Um Projeto: Fundação Estudar
Sheryl Sandberg

O que aprendi com Sheryl Sandberg, a mulher mais poderosa do Facebook

Por Tradução do LinkedIn

Ed Bastian, CEO da companhia aérea Delta Air Lines, enumera as lições da COO do Facebook sobre liderança feminina e jovens talentos

A segunda pessoa mais importante do Facebook, ícone da liderança feminina, defensora da igualdade de gênero, autora de bestsellers. Não faltam apostos para descrever Sheryl Sandberg, que se tornou uma das executivas mais conhecidas do mundo com o sucesso do livro “Faça Acontecer” e do subsequente movimento feminista Lean In.

Mais especificamente, tornou-se conhecida do grande público. No mundo dos negócios, Sheryl sempre foi apontada como exemplo a ser seguido. Em uma postagem recente no LinkedIn, Ed Bastian, CEO da Delta Airlines, uma das principais companhias aéreas dos EUA, falou sobre o que aprendeu com ela.

Confira abaixo a tradução feita pelo Na Prática:

Pode não parecer, mas a Delta e o Facebook têm muito em comum. Ambos são empresas que conectam pessoas. Ambos fazem o mundo menor e trabalhamos com a quebra de barreiras que nos separam.

Por isso foi emocionante ver Sheryl Sandberg, Chief Operating Officer do Facebook e fundadora do LeanIn.Org, visitar a sede mundial da Delta em Atlanta para uma reunião com funcionários esse mês. Sheryl compartilhou uma anedota sobre ter encontrado um amigo de vida toda quando ela tinha 7 anos, a bordo de um voo da Delta. Um grande exemplo das muitas relações que começam em nossas aeronaves todos os dias.

Aprendemos muito com sua perspectiva sobre negócios, tecnologia e sua paixão por inspirar mulheres a conquistar suas maiores ambições, incluindo:

Um compromisso para apoiar diversidade é ótimo para os negócios – e bom para todo mundo na empresa

Como uma companhia aérea global, a Delta floresce quando pessoas, ideias e culturas se unem. Nossos clientes e funcionários são cada vez mais de diversos lugares do mundo e representam cada etnia, religião, background e estilo de vida. Abraçar essa diversidade amplia o horizonte de ideias, impulsiona a inovação e nos dá uma vantagem competitiva real.

É similar à missão do Facebook de dar o poder do compartilhamento para as pessoas e tornar o mundo mais aberto e conectado. Eles nos unem virtualmente, enquanto a Delta fisicamente move as pessoas ao redor do planeta, mas o resultado é o mesmo.

Leia também: Infográfico interativo mostra a realidade das mulheres no mundo corporativo 

Temos a responsabilidade de ativamente apoiar as mulheres em nossa empresa

Não basta dizer a elas que deveriam aspirar a ser líderes na Delta – precisamos oferecer apoio real. Embora já tenhamos a rede e os grupos de apoio para construir conscientização e apoio para mulheres líderes na Delta, anunciamos durante a visita de Sheryl que a Delta está lançando uma nova seção de círculos Lean In, pequenos grupos que se encontram com regularidade para compartilhar ideias e apoio, para aprender e crescer juntos.

Círculos do Lean In, que são abertos para homens e mulheres, têm sido um grande sucesso – já há 28 mil círculos em 145 países e 85% dos membros creditam os círculos com mudanças positivas em suas vidas. Temos esperanças de que os círculos terão um impacto parecido na Delta.

Abrace a geração emergente

Na Delta, passamos muito pensando sobre como podemos nos tornar a companhia aérea número 1 para a próxima geração de passageiros e funcionários. Facebook e Instagram estão imersos nessa geração já há bastante tempo. Sheryl aconselha: um jeito de ressoar com a força de trabalho da geração emergente é dar a ela uma sensação de pertencimento à uma missão maior. Esperamos que o entusiasmo e a paixão da geração dos millennials possa servir de combustível para nosso objetivo de transformar a Delta na companhia aérea global do futuro.

Mesmo uma empresa madura pode ter a mentalidade de uma startup

A Delta tem mais de 90 anos enquanto o Facebook tem 12, mas Sheryl destaca que toda companhia pode – e deve – adotar a mentalidade flexível de uma startup. Embora isso possa ser desafiador às vezes para uma companhia aérea global com 80 mil funcionários, trabalhamos duro para aplicar esse conselho na prática – um de nossos slogans é “velocidade ganha”. Uma das ferramentas para atingir isso é empoderar nossos funcionários para que possam ser inovadores ao resolver problemas para nossos clientes. Queremos ser a empresa que sempre encontra um jeito de dizer “sim” aos seus clientes.

Leia também: ‘Procure por impacto, procure por missão’: o discurso de Sheryl Sandberg para os formandos de Harvard

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo