Um Projeto: Fundação Estudar
Pote de lentilhas

O que fazem as empresas mais inovadoras da América Latina?

Por Rafael Carvalho

Conheça empresas que têm apresentado as soluções mais criativas e eficientes em áreas como agronegócio, bancos, problemas sociais e marketing

A Fast Company divulgou seu ranking das dez empresas mais inovadoras da América Latina. A lista prova que boas ideias podem mudar a vida de uma comunidade ou até de uma cidade.

As empresas promovem soluções criativas e eficientes para lojas, agronegócio, bancos, problemas sociais e marketing.

A única brasileira da lista, a Reserva, é uma grife de roupas que tem o dom de transformar coisas ruins em bons resultados. Por exemplo, uma filmagem de assalto em uma das lojas virou publicidade positiva.

Não são apenas startups que estão no ranking. Empresas estabelecidas, como a Cap Mining que existe há mais de 60 anos, mudaram processos para se tornarem mais sustentáveis.

Leia também: O que é inovação disruptiva?

Algramo

Ao fazer compras em uma região mais pobre no Chile. Jose Manuel Moller percebeu que porções menores, ideais para famílias de renda baixa, eram muito mais caras que as versões tamanho família.

Para diminuir esse “imposto da pobreza”, como ele chamou essa diferença, criou o Algramo, uma máquina que vende itens básicos como detergentes, arroz, feijão e lentilhas em regiões carentes.

A empresa corta custos com intermediários e embalagens e os produtos, que podem ser encontrados em 125 máquinas no Chile, custam 40% menos que nos supermercados.

Banco Galicia

Na Argentina, a economia instável e a inflação alta levam muitos a guardar o dinheiro em casa. O banco Galicia quer mudar isso. Totalmente digital, o produto GaliciaMove já atraiu 35 mil pessoas no país até agora.

Através da internet ou do aplicativo, o cliente controla seus investimentos, transferências, poupanças e até localizar o caixa eletrônico mais próximo, sem nunca precisar ir a uma agência física.

Além disso, é especialmente atraente para estudantes universitários: eles podem se conectar diretamente com seu cartão internacional estudantil, que oferece benefícios, viagens e descontos em produtos voltados a educação.

Lowe-SSP3 Colombia

Por mais de meio século, a Colômbia esteve em conflito armado contra a Farc. Agora, a Lowe-SSP3 quer trazer os guerrilheiros das florestas para casa.

A agência, que tem grandes clientes como a Unilever, divulgou histórias de sucesso de guerrilheiros que desertaram e retornaram a sociedade, em meios impressos, rádio e televisão. Também aproximou o natal deles, posicionando árvores decoradas nas matas.

O caminho para casa era mostrado por bolas coloridas e cheios de presentes que boiavam nos rios por onde os grupos armados normalmente navegam.

Leia também: Dez dicas do fundador do PayPal para inovar nos negócios

Insitum

A consultoria de design thinking Insitum traduz o cenário da América Latina para outras empresas de marketing. Assim, companhias tradicionais conseguem falar melhor com o seu consumidor, apoiadas por quem entende e pesquisou profundamente sobre o assunto.

O presidente da consultoria, Luís Arnál, chegou a usar absorventes íntimos para entender os problemas femininos.

Ano passado, a empresa cresceu 30% e abriu um escritório na Espanha e completou mais de 180 projetos inovadores para mais de 50 empresas na América Latina.

Reserva

A grife de roupas Reserva, única brasileira da lista, foi incluída pelas suas campanhas de marketing. A marca conseguiu transformar ações negativas, como uma filmagem mostrando um assalto em uma das lojas, em publicidade positiva.

A rede tem hoje 36 lojas próprias e cinco franqueadas e produz 1,5 milhão de peças ao ano. O faturamento total do grupo é de 230 milhões de reais.

O grupo Reserva conta ainda com outras marcas, como Reserva Mini, Eva e Huck, feita em parceria com o apresentador Luciano Huck.

A campanha Rebeldes com Causa mostra fundadores de ONGs e voluntários de organizações que transformam a sociedade.

Tapsi

Em muitas cidades da América Latina, é perigoso simplesmente pegar um táxi. Por isso, a Tapsi criou uma forma segura de usar o transporte.

O chat do aplicativo permite que taxistas e clientes combinem corridas sem trocar números de telefone ou informações pessoais. Além disso, familiars e amigos podem rastrear onde a pessoa está.

A empresa foi lançada em Bogotá, na Colômbia, em 2012, e se expandiu para o Peru e Equador. Hoje, já tem mais de um milhão de usuários.

Elemental

Em 2010, o Chile foi atingido por um terremoto, seguido de um tsunami, que destruiu a cidade de Constituicion. A região é continuamente abalada pelo encontro de duas placas tectônicas.

A empresa de arquitetura Elemental tinha apenas 100 dias para criar um plano para reconstruir a cidade.

Assim, a agência ficou conhecida pelas casas de design flexível, belo e de custo baixo para famílias de menor renda. Também sugeriu plantar uma floresta para proteger a cidade de inundações.

Hoje, quatro anos depois do terremoto, o plano está sendo implementado.

Leia também: Por dentro da área de marketing de inovação da Ambev

Virtual Market

Muitas lojas familiares de bairro estavam fechando no México, por não conseguirem competir com grandes redes de varejo.

Por isso, a Virtual Market criou uma plataforma para tablet que auxilia os pequenos lojistas. Entre as ferramentas, estão controle de estoque, aplicativo, pagamento de contas e até passa cartão de crédito e débito.

A empresa também fez parcerias com outras companhias, como Coca-Cola e Unilever, para compras coordenadas. Mais de mil terminais já foram instalados, com índice de aprovação de 85%.

Tambero

Tambero é o primeiro sistema global, gratuito e baseado na internet para gerenciar rebanhos. Até nas regiões mais distantes e desconectadas, fazendeiros podem administrar o gado através de um tablete, smartphone ou notebook.

Também podem acompanhar a semeadura ou colheita através do sistema, por meio de imagens de satélite.

Desenvolvido na Argentina, já está em mais de 150 países. A empresa foi convidada, em 2014, a participar do projeto Internet.org do Facebook, oferecendo o serviço gratuitamente a fazendeiros na colômbia.

Cap Mining

A atividade de mineração dificilmente é reconhecida como sustentável. Até que essa empresa de mais de 60 anos resolveu mudar tudo.

Em uma mina de ferro, em Cerro Negro Norte, toda a água usada vem do mar e passa por um processo de dessalinização, para poupar o recurso escasso no deserto do Atacama.

O local também usa energia solar por algumas horas, o que poupa mais de 135 mil toneladas de gás carbônico por ano, o equivalente a 30 mil carros.

O minério e água são transportados por canos ao invés de estradas, causando menos impacto no ambiente.

Este artigo foi originalmente publicado em EXAME.com 

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo