Um Projeto: Fundação Estudar
Antena Telecom

Tecnologia: inovação a todo vapor

Por Tiago Mittraud

Indústria utiliza recursos altamente sofisticados para desenvolver pesquisas e melhorar a produção nos mais diversos setores, além de transformar a vida das pessoas

Parte de um mercado cada vez mais globalizado e competitivo, empresas dos mais diversos setores possuem diante delas um grande desafio: se diferenciar. Para isso, têm ampliado os investimentos em tecnologia, a fim de modernizar seus processos e operações. Por outro lado, também colaboram para o crescimento e amadurecimento da indústria de tecnologia em si – formada por companhias que desenvolvem hardwares, softwares, soluções corporativas, produtos de internet e de telecomunicação.

Essas empresas ainda têm como objetivo facilitar a vida das pessoas comuns. Expressões que há poucos anos não fariam sentido algum já estão na boca do povo, como “big data” e “internet das coisas”. Graças à indústria de tecnologia, podemos pensar num mundo completamente diferente para daqui a cinco anos. Teremos mais máquinas inteligentes, que chegam a conversar umas com as outras. Carros com sensores que garantem sua própria manutenção, além de dar mais segurança e conforto aos usuários.

Para tudo isso, a indústria de tecnologia utiliza recursos altamente sofisticados, em constante processo de inovação, para desenvolver pesquisas e melhorar a produção nos mais diversos setores, tornando-a mais rápida, simples e eficiente. É um mercado que exige mão de obra extremamente qualificada e que lida com altos investimentos financeiros. Para tanto, busca profissionais práticos, criativos e com habilidades que podem ajudar a empresa a aumentar sua produtividade e gerar um retorno maior.

Leia também: O trabalho de um analista de finanças do Google Brasil

Perfil do profissional
As formas de atuação nessa indústria são bastante amplas e unem habilidades nas áreas de tecnologia da informação, comunicação, ciências e negócios. O trabalho do profissional de uma empresa de tecnologia geralmente envolve a gestão, a operação e a manutenção de sistemas operacionais complexos. Essa indústria está muitas vezes relacionada a outros setores, como de energia, saúde, educação, mídia e entretenimento, produção de eletrônicos, infraestrutura, transportes e aeroespacial.

A formação acadêmica dos funcionários dessas empresas costuma passar por tecnologia da informação, ciências e tecnologia, engenharia industrial e gestão de novos negócios. Os cursos incluem no currículo processo de fabricação, tecnologia e impacto na sociedade, sistemas mecânicos e eletrônicos, garantia de qualidade e controle, ciência de materiais, produção, gestão de operações, planejamento e instalação de fabricação e design. Para trabalhar na área administrativa, o conhecimento técnico não é essencial.

Leia também: Saiba o que pensam os RHs das empresas IBM, Claro, SAS e GVT

Tendências da indústria
Segundo o Observatório Europeu de Tecnologia da Informação, o mercado da indústria de tecnologia está concentrado nos países industrializados: os Estados Unidos concentram a maior parte das indústrias de tecnologias de comunicação e informação (34%), seguido de países da Europa (30%) e do Japão (79%). Contudo, os dados sobre o Brasil são animadores: o país é o sétimo mais atrativo para investimentos na área, segundo levantamento feito pela consultoria Grant Thornton UK.

As empresas de tecnologia nacionais e internacionais de maior destaque no mercado brasileiro são Google, Facebook, Microsoft, TOTVS, IBM, SAP, Cielo, Buscape, Telefonica, Claro, TIM, Vivo, entre outras. São elas que fornecem as bases para os sistemas de produção de chips, de informação, comunicação e sistemas de computador. Essas companhias desenvolvem e fabricam produtos como telefones celulares, computadores, televisores, além de sistemas de comunicação e informação.

Em um ranking divulgado no início deste ano pela revista americana Technology Review, ligada a uma das maiores universidades do mundo, o MIT (Massachusetts Institute of Technology), o destaque no setor foi a biotecnologia. A Illumina, que trabalha com o sequenciamento do genoma humano, foi escolhida a empresa de tecnologia mais “inteligente” do mundo, seguida por Tesla Motors, Google e Samsung.

Esta reportagem faz parte da seção Explore, que reúne uma série de conteúdos exclusivos sobre carreira em negócios. Nela, explicamos como funciona, como é na prática e como entrar em diversas indústrias e funções. Nosso objetivo é te dar algumas coordenadas para você ter uma ideia mais real do que vai encontrar no dia a dia de trabalho em diferentes setores e áreas de atuação.

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo