Um Projeto: Fundação Estudar
Jeff Immelt

Saiba como grandes CEOs organizam suas rotinas de trabalho

Por Rafael Carvalho

Os hábitos incluem delegar o trabalho, fazer reuniões menores e concentrar a carga de trabalho em períodos curtos e intensos

Conseguir que as coisas sejam feitas, no tempo e no lugar certos, pode ser um desafio para qualquer pessoa. Quando você ocupa o cargo mais alto de uma empresa, Chief Executive Officer (CEO), as coisas ficam ainda mais difíceis.

Qual o segredo para se manter em dia com as responsabilidades sem ficar sobrecarregado? A BBC perguntou a alguns dos líderes de grandes empresas e conseguiu dicas que incluem delegar o trabalho, fazer reuniões menores e concentrar a carga de trabalho em períodos curtos e intensos. Veja a seguir a resposta de cada um deles:

Jeff Immelt, CEO da General Electric

“Você precisa realmente evoluir para um estado de espírito em que consiga assumir responsabilidade somente pelas coisas que estão ao seu alcance. Se uma pessoa só resolve carregar nos ombros todos os problemas do mundo, não terá muito futuro como CEO. Se você começar a se preocupar com coisas como ‘oh, Deus, o que eu vou fazer com essa economia francesa que está terrível agora?’, você vai acabar preso em uma armadilha. Você não pode fazer nada a respeito da economia da França, então não se preocupe com isso. Você só pode ser responsável por coisas em que você realmente pode ter algum impacto – e se esqueça do resto.”

Martin Gilbert, CEO da Aberdeen Asset Management

“Eu acredito que ou você pode delegar ou não pode, e todo o meu modus operandi é conseguir fazer com que aquilo que eu tenho sobre a minha mesa vá parar na sala de outra pessoa mais rapidamente possível. É uma política muito boa. Recomendo isso a qualquer chefe executivo. Simplesmente se disponha a mandar um email e delegue uma tarefa para outra pessoa sempre que for possível.”

Frits van Paasschen, CEO da Starwood Hotels

“Para mim, trata-se de saber administrar seu tempo e garantir que você sempre mantenha reserva de energia. É muito difícil viajar por meio mundo, voar, visitar 10 hotéis e em seguida participar de uma reunião de negócios, fazendo tudo isso com a mesma energia. Então é muito importante cuidar de si mesmo e controlar o próprio ritmo. Eu não sou particularmente bom em dizer não. Se alguém sente que posso ajudar em qualquer outro lugar, meu primeiro impulso é ir para lá, mas existem situações em que, se eu tentar fazer muito além do que devo, meu desempenho naquilo que eu realmente tenho de fazer será prejudicado. “

John Mackey, CEO da Whole Foods

“Só podemos funcionar em um nível ótimo por uma hora e meia. Quer dizer, podemos fazer um trabalho intenso durante uns 90 minutos e logo teremos de fazer algo mais. E se você consegue manter a concentração, vai se dar conta de que há algumas reuniões longas em que as pessoas começam a divagar, e sua atenção fica mais dispersa – é quando você chega nesse ponto em que o rendimento cai. Você vai descobrir que pode fazer melhor seu trabalho desse jeito – trabalhando intensamente em períodos mais curtos, aqueles em que surgem as melhores ideias. Mas logo você vai precisar parar um pouco para se renovar.”

Allan Zeman, fundador do Grupo Lan Kwai Fong

“O mais importante na vida é ter equilíbrio. Afinal de contas, ser gerente, estar constantemente sob pressão e só trabalhar o tempo inteiro não faz bem a ninguém. Você vai rapidamente se esgotar e ficar a ponto de explodir a qualquer momento.Os chineses têm um provérbio. Eles dizem ‘yin yang’. É equilíbrio. Equilíbrio é tudo na vida. Então é preciso ter uma vida equilibrada. Vai te fazer mais forte nas coisas que precisa fazer e você vai fazê-las melhor. Sempre acreditei que o exercício ajuda a limpar o corpo, ajuda a esvaziar a mente. Quanto mais você abusa do seu corpo, mais tensão você põe nele. Isso vai te impedir de fazer bons negócios, de ser uma boa pessoa. Por isso, eu sempre tento balancear as coisas que faço.”

Paul Walsh, CEO da Compass e ex-CEO executivo da Diageo

“Todo mundo quer mudar sua agenda. Todo mundo quer um pedaço do seu tempo e todo mundo tenta te convencer de que o que tem para te dizer é mais importante do que aquilo que você está fazendo. Eu acredito que é preciso ser incrivelmente centrado. É preciso ser muito fiel a alguns pontos básicos que você tem de perseguir sem descanso. Agora também não se trata de por uma camisa de força e ignorar questões que requerem sua atenção – mas é também não se permitir perder a cabeça por coisas triviais.”

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo