Um Projeto: Fundação Estudar
capacete de engenheiro

Onde há vagas para engenheiros? Veja os cargos e áreas promissores

Por Rafael Carvalho

Segundo estudo feito por diversas consultorias, ampliar horizontes para além da engenharia também é uma boa alternativa de carreira

Apesar do crescimento das demissões em setores antes tão promissores para um engenheiro como indústria, construção civil, petróleo e gás, levantamentos feitos com exclusividade para Exame.com pelas consultorias Michael Page, Page Personnel, Robert Half, Asap, Kelly Services e Sonne mostram que há áreas que seguem com boas oportunidades e salários altos.

Ampliar horizontes para além da engenharia também pode ser uma alternativa, há empresas interessadas nas habilidades comuns entre os engenheiros. Consultorias são um exemplo, destaca Maximiliano Tozzini Bavaresco, diretor da Sonne. “Muitas vezes o estudante de engenharia, sobretudo de engenharia de produção, é recrutado ainda na faculdade para atuar em consultorias nacionais e internacionais”, diz. Condução de projetos e gerência comercial são outras funções distantes da engenharia que aparecem na lista.

Confira, nas fotos, as descrições, salários e as razões por que estas 17 funções seguem com oportunidades em meio à crise.

1. Gerente de pós-vendas

O que faz: prospecção e gestão dos técnicos de campo com os contratos de serviços, que contemplam treinamentos, manutenção corretiva e preventiva. Também é responsável pela elaboração e acompanhamento do budget e KPIs (Key Performance Indicator, indicador-chave de desempenho) para a área.

Por que é mais promissor: Em um momento de mercado em que promover a venda de novos produtos pode ser mais complexo, as empresas buscam gerar receita com pós- venda, assim, além de garantir faturamento, as empresas ficam mais próximas de seus clientes.

2. Gerente comercial/engenheiro de vendas

O que faz: responsável por vender, definir portfólio de produtos/serviços, elaborar as estratégias de vendas, precificação, políticas de reajustes de preços e aumento de participação no mercado.

Por que é mais promissor: porque sua atuação resulta em maior  faturamento da empresa através das vendas, aumento de participação no mercado e, consequentemente, mais lucratividade.

3. Comprador

O que faz esse profissional: é responsável por comprar tanto materiais diretos quanto indiretos, analisar as margens de aumento ou reduções de preços, analisar o detalhamento de custos envolvido em cada produto ou serviço comprado e promover eventos com os fornecedores com o objetivo de obter reduções de custos compartilhados.

Por que é mais promissor: porque gera reduções de custos para a empresa o que resulta em aumento da lucratividade.

Leia também: As empresas que mais atraem estudantes de negócios e engenharia no Brasil

4. Gerente de excelência operacional

O que faz: responsável pela mudança ou aprimoramento de cultura. Lidera projetos de grande impacto na operação com o objetivo de promover melhoria continua, fazer a revisão de processos, garantir o aumento de produtividade e eliminar o retrabalho.

Por que é mais promissor: A gerência de eficiência operacional é uma posição em destaque hoje nas empresas já que reduzir custos e tornar a operação mais eficiente são demandas constantes.

5. Gerente de projetos/PMO

O que faz esse profissional: atua como intermediador entre todas as áreas da empresa para divulgar as informações pertinentes ao projeto. É quem ajuda todos envolvidos, levanta as potenciais dificuldades de cada uma das áreas, os prazos e custos e todos os aspectos pertinentes à missão de garantir o sucesso do projeto.

Por que é mais promissor:  porque é quem garante a eficácia das implementações de projetos e promove a comunicação entre as diferentes as áreas. Aos olhos da diretoria, é o centralizador de informações sobre projetos na empresa.

6. Gerente de Saúde, Segurança e Meio Ambiente

O que faz: gerenciamento do plano de Saúde, Segurança e Meio Ambiente (SSMA)e suporte técnico para áreas operacionais da empresa, com o objetivo de buscar soluções de conscientização de riscos e aprimoramento de processos tendo em vista a preocupação com a sustentabilidade.

Por que é mais promissor: cada vez mais preocupadas com o bem-estar dos seus colaboradores, e atentas ao impacto no meio ambiente e à otimização de recursos, empresas têm investido em posições estratégicas na área de SSMA.

7. Engenheiro de Segurança no Trabalho (com domínio de inglês)

O que faz:  gestão de segurança e saúde ocupacionais, com o objetivo de reduzir as perdas e danos humanos e materiais.

Por que é mais promissor: todas as empresas precisam cumprir as disposições legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho, o que torna este profissional essencial em todas as instituições. Em relação ao perfil, crescem as exigências feitas pelas multinacionais, devido aos investimentos cada vez maiores nesta área, o que torna o inglês um diferencial para este profissional. Experiência com certificações ISO e Normas Regulamentadoras completam o pacote de requisitos para o cargo.

8. Engenheiro de aplicação

O que faz: responsável pela venda técnica, o profissional utiliza o seu conhecimento profundo no produto ou solução para trazer valor agregado ao cliente. Gerencia os controles de estudos de viabilidade técnica ou comercial e analisa o mercado.

Por que é mais promissor: O mercado tem exigido produtos customizados e profissionais que entendam tecnicamente do seu produto ou solução.

9. Engenheiro de manutenção

O que faz: responsável por manter os ativos industriais em bom estado, é o profissional que propõe manutenções corretivas, preventivas e preditivas, faz a gestão de documentação técnica e de sobressalentes, além da análise de custos.

Por que é mais promissor: As empresas estão focadas em melhoria de processos, por isso apostam em posições estratégicas de back office para melhorar a sua eficiência operacional e prover redução de custos.

10. Supervisor de manutenção

O que faz: coordenação das equipes de manutenção preventiva, corretiva e preditiva de áreas: produtivas, utilidades e prediais. O supervisor é o responsável por garantir a gestão e capacitação destas equipes, além de elaborar as estratégias da área.

Por que é mais promissor: devido ao momento da economia, as empresas não estão destinando grandes investimentos em ampliações de linhas e aquisições de maquinários. Neste cenário, a manutenção garante melhor desempenho, produtividade e vida longa dos maquinários, além de mais segurança aos funcionários.

11. Engenheiro de processos

O que faz: atua com o objetivo de garantir aumento da qualidade do produto, redução de desperdícios e maior produtividade. Conduz estudos que permitam uma otimização da utilização da mão de obra, das matérias-primas e do maquinário.

Por que é mais promissor: Como o momento atual exige que as empresas reduzam o custo das operações, este profissional tem papel fundamental ao atuar no desenvolvimento de processos inovadores que permitam uma maior margem de lucro, entregando produto produzindo com maior qualidade e em menos tempo. Conhecimento em ferramentas de Manufatura Enxuta e inglês fluente são diferenciais para este profissional.

12. Engenheiro de campo

O que faz: A principal responsabilidade é dar suporte “in loco” a clientes da empresa pela qual foi contratado, podendo atuar em plantas industrial a plataformas de petróleo. Normalmente é responsável pela instalação, comissionamento, suporte a operação e reparo de equipamentos.

Por que é mais promissor: Existe escassez de profissionais dispostos a encarar uma forte rotina de viagens em âmbito nacional e muitas vezes internacional, sendo assim este tipo profissional costuma ser bastante “valorizado financeiramente” pelas empresas.

13. Engenheiro de automação e controle

O que faz: Desenvolve e executa projetos de automação industrial e predial através de tecnologias.

Por que é mais promissor: com uma visão global dos processos, este profissional é capaz de construir/integrar soluções que geram diretamente redução de custos e melhorias operacionais, fatores-chave não somente em momentos de crise, mas também em épocas de crescimento econômico.

14. Engenheiro de software

O que faz: desenvolve/arquiteta soluções tecnológicas em diferentes plataformas para criação ou atualização de produtos.

Por que é mais promissor: Com a evolução da “internet das coisas” e cada vez maior interconectividade entre diferentes produtos e plataformas a demanda por estes profissionais vem desde startups focadas em aplicativos até da indústria automotiva.

15. Engenheiro de projetos de energias renováveis

O que faz:  desenvolvimento de projetos de parques eólicos e/ou PCHs (Pequenas Centrais Hidrelétricas). Realiza a análise de viabilidade econômica do projeto, potencial de geração de energia, entre outras atividades.

Por que é mais promissor: setor de energias renováveis está em alta, segundo Luana Maluf, sócia da Asap.

16. Engenheiro especializado em energia eólica

O que faz: pode atuar antes da operação do parque eólico, realizando análises de solo, layout para implantação dos aerogeradores e também durante a operação do parque. É responsável pela otimização da geração de energia, também supervisiona a montagem dos aerogeradores e a realização de testes.

Por que é mais promissor: mercado de energia eólica (energia limpa) está em alta, em função da crise hídrica, destaca Luana Maluf, sócia da Asap.

17. Consultor de negócios/ consultor estratégico

O que faz: atua no sentido de solucionar um problema específico identificado na empresa ou traz inovação e novos conceitos para serem aplicados no mercado de atuação do cliente. Em linhas gerais, analisa dados e informações de um segmento de mercado do cliente e de outros mercados, identifica as tendências, cases de sucesso e fracasso, e faz diagnóstico completo e aprofundado da empresa e suas demandas e problemas. A produção deste conhecimento somada às técnicas e ferramentas de estratégia e gestão empresarial permitem que o consultor faça conclusões embasadas e lógicas, promova mudanças, faça recomendações para o curto, médio e longo prazos.

Por que é mais promissor: o cargo é promissor pois o serviço de consultoria é cada vez mais importante e necessário para as empresas de todos os setores da economia. “E dentro deste contexto, o profissional de engenharia possuiu todas as características para se destacar na profissão”, diz Maximiliano Tozzini Bavaresco, diretor da Sonne.

Ele cita as seguintes habilidades: capacidade de construir raciocínios analíticos; avaliar, interpretar e gerenciar a complexidade de dados qualitativos e quantitativos sobre determinado tema; curiosidade para buscar informações relevantes e criatividade para desenvolver uma solução eficaz para um problema e/ou necessidade das empresas; capacidade de identificar o melhor caminho a ser seguido, como e por que, modelando cenários a partir do conhecimento, julgamento e premissas estabelecidas. “São frequentes casos de e estudantes de engenharia, sobretudo de engenharia de produção, recrutados ainda na faculdade para atuar em consultorias nacionais e internacionai.

Este artigo foi originalmente publicado em EXAME.com

 

Dica do Na Prática:

Conhecer de perto as etapas de um processo seletivo e entender como acontece cada uma delas aumenta as suas chances de contratação. Se você ainda não se sente 100% confiante, não se preocupe, a Fundação Estudar reuniu as maiores referências no assunto em um curso online para te ajudar neste desafio. Inscreva-se agora com 20% de desconto com o cupom PROCSEL-20 clicando aqui.

 

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo