Um Projeto: Fundação Estudar
Ambiente de trabalho do BTG Pactual

BTG Pactual: seja trainee do principal banco de investimentos brasileiro

Por Rafael Carvalho

Saiba mais sobre as possibilidades de carreira como trainee no banco de investimentos BTG Pactual, que está com as incrições abertas

A sétima edição do programa de trainee do BTG Pactual, o principal banco de investimentos da América Latina, recebe inscrições até o dia 22 de março por aqui.

O programa é destinado aos alunos com graduação concluída em até dois anos, ou seja, com formação entre junho de 2013 e julho de 2015. Estão elegíveis candidatos formados em Administração, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Ciências Atuariais, Direito, Matemática, Engenharias e demais ciências exatas, assim como da área de tecnologia.

“São aceitos candidatos de diferentes regiões e nacionalidades, desde que falem português intermediário e inglês fluente”, explica Maíra Bonato, atual coordenadora do processo seletivo. As vagas são para os escritórios nas capitais de São Paulo e Rio de Janeiro.

Leia também: As características que André Esteves busca nos trainees do BTG Pactual

História do BTG Pactual

O BTG foi fundado em 2008 por André Esteves, uma das personalidades mais influentes no mercado financeiro, e após a compra do Banco UBS Pactual em 2009, formou o BTG Pactual. Sua estratégia de crescimento desde então foi reconhecida pelas The Banker e Banco PWM, publicações do grupo Financial Times.

Com sede no Brasil e presença nas Américas, Ásia e Europa, o banco atua nos mercados de investment banking (fusões e aquisições, mercado de capitais, etc), wealth management e global asset management (private equity, real state, administração fiduciária, etc).

Treinamento de trainees

“Com início em agosto de 2015 e duração de um ano, os trainees passarão por job rotation, além de ter uma cronograma de desenvolvimento específico e encontros com os principais executivos do banco”, explica Renata Santiago diretora de Recursos Humanos.

Dessa forma, os trainees têm a possibilidade de desenvolver atividades em até três diferentes áreas do banco. A rotação ocorre a cada quatro meses, e ao final de cada etapa é realizada uma avaliação de desempenho individual e uma sessão de feedback.

Como em outros programas de trainee, há um investimento intenso da empresa no treinamento desses jovens. “Os trainees passam por um programa de desenvolvimento onde a área de Recursos Humanos realiza treinamentos comportamentais. Além disso, os próprios gestores e sócios conduzem e ministram conteúdos sobre mercado financeiro. O diferencial é que eles conseguem explicar como a teoria funciona na prática das atividades do banco”, explica Renata.

Leia também: Oito dicas para quem quer ser trainee em um banco

Processo seletivo 

O processo seletivo é rigoroso e tem como objetivo contratar jovens talentos que possam formar a futura geração de líderes do banco. Após a inscrição, as próximas etapas constituem teste online, dinâmica em grupo e entrevistas com RH e sócios da instituição. Todos os candidatos recebem feedback ao final do processo, que deve se prolongar até junho/julho. A próxima turma de trainee começa em agosto de 2015.

“O maior desafio para a admissão foi a fase de entrevistas, na qual conversei com sócios do banco. Foi fundamental demonstrar que possuía o perfil da instituição, raciocínio estruturado e flexibilidade para argumentar de forma lógica quando questionado sobre algo”, conta Rodrigo Sonnewend, de 26 anos, sobre o processo seletivo. Formado em Economia pela USP e em Direito pela Fundação Getúlio Vargas(FGV), ele entrou no banco através do programa de trainee em 2010, e hoje é associate director.

Cultura corporativa

A gestão do BTG Pactual é baseada na meritocracia e no partnership, modelo no qual o ápice da ascensão na carreira é um convite para se tornar sócio da empresa. Dessa forma, o talento, a dedicação e o desempenho dos colaboradores são as bases do crescimento e dos resultados do banco. Todos os principais executivos são sócios do banco e dedicam-se a ele de forma integral.

Como na maioria das empresas de cultura meritocrática, há a prática de bonificação por esses resultados. No caso dos trainees não é diferente, o bônus é definido de acordo com o desempenho do trainee ao longo do programa.

“É muito importante que o trainee se identifique com a cultura do BTG Pactual, pois esse é um dos principais pontos avaliados durante a seleção e também durante o seu desenvolvimento. Pensar e agir como dono também é fundamental, desde o começo, pois a ideia é selecionar não só trainees, mas selecionar jovens que forme a futura geração de sócios do banco”, explica Renata.

André Esteves, que além de fundador é o atual presidente do BTG Pactual, contou que uma das perguntas feitas no processo seletivo é se o candidato quer ser funcionário ou dono do banco. A resposta esperada é a segunda. “Somos, promovemos e contratamos empreendedores”, disse ele. “Queremos pessoas que queiram virar os donos deste lugar (…) gente com alto astral, que acredita que as coisas podem dar certo.”

Possibilidades de carreira

Segundo Maíra, mais de 95% dos trainees recebem ofertas para continuar no banco, e o programa constitui uma ótima forma de acelerar a carreira dentro da empresa. Todos os trainees podem ser efetivados ao final do programa, de acordo com a disponibilidade de vagas e o desempenho de cada um.

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo