Um Projeto: Fundação Estudar
pessoas em sala de reunião

Itaú Unibanco na prática: o trabalho de um coordenador de produtos

Por Cecília Araújo

A área de Bruno Bonocielli é responsável por entender as demandas comuns a cada perfil de clientes da empresa a fim de transformá-las em negócio

Se você tem uma conta no Itaú Unibanco é bem possível que o formato do pacote que contratou seja resultado do trabalho de Bruno Bonocielli, 28 anos, coordenador de produtos. Sua área é responsável por entender as demandas comuns a cada perfil de clientes da empresa a fim de transformá-las em negócio.

Ele explica que, em um banco com mais de 20 milhões de correntistas, é humanamente impossível tomar decisões caso a caso, por isso a importância desse pensamento ampliado sobre os clientes. “Estamos sempre tentando inovar e pensar em novos produtos. Mas, mais do que simplesmente criar uma novidade, precisamos checar as reais necessidades dos clientes e colocá-las em primeiro lugar”, diz.

Leia também: A experiência de um consultor de negócios no Itaú Unibanco

Dia a dia de trabalho
Parte importante do trabalho de Bruno é definir a estratégia de preço dos produtos criados. Desde que entrou no banco, ajudou a desenhar uma estrutura que dá autonomia para o cliente negociar as taxas do seu plano diretamente com seu gerente, por exemplo.

Bruno conta que, no seu dia a dia, as interações com as áreas jurídica, de tecnologia e de crédito da empresa são essenciais. “Para meu trabalho acontecer, todas elas precisam estar sintonizadas. Qualquer mudança na legislação pode fazer diferença na criação ou precificação dos produtos”, exemplifica.

Formado em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas, ele sempre se interessou por estratégia de preços e, ao ver que teria grande chance de crescer nessa área, acabou apostando nela desde o início da sua carreira.

“Quando entrei no banco de varejo, não fazia ideia de que iria me encontrar nessa carreira. Não faltaram chances de mudar de área lá dentro, mas decidi continuar nesse caminho. Acho que as coisas vão dando certo quando você é bom e feliz na sua função”, afirma.

Leia também: O trabalho na mesa de operações do Itaú Asset Management

Bruno Bonocielli [foto: Cecília Araújo]

Perfil do profissional
A equipe de Bruno é essencialmente formada por pessoas que têm uma postura assertiva e segura para defender suas ideias. Segundo ele, as oportunidades de crescimento para esses profissionais são reais e justas. “A meritocracia é um valor bem forte no banco”, diz.

Sobre o ritmo de trabalho, ele afirma que até a posição de analista sênior é fácil equilibrar a vida pessoal e profissional. “Mas, para assumir posições de gestão, você tem que trabalhar duro desde cedo e encontrar áreas em que seus pontos fortes podem ser destacados”, pondera.

Leia também: Oito dicas para quem sonha em trabalhar em um banco

Esta reportagem faz parte da seção Explore, que reúne uma série de conteúdos exclusivos sobre carreira em negócios. Nela, explicamos como funciona, como é na prática e como entrar em diversas indústrias e funções. Nosso objetivo é te dar algumas coordenadas para você ter uma ideia mais real do que vai encontrar no dia a dia de trabalho em diferentes setores e áreas de atuação.

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo