Um Projeto: Fundação Estudar
Toni Morrison e outras líderes mulheres falam sobre poder

“Se você é livre, precisa libertar alguém. Se você tem poder, então seu trabalho é empoderar outra pessoa”

Por Suria Barbosa

O site The Cut reuniu 25 insights de líderes sobre o que é poder: como conseguir, manter e empoderar os outros. Entre elas, Malala Yousafzai, Angela Merkel, Sheryl Sandberg, Mary Barra, Melinda Gates e Toni Morrison, a Nobel de Literatura cuja frase dá título à matéria.

No início deste ano, uma pesquisa do IBGE mostrou que a participação das mulheres em cargos de liderança de empresas caiu. Enquanto em 2011 elas eram presentes em 39,5% do comando das companhias, em 2016 esse número foi para 37,8 %.

Apenas 32 dos 500 na lista mundial das maiores corporações da revista Fortune são mulheres. E até 2017 só 15 mulheres estavam no comando de países – do total de 146 líderes. Ainda que a conscientização possa estar aumentando, esses dados mostram que ainda há muito o que se fazer para alcançar circunstâncias igualitárias.  

O site The Cut reuniu o que 25 líderes mulheres – no mercado e da política – pensam sobre poder, nas mais diversas épocas. Como definem, obtém, manejam e como compartilham o poder. Assim como a frase da romancista americana Toni Morrison, escritora Nobel de Literatura em 1993, que dá título à matéria no Na Prática. Confira a seleção inspiradora que vai de CEOs a Chefes de Estado.

Leia também: O que é preciso para impulsionar a liderança feminina na prática?

25 líderes mulheres falam sobre poder

1. Condoleezza Rice, ex-secretária de Estado dos EUA

“O poder não é nada a menos que você possa transformá-lo em influência. Quando as pessoas falam sobre estilo de administração, na realidade estão falando sobre como alguém usa o poder. Eu estive em posições onde eu tinha que ser ‘mão pesada’, e eu tenho estado em posições onde precisei unir as pessoas e persuadi-las… Mas às vezes você tem que tomar decisões difíceis, e tem que fazê-las fixarem.” – Oprah (fevereiro de 2002)

2. Sandra Day O’Connor, ex-juíza do Supremo Tribunal

“Tanto para homens quanto para mulheres, o primeiro passo para obter poder é tornar-se visível para os outros – e, então, dar um espetáculo impressionante. A aquisição de poder requer que se aspire ao poder, que se acredite que o poder é possível. Quando as mulheres alcançam o poder e o exercitam bem, as barreiras caem. É por isso que sou otimista. Quando a sociedade vê o que as mulheres podem fazer, quando as mulheres vêem o que as mulheres podem fazer, haverá ainda mais mulheres fazendo coisas – e todos nós ficaremos melhores por isso. Certamente, hoje as mulheres devem ser encorajadas de forma otimista a exercer seu poder e suas habilidades de liderança onde quer que elas possam.” – The Majesty of the Law: Reflections of a Supreme Court Justice (abril de 2004)

3. Ruth Bader Ginsburg, juíza do Supremo Tribunal

“As pessoas me perguntam: ‘Quando você ficará satisfeito com o número de mulheres na quadra?’ Quando houver nove. Na maior parte da história do país, todos eram homens brancos.” – CBS Sunday Morning (outubro de 2016)

4. Indra Nooyi, CEO da PepsiCo

“Só porque você é CEO, não pense que você chegou lá. Você precisa aumentar continuamente seu aprendizado, o modo como pensa e a maneira como aborda a organização. Eu nunca esqueci isso. – Fast Company (abril de 2011)

5. Madeleine Albright, ex-secretária de Estado dos EUA

“Eu sempre fui a única mulher na sala e pensava comigo mesma: ‘Bem, eu não acho que vou dizer nada hoje porque vai parecer idiota’, e então algum homem dizia isso e todo mundo acha que é brilhante e você pensa: ‘Por que eu não falei?’ Se estamos em uma reunião, estamos lá por um motivo. O ponto principal é que, se você está lá, sem falar, você cria a impressão de que não está preparado para estar lá.” – Time (setembro de 2017)

Leia também: Mesmo recebendo menores investimentos, as empresas fundadas por mulheres dão mais lucro

6. Emmeline Pankhurst, líder política britânica

“As mulheres demoram para despertar, mas uma vez que estão despertas, uma vez que estejam determinadas, nada na Terra e nada no céu as fará cederem; é impossível. E assim, esta ‘corrida de gato e rato’, que está sendo usado contra as mulheres hoje, falhou.” – Freedom or Death (novembro de 1913)

7. Elizabeth Warren, membro do Senado dos EUA

“Se você não tiver uma cadeira na mesa, você provavelmente está no cardápio. Washington trabalha para quem tem poder. E ninguém desiste do poder com facilidade, ninguém… Ninguém vai dizer ‘As mulheres chegaram e vamos só dar passagem’… Temos uma chance, mas temos que lutar por isso.” – Mother Jones (setembro de 2014)

8. Nancy Pelosi, Líder da Minoria na Câmara dos Representantes dos EUA

“Quando decidi concorrer à liderança, as pessoas disseram: ‘Quem disse que ela poderia? Talvez você possa nos contar algumas das preocupações que as mulheres têm e vamos fazer algumas mudanças por aqui’. E eu pensei: ‘vocês não estão entendendo… O poder não é influência. Você tem pessoas que terão esses artigos de revistas que dirão ‘As 100 pessoas mais influentes do mundo’, e eu vou olhar e pensar, isso é interessante. Isso é influência. Isso não é necessariamente poder. O poder é quando você tem o poder, a capacidade de fazer mudanças. A influência é importante nas mudanças, mas o poder é onde você tem as ferramentas, a capacidade e a oportunidade de fazê-las. Então, ser orador na Câmara, isso é poder real.” – The Washington Post (julho de 2016)

9. Sheryl Sandberg, COO do Facebook

“Eu sei que para muitas mulheres, chegar ao topo da empresa está longe de ser o foco principal. Minha intenção não é excluí-las ou ignorar suas preocupações válidas. Acredito que, se mais mulheres se inclinam, podemos mudar a estrutura de poder do nosso mundo e expandir as oportunidades para todos. Mais liderança feminina levará a um tratamento mais justo para todas as mulheres.” – Lean In (março de 2013)

10. Gloria Steinem, jornalista

“Nunca vamos resolver a feminização do poder até resolvermos a masculinidade da riqueza.” – The Chicago Tribune (abril de 2003)

Leia também: O que diz Mary Barra, a CEO mais poderosa do mundo, sobre liderança, carreira e futuro do trabalho

11. Mary Barra, CEO da General Motors

“Onde quer que você esteja na sua carreira – sua primeira posição, ou um gerente, ou mesmo um executivo – você tem que estar pronto para se defender. Mas isso deve ser feito de maneira firme e respeitosa. Lembre-se sempre, o respeito é ganho. Aprender a ler a situação também é importante. Acima de tudo, nunca vacile na integridade. Se alguém te chamar de mandão porque você não deixou que o pressionassem, assim seja.” – Refinery29 (fevereiro de 2015)

12. Melinda Gates, filantropa

“Para mim, empoderamento significa se uma mulher tem sua voz e sua atuação. Ela pode dizer o que acha que precisa ser dito em qualquer situação? Ela tem a ação de tomar decisões em nome de si mesma e de sua família? Se você se senta em um conselho corporativo e não acha que pode expressar o que está vendo naquele fórum ou naquela corporação que está errado, então você não tem a sua voz… Quando uma mulher nos EUA entra em um conselho corporativo, onde há uma delas, ela não vai fazer uma mudança. Quando há duas ou três, ela tem ação e tem a voz porque há um poder no coletivo. Então eles colocam os outros homens no quadro com ela, que também dizem: ‘Ei, estamos vendo as mesmas coisas’, e eles se apresentam como um grupo. Há um poder no coletivo do grupo. Os homens têm essas redes naturais há muito tempo. As mulheres têm toneladas de networking, mas só quando você as une e as reúne da maneira certa, elas dão às mulheres sua voz e sua ação.” – The Cut (maio de 2016)

13. Michelle Obama, ex-primeira dama dos EUA

“Para mim, esse problema sempre foi pessoal. Veja, quando eu era uma menina crescendo em um bairro de classe trabalhadora, a maioria das pessoas que eu conhecia – incluindo meus pais – não frequentavam a faculdade. Mas com muito trabalho – e muita ajuda financeira – tive a oportunidade de frequentar algumas das melhores universidades do país. E posso dizer que a educação foi tudo para mim. Ela abriu as portas. Isso me deu confiança para perseguir minhas ambições e fazer minha voz ser ouvida no mundo. Para mim, educação era poder.” – Playbill (novembro de 2016)

14. Sonia Sotomayor, Suprema Corte de Justiça dos EUA

“Eu tenho um estilo que é Sonia, e é mais assertivo do que muitas mulheres são, ou até mesmo alguns homens. E é um estilo que me segurou em geral em bom lugar. Não há nada de errado em ser um pouco mais quieto do que eu ou mais tímido do que eu, mas se você está fazendo isso o tempo todo e não está esperando pelos momentos em que precisa ser mais assertivo e ter maior controle, então você não será bem-sucedido. E eu não acho que teria tido sucesso se não soubesse como ser mais suave e diminuir o tom em momentos importantes.” – Der Spiegel (abril de 2014)

15. Yuri Kochiyama, ativista

“Lembre-se de que a consciência é poder. Consciência é educação e conhecimento. Consciência é se tornar ciente… Crescer a conscientização é pertinente para o poder, e certifique-se de que o poder não será usado abusivamente, mas usado para construir confiança e boa vontade nacional e internacionalmente. O mundo de amanhã é seu para construir.” – “Consciousness Is Power” (novembro de 1995)

Conheça o curso Liderança Na Prática 32 horas!

16. Malala Yousafzai, ativista

“Algumas pessoas só pedem para os outros fazerem alguma coisa. Eu acho que, por que eu deveria esperar por outra pessoa? Por que não dou um passo e avanço. Quando o mundo inteiro está em silêncio, até uma voz se torna poderosa.” – The Boston Globe (setembro de 2013)

17. Loretta Lynch, ex-procuradora-geral

“Eu acho que às vezes as mulheres enfrentam o risco real de não serem vistas, e não serem ouvidas, e é por isso que eu sempre digo às mulheres jovens, faça você mesmo ser vista e faça-se ouvir – essa é a sua ideia, esse é o seu pensamento. Admita, expresse, seja a voz que as pessoas ouvem.” – The Washington Post (setembro de 2016)

18. Toni Morrison, romancista

“Eu digo aos meus alunos: ‘Quando você conseguir o trabalho para o qual foi tão brilhantemente treinado, lembre-se de que seu trabalho real é que, se você é livre, precisa libertar alguém. Se você tem algum poder, então seu trabalho é empoderar outra pessoa.” – Oprah (novembro de 2003)

19. Angela Merkel, Chanceler da Alemanha

“Eu não acredito que você simplesmente nasça com a ambição de se tornar chanceler. Mas se você quiser fazer a diferença, se gosta de colocar ideias em prática, então o cargo de chanceler deve ser o que apresenta a maior oportunidade de todas.” – Spiegel (2005)

20. Angela Ahrendts, vice-presidente sênior da Apple

“Aprendi a ouvir e a aperfeiçoar meus instintos, a ser perspicaz e receptiva. Mudar. Viver constantemente em ambiguidade. De que outra forma, hoje, os líderes podem dar uma olhada na esquina e avisar os outros sobre o que está por vir? Somente quando você segue seus instintos e continuamente renova sua mente, suas possibilidades tornam-se realidades.” – TedTalk (2013)

Leia também: 50 líderes mulheres falam sobre igualdade de gênero no mercado de trabalho

21. Tsai Ing-Wen, presidente de Taiwan

“Eu acho que a sociedade e nossa democracia estão maduras o suficiente para enfatizar a qualidade e o valor de cada político, em vez de seu gênero. Algumas pessoas acham que é moda ter uma mulher líder, mas acho que a razão pela qual as pessoas me escolheram como líder deste país é porque minhas políticas e meus valores atendem às necessidades de Taiwan hoje. Nós representamos pessoas que querem mudanças na sociedade.” – The Washington Post (2016)

22. Stacy Brown-Philpot, CEO do TaskRabbit

“Eu acho que muitas das minhas lições têm sido sobre ser autêntica como líderes, ser totalmente quem eu sou como pessoa e permitindo que essa autenticidade molde meu estilo de liderança. Eu era uma líder diferente quando trabalhei na Índia com o Google. Antes, entrei em empresas que compartilhavam meus valores e agora consegui moldar uma empresa que reflete meus valores. Aprendi a conectar o indivíduo ao coletivo que estamos tentando criar.” – Stanford Business (2017)

23. Maxine Waters, Representante dos EUA

“Você sabe o que me dizem? Me dizem que há muitas pessoas por aí que acreditam que não têm poder, que não têm influência e o que elas têm a dizer não faz diferença. Eu gostaria, da melhor maneira possível, de apoiar as pessoas a serem capazes de pensar em si mesmas como pessoas com influência e poder ”. – Elle (2018)

24. Denise Morrison, CEO da Campbell Soup Company

“Encorajo todos – mulheres e homens – a serem estratégicos em suas carreiras. Planejamos tudo, mas muitas vezes as pessoas deixam de desenvolver um plano estratégico para sua carreira. As mulheres precisam estar dispostas a assumir empregos com plena responsabilidade por lucros e perdas – empregos na linha de frente gerindo marcas, serviços e negócios. Você precisa de um portfólio de habilidades que o ajudará a alcançar seu objetivo final de carreira.” – Forbes (2017)

25. Michele Buck, CEO da Hershey’s

Cause impacto em cada tarefa que você recebe. Olhe para elas [pensando em] como eu posso levar isso para o próximo nível. E seja confiante sobre si mesmo. Eu acho que as mulheres não têm tanta confiança intrínseca em si mesmas. Eles tendem a ser críticas mais duras sobre si mesmas do que precisam. Então vá em frente.” – Fortune (2018)

 

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo