Um Projeto: Fundação Estudar
interpretação de texto

4 estratégias para melhorar sua interpretação de texto e se tornar um bom comunicador

Por Tatyane Mendes

Muitos profissionais têm dificuldade quando o assunto é interpretação de texto, habilidade essencial nos ambientes organizacionais. Por isso, o Na Prática separou algumas dicas de como se tornar um expert em interpretação de texto.

Independente da área de atuação, a maioria dos profissionais precisa lidar com algum tipo de texto no ambiente de trabalho, desde manuais até relatórios. Por meio deles, informações importantes são compartilhadas. Por isso, a interpretação de texto é uma habilidade importante no âmbito organizacional.

De acordo com o dicionário Vocabulary, a interpretação é o ato de explicar, reformular e mostrar entendimento próprio sobre algo, neste caso um texto. O processo requerer que primeiro se entenda o conteúdo do texto, para depois fazer sentido dele por meio de uma explicação. Os profissionais que dominam essa capacidade estendem seu domínio sobre as linguagens e se tornam comunicadores mais eficientes, transmitindo e compreendendo melhor diversas informações.

Por isso, a interpretação favorece o exercício profissional por ajudar a proporcionar maior entendimento e assimilação de conteúdo e ideias. Contudo, por ser uma tarefa um tanto complexa, muitos profissionais ainda têm dificuldade. Por isso, o Na Prática separou algumas dicas de como se tornar um especialista em interpretação de texto.

4 estratégias para desenvolver sua capacidade de interpretação de texto

#1 Leia bastante (mas com propósito!)

Já dizia o escritor Mark Twain: “O homem que não lê bons livros não tem nenhuma vantagem sobre o homem que não sabe ler”. O hábito da leitura oferece um vantagem enorme para desenvolver habilidades de interpretação de texto. Isso porque o exercício estimula e fortalece as sinapses do cérebro, além de expandir o vocabulário. Quanto mais complexo for o conteúdo e o estilo de narrativa, mais os músculos cerebrais vão ser tonificados, fazendo com que os demais textos se tornem simples.

Mas se você ainda não possui um hábito de leitura consolidado, não precisa começar com os grandes clássicos. Primeiro, estabeleça a leitura periódica, seja com livros ou revistas, até que se torne diário. Escolha algum tema que você goste, pois isso ajuda a estimular o gosto pela leitura. Com o tempo, tente evoluir para textos maiores e mais complexos. Busque comparar as suas interpretações com críticas e resenhas disponíveis online para avaliar se a sua interpretação está alinhada ou não com outros leitores.

#2 Faça a leitura por etapas (usando a interpretação de texto)

Muitas pessoas acreditam que a leitura de um texto (e sequencialmente sua interpretação) se resume apenas ao ato de ler o que está escrito nas linhas apresentadas. Mas existem muitos outros elementos hipertextuais que podem ajudar na compreensão da mensagem que está sendo transmitida. Por isso, a leitura deve ser feita em quatro etapas.

Prévia:

A primeira é a leitura prévia, que antecede o texto propriamente dito. Indicadores que podem dizer muito sobre um discurso são a forma como ele é apresentado (título, capa, imagem, estrutura e demais recursos linguísticos), o gênero textual (que pode indicar quais são os objetivos do autor e a abordagem que ele deve trabalhar), data e local (oferecem um contexto histórico e social da narrativa), quem é o autor (quais são as ideologias e o estilo dele) e o meio no qual aquele texto está sendo divulgado.

Seletiva e analítica (foco na interpretação de texto):

Observadas essas questões, é iniciada a leitura seletiva, que tem como objetivo identificar o tema geral do texto. Identificado do que se trata, a leitura analítica dá sequência fazendo uma análise minuciosa do texto, como definir palavras-chaves, organizar ideias centrais e sintetizar o que está sendo apresentado. Para se aprofundar ainda mais, organize suas ideias em relação ao tema e relacione o que o texto traz com seus conhecimentos sobre a temática. Depois, elabore explicações para argumentos e situações que são trazidas no texto.

Interpretativa:

Por último, a leitura interpretativa busca levar as entrelinhas, procurando além do que está explícito, como ideias subentendidas, referências e pressupostos. Realizadas as quatro etapas, é possível desenvolver uma interpretação de texto mais completa e questionadora sobre o que foi apresentado.

Leia também: Aprenda a escrever bem com este psicólogo de Harvard

#3 Faça uso de paráfrases

A paráfrase é uma nova afirmação do sentido de um texto ou passagem usando outras palavras, usada para explicar ou esclarecer o texto que está sendo parafraseado. Ou seja, parafrasear é contar com suas próprias palavras a ideia do autor. Os tipos de paráfrase que mais colaboram para a interpretação de texto são a paráfrase-resumo, a paráfrase-resenha e paráfrase-esquema.

A primeira busca selecionar palavras-chave para fazer um resumo das ideias apresentadas, baseando-se nos termos centrais. A paráfrase resenha segue o mesmo modelo, com o acréscimo de um comentário analítico sobre o discurso. A paráfrase-esquema também utiliza termos ou ideias centrais para ser apresentado em forma de organograma com os principais pontos do texto.

#4 Elabore uma pergunta para cada parágrafo e responda

A interpretação de texto se baseia não apenas em compreender o que está escrito, mas também em questionar e analisar as escolhas do autor. Para que não seja um processo passiva, fazer perguntas sobre o texto para si mesmo e respondê-las pode ajudar na absorção do conteúdo e de seus significados, explícitos ou não. É importante salientar que a interpretação deve ser feita de acordo com os pontos de vista de quem escreveu o texto, e não de quem o lê.

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo