Um Projeto: Fundação Estudar

Sua timidez tem te atrapalhado no trabalho? Confira essas dicas!

Por Tradução do LinkedIn

Nem todo mundo consegue disparar respostas ou compartilhar opiniões rapidamente, mas há jeitos de ajudar introvertidos a contribuírem em público sem perder de vista quem são

Em uma postagem recente no LinkedIn, a coach Carol Stewart abordou um tema recorrente para pessoas tímidas: como opinar em público no trabalho? “Você fica sentado em reuniões da liderança observando e refletindo, como fazem os introvertidos, e falando só quando tem algo valioso para contribuir?”, escreveu. “As pessoas questionam o motivo de sua presença porque acham que você não tem muito a dizer?”

Ela segue explicando que, no modelo mais frequente de reuniões, que inclui conversas e respostas rápidas e não só pontuais, a timidez não costuma ser bem vista.

Stewart sugere que introvertidos alterem algumas de suas atitudes para elevar suas vozes e interagir melhor com aquele ambiente, sem mudarem quem são. “Seja inovador e ousado nas mudanças”, aconselha. Para quem precisa de conselhos que tenham impacto imediato, ela dá cinco dicas:

1. Reflita antes da reunião

Examine a agenda antes da hora e reflita sobre os itens listados. O que pensa sobre eles? Quais são suas visões sobre o que está sendo sugerido? Anote seus pensamentos e, na reunião, você já terá algumas opiniões formadas para falar.

2. Compre tempo

Você pode querer pensar sobre algo antes de falar. Se surgir um tema que te interesse particularmente e você quer contribuir com uma resposta mas precisa refletir antes de dá-la, compre tempo.

Diga que há alguns pontos interessantes sendo feitos e você tem opiniões sobre o assunto e gostaria de voltar para ele. Isso lhe dará tempo para refletir e estruturar seu pensamento.

3. Lembre-se: você tem algo valioso para contribuir

Você tem a posição que tem porque foi considerado o melhor candidato para o papel e merece estar ali. Portanto, você é valioso para a organização. Se não fosse, não teria esse papel. Porque você é valioso, tem algo de valor para contribuir. Isso inclui seus pensamentos, ideias e sugestões.

Só porque você pode ter um jeito diferente de se comunicar se comparado aos colegas extrovertidos, não significa que sua contribuição não é igual a deles. Aceite que seu estilo pode ser diferente e isso é OK.

Leia também: Escuta ativa: como e por que se tornar um ótimo ouvinte

4. Não deixe o medo de falar em voz alta consumir seus pensamentos

Já que disparar respostas pode não ser seu estilo natural, você se preocupa antes de dar respostas imediatas e imagina todo tipo de coisa dando errado. Isso faz com que você se sinta ansioso. Porque você está preocupado e se sentindo ansioso, você provavelmente não vai falar. Ou, se falar, já que se sente assim, não vai falar do jeito que gostaria.

Quando você nota um nó no seu estômago ou a tensão no pescoço ou nos ombros (ou onde quer que ela se mostre fisiologicamente em você), observe os pensamentos que passam pela sua mente.

Esses pensamentos estão contribuindo para sua sensação de ansiedade e não estão ajudando. Mude seus pensamentos para algo útil, como o valor que sua contribuição dará à conversa.

Fale para si mesmo que não tem tempo para se preocupar com falar em voz alta agora e que o importante é focar na mensagem que você quer transmitir. Fale para si mesmo que vai analisar suas preocupações no fim do dia, mas agora seu foco é trazer seu input valioso à reunião.

No fim do dia, aquilo provavelmente não vai mais ser um problema: você falou e tudo ficou bem.

Baixe o ebook: 5 técnicas indispensáveis para um líder

5. Pratique, pratique, pratique

Como líder, é necessário adaptar estilos de liderança de acordo com cada situação para extrair o melhor resultado comum possível. Isso pode exigir fazer coisas que não são suas fortalezas e o retiram de sua zona de conforto.

Se as reuniões de sua equipe de liderança são feitas de tal maneira que suas fortalezas não são utilizadas, a não ser que você consiga mudá-las ou influenciar mudanças, terá que encontrar maneiras de contribuir de maneira autêntica.

Pode não ficar mais fácil, mas quanto mais você fizer, melhor vai ficar.

 

Este artigo foi originalmente publicado no LinkedIn.

 

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo