Um Projeto: Fundação Estudar
business

Saiba como é possível ter uma carreira internacional morando no Brasil

Por Suria Barbosa

Residir no Brasil não precisa ser empecilho para quem sonha em construir uma carreira de alcance global.

Desejar uma carreira internacional não significa, necessariamente, querer sair do Brasil. Seja porque você quer ficar no país ou porque pensa em um plano B caso não consiga morar fora, é sim possível trabalhar globalmente morando no seu país. Mas, assim como para quem deseja trabalhar no exterior, é uma trajetória que requer muita reflexão prévia e planejamento.

Uma das principais opções para quem está considerando este rumo é trabalhar em empresas multinacionais. Muitas multinacionais estrangeiras se instalam no Brasil, por conta do amplo mercado consumidor, políticas de isenção de impostos e grande oferta de matéria-prima.

Estas empresas estrangeiras costumam buscar pessoas que podem aprofundar o conhecimento regional sobre a área em que se instalam. Traduzir a cultura, os costumes, o estilo de consumo, por exemplo, são extremamente importantes para que elas se adaptem com sucesso ao mercado.  

Quando se trata de organizações novas, que estão chegando agora ao país, um trabalhador local pode ajudar a construir esse conhecimento. Mas mesmo as que já são consolidadas se beneficiam de funcionários que agreguem esta experiência, conseguindo assim mais agilidade ao evitar longos estudos.  

Roberto Almeida sente essa necessidade trabalhando como diretor de e-commerce da Nike no Brasil. Segundo ele, “estar alocado no Brasil faz com que o nível de conhecimento local seja maior e isso é importante para transmitir melhores práticas que ocorrem por aqui e trocar experiências com outros países”.

Uma boa opção para quem deseja ingressar em uma empresa multinacional é buscar se especializar aliando conhecimentos de interpretação do mercado brasileiro, com as capacidades técnicas da área que deseja focar. Um bom exemplo é a financeira, já que as instituições desse tipo figuram entre as maiores empresas multinacionais que atuam no Brasil, de acordo com ranking de 2016.

E o inverso também é verdadeiro: trabalhar para multinacionais brasileiras com atuação no exterior. De acordo com pesquisa de 2017 da Fundação Dom Cabral, há 44 delas nos Estados Unidos, 31 na Argentina e 24 no México. E esses são só os três primeiros países de uma lista de 10. Neste caso, o conhecimento de outros mercados podem ser um diferencial, além da mobilidade do funcionário.

Desafios da carreira internacional morando no brasil

Ter uma carreira internacional implica em alguns obstáculos específicos. Entre eles, os costumes diferentes, que não afetam só a vida pessoal, e também a língua: não basta ser fluente, o profissional precisa saber também termos técnicos da sua área.

E ter uma carreira internacional vivendo no Brasil, não é mais fácil. Pelo contrário, acrescenta-se às habituais dificuldades da primeira uma série de desafios que morar longe da matriz ou de outros mercados traz.

O diretor de e-commerce da Nike pontuou as principais dificuldades de atuar internacionalmente estando alocado no Brasil. Primeiro, ele se refere à necessidade de se manter atualizado sobre os assuntos da empresa em outros territórios, inclusive a matriz. O outro grande desafio é exercer poder de influência estando à distância. “A presença física ainda é um fator muito importante em algumas ocasiões”, explica.

Baixe gratuitamente o ebook “Os sete livros de negócio essenciais”

Como se preparar para trilhar o caminho internacional

Se seu objetivo maior é ter uma carreira internacional, é bom começar a pensar nisso o quanto antes. Uma formação abrangente e multidisciplinar, que alie, especialmente, conhecimentos do mercado brasileiro, é uma ótima forma de iniciar essa jornada.

A importância do idioma, neste caso, é clara. Então procure se aprofundar mais do que só o nível conversacional, principalmente no que diz respeito à sua área de atuação.

Um tipo de conhecimento que faz a diferença, nesse caso, é o intercultural, que ajuda a entender melhor como cada cultura funciona. Assim, você não só não passa tantos apuros, como sabe agir apropriadamente nas diversas situações.

De acordo com a coach Adriana Gattermayr, é possível desenvolver essas habilidades sem viajar para estudar. “Experiências interculturais não precisam vir só com intercâmbios, podem vir com viagens normais, com amigos estrangeiros que fazemos online e até com trabalhos em locais como hostels e ONG’s internacionais”. E isso não necessariamente vai enfraquecer suas chances: “saber nomear as habilidades adquiridas nos diversos acontecimentos da vida mostra maturidade e vontade incessante de crescer”, esclarece.

Um MBA no exterior pode abrir portas

Se puder, porém, é sempre interessante considerar a possibilidade de estudar fora. A experiência internacional ajuda em todos esses quesitos e ainda traz o plus de poder fazer networking no exterior e enriquecer sua rede de contatos.

É o caso do próprio Roberto, que fez MBA pela IE Business School. Ele diz ter aprofundado conhecimentos em estratégia e pensamento crítico, “o que faz com que fique mais à vontade para tomar decisões importantes e difíceis”. “Também desenvolvi algumas ‘soft skills’ que são igualmente relevantes hoje em dia, como liderança e trabalho em equipe”, completa.

Para quem deseja seguir este caminho e realizar um MBA no exterior como formas de abrir portas para uma carreira internacional, Roberto deixou três dicas:

#1 Tenha clareza de quais são seus objetivos futuros

“É fundamental escolher uma escola que esteja alinhada com seus objetivos, tanto no que proporcionará durante o curso como depois dele.”

#2 Aproveite todos os recursos que a escola oferece

“Um dos principais é a rede de relacionamento que é construída durante esse tempo. Esse é um ativo de valor incalculável.”

#3 Mantenha-se fiel aos objetivos traçados e não ter pressa em se recolocar

“Um passo errado nesse momento pode pôr a perder um grande investimento. Já um passo certo pode ser um salto na carreira, mesmo que não imediatamente.”

 

Leia também: Brasileiro executivo da Dolby dá dicas para quem sonha com uma carreira internacional

 

Dica do Na Prática:

Conhecer de perto as etapas de um processo seletivo e entender como acontece cada uma delas aumenta as suas chances de contratação. Se você ainda não se sente 100% confiante, não se preocupe, a Fundação Estudar reuniu as maiores referências no assunto em um curso online para te ajudar neste desafio. Inscreva-se agora pagando somente R$ 39 com o cupom PROCSEL_20 clicando aqui.

 

 

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo