Um Projeto: Fundação Estudar

Como conseguir um emprego em Wall Street direto do MBA

Por Redação, do Na Prática

O estudante Matheus Simões conta como seu colega Tiago conseguiu um emprego em Wall Street mesmo sendo brasileiro e sem experiência na área

Conseguir um emprego em Wall Street é tão difícil quanto escalar o Everest. Conseguir um emprego em Wall Street sendo um brasileiro sem background no mercado financeiro é como escalar o Everest de olhos vendados e pés descalços. Foi essa escalada e chegada ao cume que eu tive a honra de presenciar como colega do Tiago em Cornell. Sem querer, ele me ensinou muito sobre sucesso e sobre o diferencial do Brasileiro: a capacidade de usar as adversidades como combustível.

Já nas primeiras semanas do MBA, enquanto os alunos estavam conhecendo os novos colegas, fazendo novas amizades e explorando a cidade, Tiago estava quase tendo um surto psicótico. Sempre com o semblante preocupado, em todas as conversas falava que estava em dívida com as suas obrigações acadêmicas e o quanto o sonho dele de conseguir um emprego em Wall Street seria difícil. Ele se preocupava mais, estudava mais e dormia menos que todos os outros.

Leia também: Faça (online!) os mesmos cursos que os analistas de Wall Street

Eu, no meu paraíso de confiança, achava que ele estava pegando pesado demais. Dizia para ele que esse grau de preocupação não era saudável. Minhas palavras entravam por um ouvido e saíam pelo outro. Tiago passava os finais de semana estudando contabilidade, pesquisando sobre o mercado financeiro, afogado em números.

Quando começou a temporada de recrutamento, Tiago dirigia 4 horas até NY todo final de semana para conversar com os recrutadores dos bancos. Na viagem, ia espremido em um carro alugado com outros colegas. Ao invés de ouvirem música, os quatro iam se fazendo perguntas sobre os Bancos e sobre finanças. Em NY, dormiam na mesma cama para economizar.

Depois de 4 meses sem final de semana, sem descanso e sem sorrisos, Tiago venceu. Recebeu uma oferta de um dos maiores bancos do mundo. Na sua paranoia realista, simplesmente saber da dificuldade de alcançar seu sonho fez com que ele se preparasse mais do que qualquer um. Foi por isso que ele venceu.

Leia também: FGV realiza evento sobre mulheres no mercado financeiro

Durante esses 4 meses, além de aluno de Cornell, Tiago foi meu professor. Me ensinou o valor da dedicação, o valor do trabalho, o diferencial do brasileiro. O poder de usar as adversidades como combustível. O Brasil é feito de Tiagos. De pessoas que aceitam que o mundo não é um lugar justo e usam isso como motivação para trabalhar, estudar e suar mais do que todos os outros.

Espero que história do Tiago te ajude a conquistar os seus próprios objetivos; a lembrar que nenhum problema, obstáculo ou dificuldade é mais forte que a perseverança, a dedicação e o trabalho duro. É por isso que, para mim, o melhor do Brasil são os Tiagos. #sejamaistiago

 

Matheus Simões Pires é empreendedor em Design de Produto pela UFRGS, aluno no MBA da Cornell University. Com 21 anos fundou a Mutta Shoes, empresa de calçados masculinos focada no mercado exterior. Matheus é palestrante, maratonista, músico e apaixonado por desenvolvimento pessoal e excelência profissional. Acompanhe seu Instagram.

Seu amigo Tiago Saito disponibilizou seu e-mail para jovens que têm o sonho de, como ele, conseguir um emprego em Wall Street. Entre em contato com o Tiago aqui.

 

Este artigo foi originalmente publicado em Estudar Fora

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo