Um Projeto: Fundação Estudar
jovem estudante de óculos faz anotações

O profissional que toda empresa busca

Por Rafael Carvalho

Para ser relevante em um mercado que passa por constantes transformações, não basta ter competências técnicas e conhecimento formal

O maior desafio das empresas atualmente é crescer (ou ao menos se manter competitivas) em um mercado em constante transformação. Para isso, elas precisam contar com profissionais que tenham a habilidade necessária para encarar o novo. Mas o que isso significa na prática?

Significa que não basta ter competências técnicas (conhecimento formal, habilidades específicas para o desenvolvimento de suas funções). O que realmente diferencia um bom profissional de um profissional acima da média são suas competências comportamentais, isto é, suas atitudes no ambiente de trabalho.

Google, Facebook, Ambev e outras empresas buscam talentos em conferência de carreiras da Fundação Estudar e Na Prática

Quando me perguntam qual é o fator crítico para se ter sucesso na carreira hoje em dia, eu digo: capacidade de adaptação. As chances de profissionais “apegados” a seu próprio modus operandi e resistentes a mudanças serem bem sucedidos nesse novo contexto são mínimas.

Um estudo feito pela Innosight, uma consultoria global de estratégia e inovação, mostrou que em 1958, a média de tempo que as empresas permaneciam no Index 500 da Standard & Poor’s (índice ponderado de valor de mercado das empresas) era de 61 anos. Em 1980, a média era de 25 anos. Atualmente, a média é de 7 anos. Em 2027? 75% das empresas atualmente listadas não estarão mais lá.

Baixe o Especial do Na Prática com tudo sobre processos seletivos e trainee

Vivemos dizendo que o tempo passa cada vez mais rápido. Então ele nunca vai passar mais devagar do que hoje. O que isso quer dizer? Que todos nós, independente da posição que ocupamos, temos que nos “mexer”. Temos de nos abrir para o novo, encarar o erro como aprendizado, aceitar novos horizontes. Afinal de contas, a única certeza que temos é a de que o mundo não irá parar de mudar. Cabe a nós trabalharmos, individual e coletivamente, para sermos uma versão melhor de nós mesmos a cada dia.

Sofia Esteves é fundadora do grupo DMRH e Cia de Talentos

Este artigo foi originalmente publicado em EXAME.com

 

Dica do Na Prática:

Conhecer de perto as etapas de um processo seletivo e entender como acontece cada uma delas aumenta as suas chances de contratação. Se você ainda não se sente 100% confiante, não se preocupe, a Fundação Estudar reuniu as maiores referências no assunto em um curso online para te ajudar neste desafio. Inscreva-se agora com 20% de desconto com o cupom PROCSEL-20 clicando aqui.

 

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo