Um Projeto: Fundação Estudar
Desafio do MIT para empreendedores sociais

Desafio do MIT premia empreendimentos sociais com 1 milhão de dólares

Por Redação, do Na Prática

Iniciativa promovida pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts busca empreendimentos sociais que tenham propostas inclusivas. Finalistas viajam o mundo para as celebrações e os vencedores ganham prêmios em dinheiro para impulsionar suas inovações. Veja como se inscrever.

Desafio do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts) proporciona apoio financeiro para “acelerar” projetos de empreendedores sociais. Como seu nome sugere, o Inclusive Innovation Challenge busca iniciativas com propostas inovadoras e inclusivas. Em seu terceiro ano, os finalistas viajam pelo mundo para os eventos de celebração, e os vencedores ainda ganham prêmios que somam 1 milhão de dólares para alavancar seus empreendimentos. Abertas até 1 de maio, as inscrições podem ser realizadas pelo site.

Para participar, é necessário que o projeto registrado seja uma organização com ou sem fins lucrativos, de qualquer tamanho ou tipo, que esteja utilizando a tecnologia para criar oportunidades econômicas para setores menos favorecidos. Outro requisito é que a instituição tenha passado da “fase de ideia” e seu impacto possa ser demonstrado.

Leia mais: Diretora do Social Good Brasil compartilha 5 dicas para empreender com impacto social

Classificação e etapas do desafio do MIT

A iniciativa é dividida em três etapas. Inicialmente, os candidatos são classificados em quatro categorias, de acordo com seu campo de atuação. São elas:

#1 Desenvolvimento de competências e geração de oportunidades

“Como podemos qualificar os trabalhadores e abrir caminhos para as oportunidades de trabalho do futuro?”

#2 Aumento de renda e criação de empregos

“Como assegurar que trabalhadores ganhem o suficiente e aumentem sua renda, para obter uma qualidade de vida satisfatória e atenda a bons padrões de vida? Como reimaginar as indústrias que passam por dificuldades e criar novas oportunidades de trabalho?”

#3 Acesso à tecnologia

“Como conectaremos mais pessoas pela internet e pelo acesso a tecnologias, independentemente de idade, localidade, educação e deficiências?”

#4 Inclusão financeira

“Como garantiremos segurança financeira e estabilidade para mais pessoas? Como permitir que mais pessoas tenham acesso aos benefícios de serviços financeiros?”

Um comitê avaliará os projetos e selecionará 12 deles, os “Finalistas Regionais”, que embarcam para uma cerimônia realizada em São Paulo, em agosto. Nessa fase, oito finalistas recebem prêmios no valor de 5 mil dólares. Os outros quatro finalistas ganham um prêmio ainda mais generoso, de 20 mil dólares, e uma viagem com todas as despesas pagas para a universidade americana.

Na final global do desafio do MIT, nos Estados Unidos, os candidatos concorrem a mais prêmios em dinheiro. Dessa vez, 250 mil dólares serão atribuídos às melhores organizações de cada categoria da competição.

Leia mais: As oportunidades para quem quer empreender com impacto social

Critérios para avaliação

Os candidatos podem submeter informações sobre seus empreendimentos e o impacto que causam, além de detalhar o tema nas etapas da seleção. Nos prêmios regionais, os finalistas devem, por exemplo, enviar um vídeo com até três minutos sobre a iniciativa inscrita.

Como critérios para avaliação, o desafio do MIT lista quatro fatores distintos, analisados pelos comitês: visão, impacto, participação e escalabilidade. Em outras palavras, as iniciativas precisam propor mudanças no mercado de trabalho, incorporar um aspecto tecnológico, promover a inclusão de setores desfavorecidos e ter o potencial de beneficiar mais pessoas, de forma eficaz.

Para inscrever sua organização no desafio basta acessar o site oficial do Inclusive Innovation Challenge.

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo