Um Projeto: Fundação Estudar
pessoas desfocadas conversando

8 passos para conseguir o emprego que você quer

Por Tradução do LinkedIn

Para Jeff Haden, trata-se de trabalhar mais antes, durante e depois da contratação – e com uma estratégia em mente

Jeff Haden vive da escrita há mais de 15 anos, é colunista do Inc.com e cinco de seus livros de negócios já foram parar no topo da lista dos mais vendidos da Amazon.

Ao longo da carreira, acumulou muitos conhecimentos sobre liderança, gestão e o poder da palavra certa – e sobre o que torna um candidato atraente.

Em um post recente no LinkedIn, Haden compartilha oito passos para fortalecer seu currículo e sua entrevista e de fato impressionar uma empresa. E ele avisa logo no início: exige trabalho duro.

Confira abaixo a tradução do Na Prática:

Como conseguir aquele emprego

Você enviou seu currículo e, de preferência, incluiu uma boa carta de apresentação. Pediu que alguém falasse bem de você. E então esperou. E esperou. E não conseguiu o emprego.

Por que? Você não trabalhou para isso.

Há muitas coisas que não estão em seu controle na hora de procurar emprego. Sistemas ruins de candidatura, filtros automáticos que identificam palavras-chave ao invés de talento, gerentes de contratação preguiçosos felizes em encontrar alguém que só caiba na função, pessoas que cometem os maiores erros de contratação todos os tempos…

Mas há uma coisa que você consegue controlar: a quantidade de trabalho que investiu.

Se está com dificuldades para conseguir o emprego que quer, não reclame. Não culpe os outros. Claro, o sistema é frequentemente ruim – então aceite e pense num jeito de ganhar dele. Faça um compromisso para fazer mais. Faça coisas que os outros candidatos não querem fazer. É assim que você se destaca. É assim que você consegue o trabalho que realmente quer.

Tente o seguinte:

1. Escolha a empresa em que quer trabalhar

Parece óbvio, certo? Na verdade, não. Muitas pessoas em busca de emprego escolhem o jogo dos números e se candidatam para o maior número possível de vagas.

Candidaturas desse tipo resultam em gerentes de contratação peneirando dezenas de candidatos em potencial para encontrar a pessoa certa. (Boa sorte se destacando nessa pilha.) Para mostrar ao gerente de contratação que você é o candidato certo, precisa ter feito o trabalho.

Então ao invés de enviar seu currículo na pressa, invista o tempo necessário para determinar uma empresa para quem você de fato quer trabalhar e aí…

2. Conheça (mesmo) a empresa

Finja que eu sou o gerente de contratação. “Eu adoraria trabalhar para vocês”, você me diz. O que eu escuto de fato é: “Adoraria que você me pagasse”.

É impossível que você saiba se quer trabalhar na minha empresa a não ser que saiba muito sobre ela. Essa é a diferença entre só querer um trabalho e querer ter um papel real no negócio.

Fale com amigos, familiares, vendedores, clientes… Quem puder encontrar. Estude funcionários e gerentes em redes sociais. Quando você conhece as pessoas, conhece a empresa. Aprenda o máximo que puder.

Então alavanque o aprendizado e…

Leia também: Você sabe quais são seus valores? Faça o teste de autoconhecimento da Fundação Estudar

3. Descubra quando vai começar a correr

Muitas empresas veem treinamento como um mal necessário. Treinamentos exigem tempo, dinheiro, esforço – tudo que as empresas têm pouco. O contratado ideal pode começar a produzir imediatamente, pelo menos em parte.

Você não precisa conseguir fazer tudo que o emprego exige, mas ajuda se a empresa puder ver um retorno imediato em seu investimento. (Lembre-se: contratar você é um investimento que precisa gerar retorno.)

Identifique uma ou duas contribuições importantes que você pode começar a fazer já no primeiro dia. E então…

4. Não simplesmente fale: mostre

Exiba o que você pode oferecer. Se for um programador, faça um rascunho de um novo aplicativo. Se quiser uma posição em vendas, crie um plano para como alvejará um novo mercado ou base de consumidores, ou descreva como implementará estratégias de marketing que não estão sendo usadas agora.

Falar e mostrar (em inglês, “show and tell”) é sua chance de provar que você conhece a empresa e o que pode oferecer a ela. Sua iniciativa vai impressionar e ajudar a empresa a superar preocupações sobre você só falar e não agir.

É justo fazer um pouco de trabalho de maneira especulativa? Você deveria ter feito um rascunho ou plano para conseguir aquele emprego? Na verdade, provavelmente não… Mas faze-lo certamente vai lhe destacar.

Não deixe que “justo” – quando a única pessoa em “desvantagem” é você – entre no caminho dos seus objetivos.

5. Use uma referência como reforço

Negócios tratam de relacionamentos. Todos nós já fizemos decisões de contratação ruins, então uma referência de alguém em que confiamos é ouro.

Talvez você precise mergulhar em sua rede de contatos ou mesmo criar novos, mas o esforço vale a pena.

Saber que alguém de nossa confiança está disposto a ser sua referência é um dado que frequentemente pende de maneira favorável para você em uma entrevista… E talvez lhe dê o trabalho.

Leia também: Quando é hora de investir em uma pós-graduação?

6. Bata na porta

Você não precisa esperar ser chamado para uma entrevista. Não precisa esperar uma vaga ser aberta. Afinal, você identificou como pode imediatamente ajudar a empresa em que quer trabalhar. Arranje uma maneira de se apresentar, conheça alguém que realmente consiga influenciar a decisão de contratação e faça seu pitch.

Acha que não vai funcionar? Vai – se você mostrar para a pessoa que contatar que também será algo benéfico para ele.

Diga: “Eu realmente quero trabalhar para sua empresa. Sei que você está encarregado de marketing de redes sociais e desenvolvi um jeito baseado em dados para analisar atividades, retorno sobre investimentos, consciência de marca… Adoraria convidá-lo para almoçar e mostrar o que diz. Se você odiar minhas ideias, pelo menos ganhou um almoço grátis. Se amá-las, pode aprender algo. O que você tem a perder?”

Um amigo meu que tem uma empresa de tecnologia contratou quatro pessoas nos últimos seis meses que o abordaram de uma maneira similar. Ele é alguém que vai atrás e que contrata quem vai atrás. E ama ser encontrado.

Apenas garanta ir direto ao ponto de por que a empresa se beneficiaria ao contratar você. Diga algo como: “Seu site é bom, mas poderia ser muito melhor. Aqui estão algumas mudanças que eu faria no primeiro mês e aqui está como essas mudanças vão aprimorar suas conversões e resultados de SEO. E aqui está um rascunho que fiz para um novo design do site.”

Faça a abordagem corretamente e as pessoas vão prestar atenção – especialmente empreendedores e pequenos negócios. Não conheço nenhuma pessoa esperta que não largaria tudo para descobrir como melhorar seu negócio.

7. Afirme-se

Muitas pessoas são entrevistadores ruins. Isso é especialmente verdade quando se trata de donos de pequenos negócios. (Como um amigo meu diz: “Eu não trabalho no RH. Eu tenho um negócio.”

Então seja direto. Explique o que você pode fazer. Descreva sua trajetória. Não fale sobre o que trabalho significaria para você. Fale sobre como a empresa se beneficiaria de ter você.

Mostre que você sabe que trabalhar lá é diferente (toda empresa acha que é diferente) e como está animado com o desafio. Venda-se: use o que sabe sobre a empresa e como você criará impacto como base para seu pitch.

8. Peça o trabalho

Se você de fato quer o trabalho – e deve querer, se chegou até aqui –, peça. Você não tem nada a perder e tudo a ganhar. Quem sabe? Se você realmente deu duro para se destacar, pode ser contratado na hora.

Sei o que você está pensando: é tudo muito trabalhoso, especialmente se não há garantia de que seu esforço extra vai resultar num emprego.

Mude de lado. Veja que o que todo mundo está fazendo provavelmente não vai resultar num emprego. Decida ser diferente – e então trabalhe duro para de fato ser diferente. Aí você se destaca e terá uma chance muito melhor para conseguir o emprego que realmente quer.

Artigo originalmente publicado no LinkedIn.

Inscreva-se no curso por e-mail: O que ninguém te fala na hora de fazer um currículo excelente

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo