Um Projeto: Fundação Estudar
álcool em gel

Como a Cervejaria Ambev passou a produzir álcool em gel para ajudar na crise do COVID-19

Por Tatyane Mendes

Desde o início da crise, a empresa passou a produzir álcool gel para ajudar a combater a disseminação do coronavírus. VP de relações corporativas da empresa, Carla Crippa conta como se deu, na prática, esse processo.

Assim que a pandemia do novo coronavírus estourou pelo mundo, diversas companhias se mobilizaram para pensar em iniciativas para amenizar os efeitos da crise causada pelo COVID-19. Dentro do Brasil, uma delas foi a proposta da Cervejaria Ambev em focar sua produção em álcool gel, que ajuda na prevenção contra a doença. Vice-presidente de relações corporativas da empresa, Carla Crippa conta como foi o processo de decisão de deslocar a produção.

Decidir abrir mão da produção normal e apostar no álcool em gel não foi uma escolha fácil. Mas, segundo Carla, a organização foi motivada por um sentimento coletivo de querer ajudar o país em um momento de necessidade. “Olhamos para dentro de casa e vimos que o álcool que vem do nosso processo cervejeiro poderia ser utilizado” conta. “Logo na nossa primeira reunião para discutir o tema, a ideia foi levantada e vimos que seria possível colocá-la em prática com rapidez e escala. Estamos doando nossas competências e o tempo dos nossos times.”

A VP analisa que o setor privado tem uma responsabilidade fundamental nesse tipo de cenário e deve colaborar com as transformações. “Temos a consciência de que fazemos parte de um ecossistema maior, que vai desde o agricultor que planta a cevada, passando pelos nossos funcionários, clientes e consumidores. É nosso papel abrir as portas e trabalhar junto. Por isso, nesta crise, estamos comprometidos em ser parte da solução”, completa.

Leia também: Descubra quais são os segredos da estratégia de marketing da Cervejaria Ambev

Da cerveja para o álcool em gel

O processo de mudança para a produção do álcool em gel começou nas fábricas de Piraí, no Rio de Janeiro, e Jaguariúna, em São Paulo. “Nessas unidades, temos uma planta de destilação e concentração que purifica o álcool que vem do processo cervejeiro. O procedimento é basicamente extrair e purificar o produto para que tenhamos um álcool mais puro e concentrado. Esse álcool com base de etanol é o mesmo tipo que os fabricantes de álcool em gel utilizam na indústria de cosméticos. Com a ajuda de um parceiro, transformamos o álcool líquido em gel, para depois engarrafar e distribuir para as secretarias de saúde”, revela.

Carla avalia que os aspectos mais importantes para conseguir implementar as ações foram a colaboração e o engajamento das pessoas. “Desde o princípio, nossas equipes estavam atentas às formas de ajudar e tinham carta branca para pensar em soluções eficientes e rápidas. Como a matéria-prima já faz parte do nosso processo produtivo, o principal ponto a ser definido foram parcerias que nos permitissem transformar o álcool em gel e pensar na logística de envase e distribuição”, compartilha.

E, apesar do empenho da equipe da Cervejaria Ambev, a executiva destaca  que é difícil reagir a uma crise como a da COVID-19: “ninguém está preparado para enfrentar uma crise assim, mesmo as grandes empresas que têm planejamento, métodos e recursos financeiros. Todos esses elementos são fundamentais, mas não suficientes. O principal desafio foi fazer algo diferente do modelo de negócio, como a produção do álcool em gel, com processos que não conhecíamos e com a urgência necessária. O que faz diferença nesses momentos é a vontade de ajudar e saber o que deve ser feito”, pondera.

Como resultado da iniciativa, além do apoio à prevenção do novo coronavírus, os líderes da Cervejaria Ambev perceberam que ações como essa ajudam a inspirar e gerar um sentimento de orgulho nas equipes. “Estamos todos vivendo um momento delicado, com incertezas e um sentimento de impotência. Participar ativamente de soluções para o problema ajuda as pessoas a superarem o desafio atual.”

“Sinalizamos que estamos abertos a ouvir ideias de todos. Com todos os times pensando em soluções, podemos cada vez mais contribuir para que a sociedade supere esta crise.”

Ainda sem uma previsão de quando o cenário deve ser normalizado, a Cervejaria aposta em alternativas para se manter próxima de seus parceiros, clientes e consumidores. “Nossos clientes precisam garantir que tenham produtos para atender os consumidores e conseguir passar por essa fase tão dura para os negócios. Estamos trabalhando para atender todos os canais de venda e fazer com que os produtos cheguem aos nossos consumidores. Também adaptamos e ampliamos nossos canais de e-commerce, além de pensar iniciativas para pequenos negócios”, finaliza.

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo