Um Projeto: Fundação Estudar
Corrado Varoli

CEO da G5, Corrado Varoli ensina como se destacar no setor financeiro

Por Tatyane Mendes

Com passagens por grandes instituições financeiras como Goldman Sachs e Morgan Stanley, o executivo viu oportunidades de investimento no Brasil e ajuda empresas em processo de fusão e aquisição ou reestruturação financeira.

Formado em engenharia pela universidade canadense McMaster, Corrado Varoli construiu uma sólida carreira no mercado financeiro. Entre seus grandes feitos estão sete anos como diretor executivo e presidente para América Latina do banco Goldman Sachs e dez anos como diretor executivo da Morgan Stanley. Além disso, ele foi um dos responsáveis pelo processo de privatização da Telebrás, em 1998.

Ítalo-canadense, Corrado veio empreender no Brasil em 2007 e é um dos executivos da G5, butique de serviços financeiros que atua em diversas frentes. Ele assessorou o grupo de credores da Oi no processo de recuperação judicial da empresa, a família Marinho na venda da São Marcos, a American Express na venda de ativos no Brasil para o Bradesco, a fusão da Interbrew com a Ambev e a aquisição da Embratel pela Telmex. 

A potência brasileira

O executivo afirma que o mercado brasileiro é muito interessante para quem quer trabalhar com finanças. “Primeiro porque a economia é gigante. O Brasil sempre aparece entre os primeiros colocados nos rankings de países com maiores oportunidades de investimento. Isso ocorre pelo tamanho do mercado, por ele ser uniforme, pelo fato da cultura brasileira aceitar bem e rápido as inovações e pela forte veia empreendedora”, exemplifica. 

Cursos da Fundação Estudar

Corrado ainda garante que as oportunidades no Brasil existem independente do momento de mercado ou político. “Mesmo em fases muito difíceis, como foi o impeachment da presidente Dilma, o país dá abertura e sempre há onde investir. O único lugar comparável nesse sentido com o Brasil é os Estados Unidos”, analisa. 

Entrando no jogo

O empreendedor defende que empresas como a G5, em estilo butique, são um bom lugar para quem quer começar a trabalhar no mercado financeiro. “Não existe um lugar melhor para esse primeiro momento porque lá dentro você tem uma janela de oportunidades para aprender sobre várias vertentes do setor financeiro, que vão desde administrar bens de famílias e empreendedores, ajudar empresas que precisam se reestruturar e todos os setores da economia, da nova a velha”, explica. 

Ele garante que essa diversidade de visões oferece um aprendizado muito rápido que empresas em moldes tradicionais não oferecem. “A contrapartida é que o trabalho é intenso, os horários são longos e você precisa abrir mão um pouco da sua vida pessoal porque acaba passando muito tempo dentro da empresa. Mas o que você aprende não tem preço”, pondera. 

Habilidades e competências

Corrado ainda percebe que o momento atual é o melhor possível para entrar no mercado pois nunca antes houve tantas oportunidades, de tentar coisas diferentes e mudar paradigmas. E para ter sucesso nesse mercado, é fundamental estar atento às mudanças tecnológicas e digitais. “Os jovens, mas não só eles, precisam olhar bastante para esse lado porque tudo está mudando. E não basta só observar, é preciso entender e participar”, aconselha. 

Ele também considera de extrema importância entender todos os fatores que levaram a economia atual a ser como é. “Isso engloba compreender e ter uma perspectiva histórica da evolução da humanidade, da revolução industrial e como tudo mudou de lá para cá. É um conhecimento mais tradicional, mas acho que todo mundo deveria ter”, afirma.

Uma vez que se tem uma perspectiva do que aconteceu no passado e como chegou ao que é atualmente, é importante ter flexibilidade e saber se adaptar. “As pessoas não podem entrar em nenhuma situação com a cabeça fechada, dogmática e fixa.”

“É preciso questionar a si mesmo e o que está acontecendo, saber mudar de opinião e se reinventar, se for preciso. O que funciona hoje pode não funcionar amanhã”, observa. 

Leia também: Como se preparar para o mercado em que a China é potência mundial

7 passos para começar com o pé direito, segundo Corrado Varoli

#1 Aprenda os conhecimentos básicos da área que você quer atuar

#2 Entenda e esteja confortável com as mudanças digitais

#3 Saiba adaptar-se rapidamente às transformações

#4 Experimente com as novidades

#5 Procure trabalhar em empresas que possuam muitas possibilidades de atuação

#6 Prepare-se para surpresas

#7 Arrisque-se e fuja da zona de conforto

 

Faça networking para se aproximar de oportunidades no curso Carreira Na Prática

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo