Um Projeto: Fundação Estudar
Dificuldades do home office

4 dificuldades do home office que ninguém te conta (e como superá-las!)

Por Tatyane Mendes

Além das tradicionais dificuldades do home office, como procrastinação, falta de de foco e problemas de produtividade, conheça outros fatores que podem atrapalhar uma boa performance quando se trabalha de casa.

A pandemia do coronavírus e a necessidade de isolamento social fez com que muitas companhias adotassem o home office como modelo de trabalho principal. Mas a falta de familiaridade da maioria dos profissionais com o novo cenário fez com que surgissem várias dificuldades do home office. Para além das distrações que a casa pode trazer, desde o excesso de barulho, presença de crianças até tarefas domésticas pendentes, outros fatores podem dificultar a tarefa de quem precisa trabalhar de casa.

Dificuldades do home office que são esquecidas

Problemas com produtividade, falta de foco e procrastinação são dificuldades do home office comumente citadas quando o assunto é trabalhar de casa. Mas existem diversas outras questões que devem ser levadas em conta e podem atrapalhar a boa performance dos profissionais. Confira abaixo algumas das principais e como solucioná-las.

#1 Problemas de conexão com internet

Com várias pessoas dentro de casa utilizando a internet durante longos períodos é possível que os trabalhadores enfrentem problemas de conexão com uma rede sobrecarregada. Além disso, durante a pandemia, transmissões ao vivo se popularizaram, mas a prática consome um grande número de dados. Consequentemente, isso pode diminuir a velocidade da conexão e até causar o mau funcionamento de algumas funcionalidades, como as chamadas de vídeo.

 

 

As próprias provedoras de internet têm adotado medidas para evitar que a lentidão cause dificuldades no home office. Contudo, os profissionais também podem apostar em algumas medidas para melhorar suas conexões como posicionar o roteador corretamente, reduzindo a interferência, evitar fazer downloads de arquivos pesados e utilizar serviços de streaming (como a Netflix) durante o horário de trabalho e adicionar segurança à rede de wi-fi para que dados não sejam roubados. Além disso, desabilitar o uso do vídeo em chamadas também contribui para um consumo menor de dados.

#2 Ruídos de comunicação

A expressão se refere a qualquer interferência indesejada que atrapalhe a transmissão de uma informação. A principal consequência é atrapalhar a compreensão entre dois interlocutores, desviando ou danificando a mensagem que deveria ser transmitida. Essas falhas impactam em vários âmbitos da vida e são responsáveis por cerca de 60% dos problemas no ambiente de trabalho, segundo Peter Drucker, considerado o pai da administração moderna.

Especialmente trabalhando de casa, os profissionais precisam estar atentos para que a comunicação seja extremamente clara. Líderes têm um papel fundamental nesse âmbito, principalmente quando o assunto é dar instruções e cobrar tarefas de seus colaboradores.

Para evitar que os ruídos aconteçam, e criar mais dificuldades do home office, é importante que todos os profissionais entendam bem com quem vão conversar, saibam escolher qual será o melhor tipo de abordagem e canal para transmitir uma informação, identifiquem momento certo para passar sua mensagem, chequem se a mensagem foi recebida corretamente e treinem suas habilidades de comunicação.

Leia também: Home office: como manter o foco e ser produtivo trabalhando de casa em 5 dicas

#3 Nutrir a coletividade

Com cada um na própria casa, às vezes é difícil manter o espírito de equipe e cultivar relacionamentos interpessoais. Isso pode inclusive gerar um sentimento de solidão, impactando negativamente a saúde mental dos trabalhadores. Essa é uma questão que não se resolve com uma extensa agenda de videochamadas. É preciso entender que cada pessoa está lidando com diferentes dificuldades do home office, desde dividir a atenção com os filhos até o isolamento total, e possui necessidades diferentes. Mais do que nunca, a empatia se torna uma habilidade essencial.

Promover momentos de descontração com colegas e amigos é essencial. Ainda que exija um grande número de tarefas domésticas e de trabalho para serem feitas, esses não podem ser os únicos assuntos do seu dia. Compartilhar acontecimentos divertidos ou percepções sobre uma série, ainda que não esteja diretamente relacionado ao trabalho, pode contribuir para que o profissional se torne mais produtivo, uma vez que ele consegue ter alguns momentos de descontração no dia, assim como ocorria dentro dos escritórios. Além disso, utilizar ferramentas de trabalho coletivo como o Trello ajudam os profissionais a se sentirem parte de algo maior e entender como seu trabalho é importante para o time.

#4 Cuidar da saúde

Pode parecer estranho, mas trabalhar em casa pode ter efeitos negativos na saúde caso algumas precauções não sejam tomadas. Falta de exercícios físicos e má alimentação são dois dos principais fatores que devem ser observados, ainda que não seja um problema exclusivo do home office. Um número reduzido de saídas de casa pode fazer com que o corpo não se movimente o tanto quanto necessita. A falta de um local e cadeira apropriados para o trabalho também pode impactar negativamente o condicionamento físico, inclusive causando dores e mal estar.

Além disso, outra das dificuldades do home office é manter os níveis de vitamina D, conhecida como vitamina do sol. Dependendo do cômodo escolhido para trabalhar em casa, o profissional pode não se expor o suficiente à luz solar, que colabora com a produção da vitamina D. A falta desse componente pode aumentar probabilidade da aparição de doenças como diabetes, esclerose múltipla, osteoporose, câncer e diversos problemas cardíacos. O déficit também causa fraqueza muscular e asma, condições que podem impactar diretamente na produtividade do profissional. Portanto, mesmo dentro de casa, é essencial separar um tempo para movimentar o corpo, tomar sol e manter um dieta balanceada.

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo