2 Escolha a forma de comunicação

Você não falaria com seu chefe do mesmo jeito que fala com a sua avó, não é mesmo? Conhecendo o seu interlocutor é possível delinear formas de transmitir ideias e informações que impactem positivamente quem as recebe. O tipo de informação que vai ser transmitida também deve ser levado em consideração para a escolha do canal. O WhatsApp é uma boa plataforma para pedir demissão? Um e-mail avisando que um parente morreu é boa estratégia? Posso pedir um aumento pelo chat do Facebook? Nem tudo que convém é a melhor escolha e decisões erradas também geram ruídos na comunicação.

#3 Saiba a hora de falar

Não adianta apenas saber o quê, com quem, como e por qual meio você quer falar. Você também precisa escolher o momento certo para passar sua mensagem. Isso está muito relacionado a conhecer bem a pessoa (ou pessoas) com quem você quer se comunicar. Uma pessoa noturna provavelmente não vai responder bem à um comunicado matinal. Assim como um colega pode não ser receptivo durante um momento de estresse. Tudo isso precisa ser levado em consideração.

#4 Cheque se a mensagem foi entendida

Mesmo seguindo os passos acima, ainda é possível que algum ruído faça com que a comunicação não seja bem-sucedida. Pode ser que o receptor não entenda completamente a mensagem, tenha uma interpretação diferente sobre o que foi apresentado ou algum outro fator crie divergências. Por isso, confirmar o que o outro entendeu é uma maneira de conferir se foi possível transmitir a mensagem de forma efetiva e de ajustar possíveis falhas.

#5 Treine habilidades comunicacionais

Muitas pessoas acreditam que não é preciso praticar a comunicação, uma vez que é um processo que vem naturalmente desde a infância. Mas a falta de ferramentas mais elaboradas para transmitir mensagens é justamente o que muitas vezes causam os ruídos na comunicação. Investir em treinamentos, exercícios, dinâmicas e projetos que incentivem a troca de informação e diálogo pode ser o grande diferencial para profissionais que queriam se comunicar bem.

 

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo