Um Projeto: Fundação Estudar
Homem escrevendo com notebook aberto do lado

Quais são os melhores programas de MBA para quem quer trabalhar com tecnologia?

Por Priscila Bellini do Estudar Fora

Cada vez mais empresas e startups estão valorizando profissionais que tem o MBA como diferencial no currículo. Para quem pensa em trabalhar com tecnologia, investir em um bom programa pode ser uma boa escolha.

Por Francine Zucco e Alex Anton

O mercado global de tecnologia continuará a crescer a taxas de 4% a 5% nos próximos dois anos de acordo com a consultoria Forrester. No Brasil, apesar do cenário instável, o mercado de tecnologia da informação (TI) e de startups continua atraente. A IDC (International Data Corporation) afirma que o segmento brasileiro de TI crescerá 5% a mais que o ano passado e deve terminar 2016 como o sexto setor com mais investimentos, chegando a 165,6 bilhões de dólares. A expectativa de crescimento de ofertas de emprego é de até 30% neste ano.

Nós também acreditamos que há muito a ser feito em tecnologia no mundo e, em especial, no Brasil e que profissionais de diferentes áreas de formação podem se dar bem no setor, mesmo sem entender de programação. Por isso lhe perguntamos: está pensando em investir na carreira em tecnologia ou se aventurar no dinâmico Vale do Silício? Entenda como um programa de MBA no exterior pode ajudar você a fazer uma transição para o mercado de tecnologia e dar um salto no seu crescimento profissional.

As startups e empresas de tecnologia estão, cada vez mais, valorizando profissionais com MBA e os buscam ativamente nas top schools

Leia mais: Carreira em tecnologia para mulheres: quais são os obstáculos e o que fazer para superá-los?


O perfil introspectivo com uma atitude sempre voltada para a resolução de problemas técnicos não é suficiente para líderes de negócios. Como gestor de business development (desenvolvimento de negócios), finanças, inovação ou marketing, muito mais do que conhecimento técnico na área de tecnologia, o que importa é excelente capacidade de comunicação, visão estratégica, raciocínio analítico e paixão por gerir pessoas, além de um perfil tipicamente informal, objetivo e inovador. Os programas de MBA em top schools, além de serem uma oportunidade para aprimorar estas competências de forma acelerada em um ambiente enriquecedor, também oferecem cursos concentrados em tecnologia e um canal direto com as empresas tech mais quentes do momento (como, por exemplo, Airbnb, Dropbox, Uber, Google, Amazon, Facebook).

O MBA da Tepper School of Business da Universidade Carnegie Mellon, por exemplo, é reconhecidamente forte na área de tecnologia – 38% da turma formada em 2015 seguiu para esta área em empresas como Amazon, Apple, Expedia e Google. Estudantes interessados na área podem optar pela concentração em Business Technologies, cursando eletivas em TI Estratégico, Big Data, Data Mining, E-business e outros cursos das Escolas de Ciências da Computação e de Engenharia. Ainda, para aqueles com graduação já na área, há a opção de seguir o Technology Leadership MBA Track com ênfase em gestão e estratégia relevantes ao desenvolvimento de tecnologias de ponta.

Já o MIT abriga o Centro de Pesquisas para Sistemas de Informação e uma das melhores escolas de engenharia do mundo. Sua escola de negócios, a Sloan School of Management, tem 30% dos seus alunos de MBA com formação em engenharia e esta mesma porcentagem de graduados sai para o setor de tecnologia. Sloan oferece o programa System Design and Management de dupla diplomação em parceria com a Escola de Engenharia para aqueles que buscam aprofundar-se em habilidades técnicas para complementar suas competências em gestão e liderança. Separadamente, o currículo de MBA também oferece uma série de cursos em TI relacionados a negócios. Há também a concentração em Empreendedorismo e Inovação com foco em startups e gestão da tecnologia que inclui uma visita de estudos ao Vale do Silício.

Leia mais: Saiba como é possível ter uma carreira internacional morando no Brasil

A proximidade da Haas School of Business (Universidade da Califórnia em Berkeley) com o Vale do Silício favorece o alto número de contratações em tecnologia – 38% da última turma. O Haas@Work Applied Innovation project course, por exemplo, aproxima alunos e empresas interessadas em inovação como HP, PayPal e SAP. Cada projeto permite que grupos de 10 a 15 alunos vivenciem casos reais dos desafios do processo de inovação. Além de outros programas como o C2M (Cleantech to Market) para desenvolver tecnologias limpas, a escola recentemente lançou uma iniciativa em parceria com a consultoria Accenture para formar um currículo em Big Data. Para onde os alunos de Haas vão? Google, LinkedIn e VISA são os top-3 empregadores em tecnologia.

A dinâmica do mercado de trabalho post-MBA está mudando. As startups e empresas de tecnologia estão, cada vez mais, valorizando profissionais com MBA e os buscam ativamente nas top schools. O MBA da Harvard Business School, por exemplo, vê um crescimento anual de 20% nas ofertas de emprego voltadas ao empreendedorismo. Uma pesquisa do GMAT de 2015 aponta que o setor, pautado nas prioridades de lançar novos produtos e melhorar performance e produtividade, busca expertise nas áreas de marketing (71% das empresas), análise de dados (64%), gestão (62%), desenvolvimento de negócios (60%) e operações e logística (57%).

Interessante e instigante? O mercado de tecnologia está só no começo, ficando cada vez mais dinâmico. Invista em um MBA no exterior e prepare-se para o desafio!

 

 

Francine Zucco é bioquímica com mestrado Erasmus Mundus em Inovação, mas verdadeiramente entusiasta da área de educação. Após morar e estudar no Canadá, França, Irlanda e Itália, descobriu a sua paixão por viajar, conhecer diferentes culturas e por auxiliar estudantes a buscarem experiências transformadoras no exterior. Ela mantém estas paixões nutridas na TopMBA, onde atua como coach.

Alex Anton possui MBA pela Harvard Business School e adora ajudar outros brasileiros a realizarem o sonho de estudar nas melhores escolas do mundo. Já morou e trabalhou no Canadá, Alemanha, Suíça, Indonésia, Estados Unidos e China. É co-fundador da TopMBA Coaching e entusiasta da meditação, fotografia e corrida.

 

Esta matéria foi originalmente publicada no portal Estudar Fora, da Fundação Estudar

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo