Um Projeto: Fundação Estudar
Liderança Situacional

Liderança situacional: como liderar da melhor forma, em quaisquer circunstâncias

Por Suria Barbosa

Conceito criado em 1969, a "liderança situacional" prevê a adaptação de acordo com a situação e nível de desenvolvimento dos subordinados. Confira os 4 tipos de atuação que os líderes precisam ter, de acordo com essa ideia.

Existem diversos estilos de liderança, resultado de uma combinação de habilidades, práticas e comportamento. Todos têm seus benefícios e desvantagens, mas o que aconteceria se fôssemos capazes de apresentar um pouco de cada um deles? Segundo os especialistas Kenneth Blanchard e Paul Hersey, possuir capacidade de transitar entre os estilos seria o cenário ideal – o que chamam de liderança situacional.

Essencialmente, os líderes situacionais ajustam seu estilo de acordo o grau de desenvolvimento das pessoas que eles querem influenciar. Essa mudança pode acontecer constantemente, dependendo da outra parte, que necessita de orientação diferenciada de acordo com seu nível de comprometimento e competência (combinados).

Leia mais: O que é liderança e por que ela é tão importante para uma carreira de sucesso?

Lançada em 1969, sob o nome de “Ciclo de Vida da Teoria da Liderança”, a teoria de liderança situacional é fruto do trabalho de Hersey, cientista comportamental, e Blanchard, especialista em gestão.

No site da sua companhia, que presta serviço de consultoria e treinamento de líderes nas empresas, Blanchard afirma que

  • 54% dos líderes utilizam apenas um estilo de liderança, independentemente da situação
  • 50% do tempo, os líderes estão utilizando o estilo errado para atender as necessidades dos seus subordinados

As vantagens, segundo Blanchard, são que essas pessoas que conseguem se adaptar segundo a maturidade de quem estão liderando e a situação. Provendo “a quantidade certa de direcionamento e suporte” ajudam as equipes a suceder nas atividades. Para a companhia, resultados mais rápidos.

Variáveis a considerar na liderança situacional

A dupla chama de “maturidade”, a combinação de capacidade e de automotivação que os membros do time podem ter. Uma inteligência emocional desenvolvida é um dos quesitos para identificar facilmente os quatro níveis apresentados pela dupla Hersey e Blanchard.

Importante notar que as pessoas não pertencem a apenas um nível ou outro. Na realidade, ele varia de acordo com a tarefa (ou situação) em questão. Por isso, o líder deve relacionar a capacidade e “vontade” à atividade em pauta para detectar o nível de maturidade e, assim, ajustar seu estilo.

  • D1 – Baixa capacidade e alto comprometimento
  • D2 – Baixa capacidade e baixo comprometimento
  • D3 – Alta capacidade e comprometimento baixo ou variável
  • D4 – Alta capacidade e alto comprometimento

Conheça o Liderança Na Prática 32h: conteúdo prático e embasado sobre autoliderança

 

Formas de liderar, de acordo com o “desenvolvimento” 

 

Tabela do modelo de liderança situacional / Reprodução KenBlanchard Companies

 

Os líderes, consequentemente, também possuem quatro formas de atuação:

1. Direcionar (S1)

Comunicação unilateral. O líder precisa definir e orientar a equipe (ou membro)  sobre todas as circunstâncias da tarefa, além de supervisionar até que ela seja cumprida.

2. Orientar (S2)

Comunicação de dois lados. O líder ainda dá direcionamento, mas também permite que o colaborador fale e provê suporte emocional para ajudar a incentivar sua motivação.

3. Apoiar (S3)

Os dois lados podem dividir a responsabilidade das decisões acerca de como a tarefa deve ser cumprida. O líder, aqui, dá menos direcionamento mas mantém um relacionamento com a equipe (ou membro), a fim de motivá-la/o.

4. Delegar (S4)

Mesmo que ainda envolvido nas decisões, o líder passa a responsabilidade do processo para a equipe (ou membro), mas permanece envolvido para fins de monitoramento.

 

Dica do Na Prática:

O crescimento da sua carreira está atrelado à sua habilidade de gerenciar conflitos. Aprenda um conjunto de técnicas e competências compartamentais usadas no relacionamento e engajamento de grupos e equipes. Participe do Facilitação Na Prática, uma experiência imersiva que te ensina na prática o que é ser um líder facilitador. Utilizando o cupom NAPRATICA você garante R$ 150 de desconto. Inscreva-se agora clicando aqui!

 

 

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo