Um Projeto: Fundação Estudar
homem segurando curriculo

Como montar um currículo: principais técnicas para se destacar

Por Rafael Carvalho

Planejar a criação do seu currículo é a melhor forma de atrair a atenção de recrutadores

Como diz o conhecimento popular, a primeira impressão é a que fica. Na hora de buscar pelo primeiro emprego ou por uma mudança profissional, o contato inicial com os recrutadores é quase sempre feito por meio do currículo e cultivar uma boa imagem neste momento é fundamental.

Devido à saturação do mercado de trabalho, o número de candidaturas a uma mesma vaga pode chegar às centenas, deixando pouco tempo para o recrutador analisar todos os candidatos e decidir quem será chamado para a entrevista.  Por isso, é importante utilizar algumas técnicas para destacar o seu currículo e ampliar as suas chances de contratação.

Inscreva-se no Curso por Email: O que ninguém te ensina na hora de fazer um currículo

Dicas para escolher o melhor modelo de currículo

O candidato a uma vaga de emprego deve ter em mente que o currículo é uma peça publicitária das suas qualidades como potencial funcionário de uma empresa. Por isso, deve ter elementos coesos e que deponham a favor da sua candidatura.

Não existe um modelo ideal para todos. Algumas profissões ligadas às áreas criativas – como design, publicidade e artes – pedem um layout mais elaborado, com elementos visuais que demonstrem as habilidades criativas do profissional. Já os candidatos de áreas mais tradicionais – como administração, economia e direito – obtêm melhor proveito de modelos sóbrios, com poucas cores e estruturas básicas.

Lembrar-se que o currículo precisa destacar as principais qualidades do candidato é uma forma mais concreta de escolher qual modelo seguir. Quando estiver elaborando o documento pense: quais são as características de personalidade e habilidades necessárias para a vaga que desejo concorrer? Como posso demonstrá-las aos recrutadores sem precisar, necessariamente, escrever sobre elas?

Esta reflexão pode parecer abstrata em um primeiro momento, mas é um ótimo exercício de planejamento. Se o candidato quer demonstrar criatividade, pode incluir alguns elementos visuais no seu currículo que traduzam esta capacidade, criando uma diagramação diferenciada para o documento.  Caso a ideia seja evidenciar a sua organização, distribuir as informações de maneira sistemática pode ajudar a passar esta impressão a quem lê o seu currículo.

Leia também: 12 modelos de currículo para baixar e preencher

Qual é a estrutura básica de um currículo?

A disposição das informações na folha de papel pode variar para cada situação, uma vez que cada profissional tem diferentes pontos fortes a destacar. Contudo, existem algumas técnicas que você pode usar para conseguir a atenção dos examinadores, que costumam decidir em cerca de 7 segundos se lerão o seu currículo com atenção ou não.

Ao estruturá-lo da forma objetiva, destacando o que for mais importante, você desperta o interesse e direciona o olhar de quem estiver com o seu material em mãos, fazendo com que a leitura completa do documento aconteça naturalmente.

Leia também: As melhores e piores expressões para colocar no currículo

Tamanho ideal do currículo

O primeiro fator que influencia na decisão de um profissional de Recursos Humanos a ler um currículo é o seu tamanho. Documentos muito longos podem afugentar alguns recrutadores. Por isso, as informações mais importantes devem ser dispostas em uma ou, no máximo, duas páginas.

Uma habilidade muito importante para qualquer profissional é a capacidade de hierarquizar  essas informações. O mais indicado é utilizar apenas aquelas que forem essenciais para a vaga. Por exemplo, para uma pessoa com PHD, incluir as etapas de ensino anteriores pode não ser tão relevante.

Leia também: 6 erros que fazem um currículo ser eliminado

Informações principais

Por mais que, dependendo da vaga, algumas informações extras podem ser incluídas, certos dados são essenciais e não podem deixar de constar no documento. A principal função dele é mostrar ao entrevistador quem você é, como deseja colaborar com a empresa e a melhor forma para que ele entre em contato com você.

Detalhes sobre os seus objetivos, depoimentos sobre as suas experiências anteriores e informações mais complexas devem ser guardados para outros momentos do processo seletivo. Confira o que deve ser apresentado no seu currículo:

1. Dados pessoais

Dispostos preferivelmente no cabeçalho, campos como nome, e-mail e telefone de forma alguma podem ficar de fora. Já informações muito pessoais, como o número de seus documentos, endereço completo, foto (a exceção é para trabalhos em que a aparência é relevante, como o caso de modelos profissionais) nunca devem ser colocados no seu currículo.

Itens como idade, pretensão salarial e estado civil também podem ser adicionados, desde que possam contribuir positivamente para a sua contratação ou sejam solicitados pela empresa. É importante observar o perfil da vaga para a qual você concorre para decidir se estas informações são relevantes.

2. Perfil Profissional

No espaço de um parágrafo, o candidato deve fazer um resumo de suas principais competências. Nesse campo, é interessante falar suscintamente sobre o seu objetivo profissional e dar um breve relato sobre a sua experiência e formação acadêmica, sem entrar em detalhes.

A intenção por trás deste campo é despertar a curiosidade do recrutador, para que ele continue lendo o seu currículo. 

3. Experiência Profissional

Esse é o local destinado aos lugares onde o candidato já trabalhou. A ordenação deve ser feita da última à primeira experiência. Não é necessário que todas as empresas sejam citadas, o candidato pode pular as que não sejam relevantes para a vaga e dar prioridade àquelas em que tenha desempenhado um papel de destaque ou que comprovem uma competência necessária para o novo emprego.

Para quem busca pelo primeiro emprego, experiência em estágios, serviço voluntário e envolvimento com atividades extracurriculares, como as agências júnior, competições de empreendedorismo e incubadoras de negócios, também podem entrar nesse campo.

Uma dica importante é fazer uma breve descrição não só funções desempenhadas mas, principalmente, das conquistas obtidas enquanto você esteve em cada cargo.

Destacar os resultados alcançados durante cada experiência profissional, principalmente se você tiver pouca vivência no mercado, é de extrema importância. Procure incluir números e estatísticas que possam quantificar e demonstrar ao recrutador a dimensão das suas conquistas profissionais.

4. Formação acadêmica

Para não tomar um espaço muito grande, inclua somente as experiências acadêmicas que tenham impacto ao serem observadas por quem faz a seleção. Além do nome da instituição de ensino, curso e o período, nesse campo também devem estar presentes os treinamentos, workshops e especializações realizados fora da universidade. Caso sejam muitos, adicione apenas os que forem estritamente relevantes para a vaga desejada.

Leia também: Passar por diferentes áreas e empresas mancha o currículo?

Use o design para se destacar

Não é preciso ser um designer profissional para criar um layout diferenciado e nem trazer propostas muito diferentes, a não ser que você trabalhe em áreas muito criativas, mas usar algumas técnicas visuais pode fazer com que o seu currículo tenha destaque entre os outros.

É importante lembrar que suas qualidades, competências e experiências tornam-se irrelevantes se não forem lidas com atenção pelo examinador. Por isso, ter um visual clean, que facilite a leitura do seu documento é fundamental. Veja como fazer isso:

1. Tópicos

Dados estatísticos e listas são mais atraentes se estiverem organizadas em tópicos e bullet points. Desta forma a leitura se torna mais dinâmica e objetiva, estimulando o leitor a continuar até o final.

2. Cores

A inserção de cor no currículo deve ser usada com cuidado. O ideal é manter um visual sóbrio, que priorize uma boa experiência de leitura. Tons neutros, como preto e azul escuro são as melhores opções para o texto e cores claras, como branco ou creme, vão bem no plano de fundo.

3. Alinhamento

Um perfeito alinhamento entre os elementos contidos no documento é fundamental para que ele fique bem organizado. Procure manter as informações separadas por subtítulos e alinhadas em no máximo duas colunas.

4. Fontes

Mais uma vez, a sua escolha deve privilegiar o básico. Dê preferência a fontes simples, como a Times New Roman, Arial ou Verdana, e fuja das opções muito extravagantes. O tamanho também é um fator importante, pois ele está diretamente relacionado à legibilidade do seu material. Por isso, opte pelos tamanhos de 11 a 12. Entenda melhor o que cada fonte diz sobre o seu currículo neste outro texto

Como elaborar o texto para o currículo?

Todo o trabalho realizado até aqui será perdido se as palavras não forem usadas da forma correta para dar destaque às suas habilidades mais importantes, por isso é interessante ficar atento a alguns pontos:

– Erros gramaticais ou de digitação são imperdoáveis, pois dão a impressão de desleixo ao recrutador

– A linguagem deve ser direta e objetiva, sem rebuscamentos desnecessários

– Para se destacar em uma plataforma de currículo online, como o Linkedin, é importante que a descrição das suas competências contenha palavras-chave relacionadas à sua área de atuação, facilitando a busca do recrutador por lá

Quer saber mais sobre como montar um currículo?
Inscreva-se no nosso Curso por Email sobre o assunto

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo