Confira 3 coisas que podem te ajudar a engajar mais em uma videoconferência

0
5
videoconferência

No último ano, as videoconferências se tornaram umas das principais formas de se conectar com outras pessoas, seja a nível profissional ou pessoal. Mesmo com o fim do isolamento social, as empresas devem optar por manter a videoconferência como uma opção para economizar tempo e recursos. Contudo, uma das dificuldades desses encontros virtuais é se conectar de forma efetiva com o público.

Pensando nisso, a coach de oratória e apresentações em público Eileen Smith escreveu um artigo com algumas dicas de como engajar a audiência em uma videoconferência e realmente prender a atenção no ambiente virtual. Confira as estratégias recomendadas pela especialista:

Gerando engajamento na videoconferência

Eileen garante que, para conquistar o foco do público, o profissional precisa fazer com que eles se interessem pela conversa logo de cara e renovar esse interesse constantemente. Ela aponta que é importante lembrar que, em uma videoconferência, não se fala com um grupo, mas com várias pessoas que estão normalmente sozinhas, sentadas em casa assistindo ao vídeo. Isso faz com que outras tarefas e atividades possam facilmente roubar a atenção deles.

 

 

Para tentar contornar as possíveis distrações, a coach sugere começar a videoconferência compartilhando uma história pessoal que seja relevante ao assunto que será discutido. Segundo ela, não tem problema se abrir um pouco mais do que o normal. Esse é o momento de aproveitar o fato de que a vida pessoal e profissional estarem cada vez mais interligadas. Depois, peça para quem estiver assistindo participar e responder de alguma forma à história.

Se o grupo for pequeno, Eileen recomenda fazer uma pergunta no início e transformar a apresentação em uma conversa. Então, modere a discussão como faria pessoalmente em uma mesa de conferência. Já se for um grupo grande, ela sugere fazer enquetes, no estilo sim ou não, que as pessoas possam responder levantando às mãos ou comentando em um chat. Durante a videoconferência, quem estiver falando também deve incentivar os participantes a responder às perguntas e fazer comentários. O recomendado é convidar alguém para moderar a caixa de bate-papo e incluir mais pessoas na conversa.

Projete a energia através da tela

Em uma reunião ou apresentação ao vivo, é possível sentir o clima do ambiente e entender como público responde ao que está acontecendo. Isso ajuda a direcionar o discurso para que ele tenha um impacto maior no público. Mas em uma videoconferência, isso pode se tornar mais complicado por causa da limitação visual de leitura da linguagem corporal e expressões faciais.

Em relação à isso, a coach aponta que as principais ferramentas para projetar energia através de uma tela são variação vocal, gestos com as mãos, expressões faciais e postura. Para ela, elevar e abaixar a voz, mudar o tom, aumentar ou diminuir a velocidade são ótimas maneiras de manter o público ouvindo atentamente. Portanto, é preciso prestar atenção à quem está em casa. A partir dessa premissa, Eileen cita 3 coisas que um profissional pode fazer para gerar mais engajamento em uma videoconferência:

#1 Fale com as mãos

Algumas plataformas e ferramentas permitem gravar videoconferências e a especialista recomenda usar esse recurso para gravar a si mesmo e verificar se as próprias mãos estão dizendo o mesmo que a mensagem que se quer passar. Algumas recomendações são manter os gestos dentro do quadro da tela e afastar o próprio corpo um pouco da câmera para incluir as mãos na visualização. Uma boa regra prática é que a cabeça deve ocupar 1/3 da tela. Para quem usa planos de fundo virtual, é importante manter os gestos na frente de seu corpo, em vez de para os lados, para evitar efeitos indesejados.

Leia também: O checklist das videoconferências: 6 dicas para se destacar de forma profissional

#2 Mostre animação com a oportunidade

Para Eileen, um sorriso é uma ótima maneira de projetar energia, mas também deve ser usado com cuidado. O profissional não deve sorrir se estiver falando sobre más notícias, como pandemia, devastação econômica, injustiça, entre outros. Mas ainda que esse seja o assunto, é possível sorrir quando for se apresentar ou concluir a fala na videoconferência. A coach indica que um sorriso mostra que o profissional está ansioso pela conversa e que sabe que tem valor a agregar. Mas ele deve ser genuíno, já que um sorriso falso pode pôr a perder a credibilidade. Ela também recomenda olhar nos olhos do público, focando diretamente nas lentes da câmera.

#3 Levante e apresente
Mesmo que o instinto seja ficar sentado em frente ao computador, Eileen recomenda tentar ficar de pé quando for apresentar algo ou fazer um pitch ou palestra por videconferência. Além de melhorar a postura e aumentar a autoconfiança, ficar de pé para uma apresentação pode ajudar a projetar energia e engajar a audiência.

Por fim, a especialista em oratória afirma que é difícil dizer ainda quando será possível voltar à normalidade. Contudo, ela reforça que em qualquer encontro virtual, as pessoas mais importantes da videoconferência são os indivíduos sentados sozinhos em seus computadores. Por isso, os profissionais devem criar conexões através da tela para incluí-los na conversa e entregar a mensagem desejada.

Os melhores conteúdos para impulsionar seu desenvolvimento pessoal e na carreira.

Junte-se a mais de 1 milhão de jovens!
Casdastro realizado, fique ligado para os conteúdos exclusivos!
Seu cadastro não foi realizado, tente novamente!

O que você achou desse post? Deixe um comentário ou marque seu amigo: