Um Projeto: Fundação Estudar
Tela de computador com código aberto

Entenda como funcionam as consultorias de tecnologia

Por Rafael Carvalho

Veja como as consultorias em tecnologia da informação ganharam prestígio e acabaram firmando-se como um mercado independente e muito lucrativo

No mundo todo, o mercado de consultorias constitui uma indústria bilionária, que lida com questões tão variadas quanto gestão, estratégia, recursos humanos e tecnologia. Esse último setor, no entanto, tem crescido em ritmo exponencial ao longo das últimas décadas.

Embora tenha começado apenas como um pequeno segmento dentro das consultorias de gestão, a área de tecnologia da informação (TI) ganhou prestígio e acabou firmando-se como um mercado independente e muito lucrativo.

Assista ao bate-papo com Rodrigo Kede, ex-presidente da IBM Brasil

O mercado de tecnologia

Um relatório da firma de pesquisa IBISWorld mostrou que, em 2012, o setor de consultoria de TI nos Estados Unidos faturou cerca de 327 bilhões de dólares. Esse valor representa mais que o dobro do faturamento anual das consultorias de gestão e negócios no país.

Esse crescimento vem sendo impulsionado desde os anos 1980, com o lançamento do computador pessoal, e a partir dos anos 1990, com o surgimento da Internet e a intensificação das inovações em informática que ela desencadeou.

Por exemplo: empresas globalizadas, com unidades em diversos países, ou bancos que administram quantidades gigantescas de informações sigilosas sobre seus clientes, escondem sistemas de tecnologia extremamente sofisticados por trás do sucesso de suas operações.

Os grandes nomes dessa indústria incluem empresas como Accenture, IBM Global Business Services, Deloitte, entre outras – todas com escritórios no Brasil. Até mesmo consultorias estratégicas tradicionais, como a McKinsey & Co., tem uma área especializada em tecnologia – trata-se do Business Technology Office, com cerca de 700 consultores trabalhando em mais de 30 países.

Contudo, o mercado de tecnologia também é proeminente para as consultorias menores (também chamadas de consultorias boutiques). Segundo o mesmo relatório da IBSWorld, as quatro maiores empresas do setor respondiam por apenas 11,5% do faturamento total, e cerca de 85% das consultorias de tecnologia tinham menos de dez funcionários.

Assista ao bate-papo com Fábio Coelho, diretor geral do Google Brasil

O que faz uma consultoria de tecnologia

Pode parecer simples: os consultores dessa área utilizam sua expertise em tecnologia para ajudar os clientes a atingirem seus objetivos. Na prática, porém, esses profissionais lidam com questões bastante complexas.

Imagine os seguintes desafios: avaliar o software de data mining que um cliente utiliza, e fornecer conselhos sobre como otimizar e ampliar a coleta e análise de dados; desenvolver e implementar estratégias que protegem os sistemas de um banco de investimento contra fraudes e espionagem industrial; ajudar um grande hospital a fazer a transição para um sistema de registro digital de seus pacientes; treinar a equipe de uma empresa para utilizar um novo software ou hardware; analisar os potenciais benefícios da tecnologia sem fio para uma empresa de transporte marítimo global; ou mesmo assumir a gestão do setor de TI de um cliente… Além de praticamente qualquer outra necessidade relacionada a tecnologia que o cliente possa ter.

Leia também: Uma conversa sobre tecnologia com o diretor de marketing da HP

Planejamento estratégico

Na verdade, cada vez mais as empresas encaram o planejamento estratégico de tecnologia da informação como uma ferramenta de grande importância. Faz sentido: atualmente, a tecnologia permeia praticamente todos os aspectos do dia a dia das empresas.

As consultorias especializadas nessa área não se restringem mais às funções iniciais de desenhar e dar suporte à instalação de sistemas de informação. Hoje em dia, têm se dedicado crescentemente a novas e mais complexas funções, como integração de sistemas e redirecionamentos estratégicos.

Em outras palavras, a tecnologia deixa de ser tratada como commodity e passa a desempenhar papel fundamental na estratégia geral do negócio. Muitas companhias querem adotar tecnologias de nova geração, como computação em nuvem e mobile, na tentativa de sair na frente de seus concorrentes e se destacar. Cabe aos consultores coordenar esse processo para que ele seja bem sucedido.

O planejamento de TI bem feito representa uma vantagem competitiva para a empresa, pois impacta diretamente nos seus resultados e pode trazer grandes saltos qualitativos no desempenho geral da companhia. Isso envolve traçar um plano de ação claro, que faça a melhor utilização dos recursos de informática disponíveis.

Assista ao bate-papo com Laércio Cosentino, CEO-fundador da TOTVS

Perfil profissional

A ideia de trabalhar em uma consultoria de tecnologia atrai muitos profissionais. Embora algumas funções demandem uma graduação na área de exatas, também existem cargos para entusiastas de tecnologia com formações diversas.

Na prática, o profissional de tecnologia da informação que escolhe seguir na área de consultoria, deixa de trabalhar em apenas uma empresa para trabalhar em várias: os clientes.

As vantagens para a carreira são parecidas com as encontradas no mercado de consultorias de maneira geral: rápido aprendizado e desenvolvimento, possibilidade de lidar com tecnologias diferentes, de acordo com a demanda de cada projeto, e ter contato com diferentes realidades empresariais.

Esta reportagem faz parte da seção Explore, que reúne uma série de conteúdos exclusivos sobre carreira em negócios. Nela, explicamos como funciona, como é na prática e como entrar em diversas indústrias e funções. Nosso objetivo é te dar algumas coordenadas para você ter uma ideia mais real do que vai encontrar no dia a dia de trabalho em diferentes setores e áreas de atuação.


O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo