O Diagrama de Pareto é uma ferramenta muito útil de produtividade para empresas e pessoas de modo geral. Ao lado do ciclo PDCA, da Metodologia 8D e de outras ferramentas, o Pareto, conhecido também como 80/20, é uma das técnicas mais difundidas de problem solving.

Quer saber mais sobre o Diagrama de Pareto?

Neste artigo, você vai ler:

  • O que é o princípio de Pareto
  • A origem do conceito e sua representação gráfica
  • Para que serve o Diagrama de Pareto no dia a dia
  • Exemplos de aplicações
  • Como fazer o Diagrama de Pareto

4 ferramentas de produtividade disponibilizadas pelo Na Prática para baixar e utilizar ao longo do ano

O que é o princípio de Pareto?

No nosso cotidiano, é comum que pensemos as falhas e o sucessos de forma proporcional. Ou seja:

  • Se há um grande problema nos impedindo de alcançar resultados, é muito provável que haja um grande conjunto de causas para esse problema;

Ou:

  • Se há um bom resultado apresentado, é muito provável que haja um também grande conjunto de causas agindo sobre ele.

No entanto, o princípio de Pareto considera exatamente o oposto disso.

Segundo ele, ocorre uma relação inversamente proporcional na prática, em que uma parte muito menor de causas é responsável por causar a grande parte das consequências.

Sim, isso mesmo: serve para falhas e sucessos da mesma maneira.

Em números mais precisos, o princípio considera que 20% das causas evidentes são responsáveis por gerar 80% dos problemas.

Mas como isso nos ajuda no dia a dia?

A origem do conceito e sua representação gráfica

Vilfredo Pareto, criado do Diagrama de Pareto, em imagem em preto e branco.
Vilfredo Pareto foi um sociólogo e economista italiano, responsável pelo conceito conhecido como 80/20 nos dias atuais

O princípio de Pareto, hoje amplamente difundido nas empresas, foi concebido pelo economista italiano Vilfredo Pareto, que percebeu a relação 80/20 ao observar a desigualdade em seu país.

Segundo seu estudo, 20% das pessoas possuíam 80% do total de toda a nação. Mas não foi ele que adaptou a descoberta à gestão de qualidade e sim Joseph Juran, que utilizou o princípio na esfera organizacional e o batizou em homenagem ao italiano.

Nesse contexto, 20% dos defeitos ou falhas são responsáveis por 80% dos problemas.

Leia mais: Os segredos de produtividade do ex-presidente Barack Obama

Desde então, o princípio de Pareto vem sendo aplicado em muitas esferas.

Por exemplo, em 2002, a Microsoft comprovou a constatação de Juran ao reparar que 80% dos erros e falhas no Windows e Office eram consequência de apenas 20% dos defeitos, nos quais realmente precisava focar os esforços de melhorias.

A representação do princípio

Quando falamos em princípio de Pareto, portanto, nosso objetivo é estabelecer um conjunto de causas que representam a maior parte do nosso problema.

Visualmente, as ideias por trás desse princípio foram estabelecidas a partir do diagrama de Pareto, que, ao ser representado, mostra a relação inversa entre causas e consequências nas organizações, assim como na imagem a seguir.

Repare no gráfico acima que um número menor de causas é responsável por gerar a maior parte dos problemas acumulados dessa organização genérica.

Nesse caso, sabemos qual das causas impacta mais e qual das causas impacta menos as falhas e a dificuldade de alcançar um objetivo.

Nem sempre, é claro, a conta será perfeita. Ou seja: não será em 100% dos casos que 20% das causas representarão 80% do problema. Mas o importante é notar que sempre haverá uma causa impactando mais e, se conseguimos identificá-la, teremos um ponto de partida mais assertivo.

Para que serve o diagrama de Pareto no dia a dia

Na prática, o princípio de Pareto é nada mais nada menos que uma ferramenta que ajuda a priorizar os esforços. Ele nos ajuda a entender onde podemos depositar mais o nosso tempo para resolver com mais eficácia os problemas.

Exemplo de aplicação prática

Vamos imaginar que você trabalhe em uma padaria e que sua equipe é responsável por produzir e entregar bolos de aniversário.

Vocês percebem que houve um aumento muito grande no número de reclamações por parte dos clientes, mas como existe um número muito grande de causas para essas reclamações, você não sabe como dividir a equipe para melhorar cada um dos pontos.

Nesse caso, o Diagrama de Pareto entraria da seguinte forma:

  • O gerente do setor de bolos de aniversário precisa listar as causas para reclamações que surgiram; e, após isso:
  • Contar o número de vezes que cada reclamação aconteceu em um período de tempo.

Por fim, o gerente precisaria reparar qual causa representou a maior parte do problema (reclamações) e agir em cima dela primeiro.

Lembre-se que o número total de causas representa 100% do problema e que, no fim das contas, cada causa é uma fatia do problema maior. Agir na fatia maior do problema reduzirá o problema mais rapidamente do que agir em todas ao mesmo tempo.

Leia também: PDI: saiba o que é o Plano de Desenvolvimento Individual e como fazer o seu

Como fazer o Diagrama de Pareto para os problemas do cotidiano

Como visto anteriormente, a utilização do Diagrama de Pareto é muito útil para nos ajudar a priorizar nossos esforços quando encontramos as causas principais de um problema.

Assim, para ser utilizado com mais eficácia no dia a dia, é preciso que o diagrama de Pareto seja aplicado a um problema muito bem definido, único e que pode ter suas causas medidas em uniformidade.

Por isso, antes de tentar descobrir qual é a causa que mais impacta o seu problema, o primeiro passo é descobrir exatamente qual é seu problema, a que resultado ou objetivo ele está atrelado e entender muito bem o processo no qual ele está inserido.

Ao fim dessa análise, será possível fazer como no exemplo anterior da entrega de bolos: você poderá listar as causas para o seu problema, colocar tudo em uma tabela e gerar um gráfico que representa o 80/20 visualmente.

Não sabe mexer em planilhas? Não tem problema. A Qualiex possui uma planilha pronta para ser editada e analisada de forma gratuita.

Clique aqui e acesse a planilha com o Diagrama de Pareto

Os melhores conteúdos para impulsionar seu desenvolvimento pessoal e na carreira.

Junte-se a mais de 1 milhão de jovens!
Casdastro realizado, fique ligado para os conteúdos exclusivos!
Seu cadastro não foi realizado, tente novamente!

O que você achou desse post? Deixe um comentário ou marque seu amigo: