Um Projeto: Fundação Estudar
dicas da J.K. Rowling

5 dicas de J.K. Rowling, autora da saga de Harry Potter, para quem quer ser um escritor

Por Suria Barbosa

A autora da série de livros que deu origem à uma das franquias mais bem-sucedidas da história do cinema dá cinco recomendações para quem quer seguir carreira de escritor.

J.K. Rowling é a escritora por trás da série de livros Harry Potter, que se tornou também uma franquia de cinema. Ambos os lançamentos extremamente bem-sucedidos, com milhões de leitores e espectadores pelo mundo todo.

Porém, sua trajetória como autora envolveu superar dezenas de rejeições de universidades, editoras, dificuldades financeiras e até a depressão. Mas, aos 32 anos, conseguiu que o primeiro livro da saga, Harry Potter e a Pedra Filosofal, fosse publicado, o que desencadeou uma guinada na sua carreira.

Faz sentido, então, que seus conselhos sejam buscados pelos aspirantes a escritores. Na seção de respostas de seu site, ela compilou algumas dicas, que traduzimos abaixo.

Cursos da Fundação Estudar

A autora começa explicando que não há receita. “Não tenho dez regras que garantam o sucesso, embora eu jure que as compartilharia se as tivesse.”

“A verdade é que eu encontrei o sucesso tropeçando sozinha em uma direção que a maioria das pessoas pensava ser um beco sem saída, quebrando todos os disparates dos anos 90 sobre os livros infantis no processo.”

5 dicas da J.K. Rowling para quem quer escrever bem

#1 Leia muito

“Você não consegue ser um bom escritor sem ser um leitor ávido. Ler é a melhor forma de analisar o que faz um bom livro”, explica a autora. Sua recomendação é prestar atenção ao que funciona nos livros que lê, do que você gosta e do que não gosta (e por que). No início, você provavelmente imitará seus escritores favoritos, mas é uma boa maneira de aprender. Depois de um tempo, você encontrará sua própria voz.”

#2 Desenvolva disciplina

“Momentos de pura inspiração são gloriosos, mas a maior parte da vida de um escritor é, para adaptar o velho clichê, mais [relacionado] à perspiração do que à inspiração.”

Leia também: 6 fatos sobre pessoas bem-sucedidas que mostram que você não é um fracasso

#3 Seja paciente e aceite críticas com resiliência e humildade

Ainda que o feedback seja imprescindível para crescer – na realidade, em qualquer profissão -, J.K. destaca que a carreira de escritor pode envolver muita rejeição e crítica, principalmente por ser um “trabalho aberto ao público”. Por conta disso, é necessário desenvolver resiliência.

“O crítico mais duro frequentemente está dentro da sua cabeça”, afirma a escritora. “Hoje em dia, geralmente consigo acalmar essa crítica em particular, alimentando-a com um biscoito e dando-lhe uma folga, embora no começo, às vezes eu tivesse que tirar uma semana de folga antes que ela olhasse de forma mais gentil para o trabalho em andamento”. ”

#4 Tenha coragem

“O medo do fracasso é a razão mais triste da terra para não fazer o que você deveria fazer. Finalmente encontrei a coragem de começar a enviar meu primeiro livro a agentes e editores em um momento em que senti [ser] um fracasso evidente. Só então eu decidi que tentaria uma coisa que sempre suspeitei que poderia fazer e, se não desse certo, bem, eu enfrentei o pior e sobrevivi.”

No fim das contas, provoca ela: você não prefere ser quem terminou o projeto que sempre sonhou em vez de ser quem sempre fala sobre sempre sonhar em tal projeto?

#5 Busque conhecimento independentemente

“Tanto na escrita quanto na vida, seu trabalho é fazer o melhor que puder, melhorando suas próprias limitações inerentes sempre que possível, aprendendo o máximo que puder e aceitando que obras de arte perfeitas são ainda um pouco menos raras que seres humanos perfeitos”, brinca J.K. Rowling.

Nesse contexto, ela indica o blog Writer Beware, que alerta sobre golpes e dá dicas para quem quer seguir a carreira.

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo